0
Posted Maio 30, 2017 by António de Sousa Pereira in |Notícias
 
 

Principais características do Mercedes-AMG Project One reveladas



Pouco antes do início da edição deste ano das 24 Horas de Nürburgring, a Mercedes-AMG decidiu promover um encontro com alguns jornalistas em que revelou, em conjunto com uma maquete, as principais características do Project One, o modelo que comemora as bodas de ouro da divisão desportiva da marca da estrela. Desde logo se confirmando que o hiperdesportivo montará mesmo uma versão ligeiramente modificada do grupo motopropulsor utilizado pelo monologar W07, com que Nico Rosberg se sagrou Campeão do Mundo de Fórmula 1 em 2016.

O cerne do sistema é o V6 de 1,6 litros capaz de fazer 11 000 rpm, sobrealimentado por um turbocompressor de generosas dimensões, “dividido” em duas partes: o compressor instalado na dianteira do V6, a turbina na traseira, estando os dois elementos ligados por um veio actuado por um motor eléctrico, capaz de garantir uma resposta instantânea. Além deste, o Project One recorrerá a mais três motores eléctricos: um em cada roda dianteiras (cada qual com 163 cv, a sua própria embraiagem e em que potência poderá ser modulada pelo sistema de vectorização de binário, assegurando ainda a tracção integral), e mais um directamente ligado à cambota do V6, com 136 cv.

Rendendo o motor de combustão 748 cv, e os motores eléctricos a garantirem mais 408 cv, facilmente se comprova que a potência combinada do hiperdesportivo germânico não terá dificuldades em superar os 1000 cv. Já as baterias de 800 Volt, instaladas no centro da plataforma, garantirão uma autonomia de 25 quilómetros no modo totalmente eléctrico, no qual o veículo é animado exclusivamente pelas rodas dianteiras.

O Projet One inclui ainda uma caixa automática de oito velocidades totalmente nova, que faz parte integrante do châssis, por forma a aumentar a rigidez estrutural do veículo e a reduzir o respectivo peso. Entre as medidas para tornar o Project One tão ligeiro quanto possível, incluem-se ainda as condutas dos sistemas de admissão e de sobrealimentação em fibra de carbono, tudo junto garantindo que o peso total do modelo fique marginalmente aquém dos 1000 kg, com o châssis a pesar 420 kg.

Ainda sujeito a confirmação, tudo indica que a Mercedes-AMG irá produzir 275 exemplares do Project One, já todas com comprador atribuído quando for oficialmente apresentado em Setembro, no Salão de Frankfurt, e cada qual custando mais de dois milhões euros antes de impostos. Igualmente interessante, o facto de a Mercedes-AMG garantir que a mecânica do Project One só terá de ser sujeita a revisão profunda a cada 50 mil quilómetros, atributo absolutamente notável para um automóvel deste calibre.


António de Sousa Pereira