0
Posted Abril 11, 2018 by António de Sousa Pereira in |Notícias
 
 

Nova Audi A6 Avant revelada. À venda no Outono

A Audi já havia anunciado que a nova A6 Avant seria lançada no próximo Outono, mas acaba agora de revelar as primeiras imagens oficiais da mais recente geração da sua carrinha de topo. Naturalmente baseada na gama, assume os mesmos preceitos estilísticos, sendo, neste particular, a traseira o elemento mais distintivo de um automóvel que mede 4,94 metros de comprimento por 1,89 metros de largura e 1,47 metros de altura e exibe linhas dinâmicas e marcantes.

Quanto ao elemento mais preponderante em qualquer carrinha, a bagageira, a Audi anuncia para a nova A6 Avant uma capacidade que varia entre 565-1680 litros. Sendo propostos de série elementos como o banco traseiro rebatível na proporção 40/20/40, o portão traseiro e a chapeleira eléctricos, o sistema de calhas, a cinta tensora, a rede de retenção e dois ganchos para melhor fixação dos volumes que aí se pretenderem acomodar.

Em tudo o resto, a nova carrinha da marca dos quatro anéis herda o essencial das soluções já conhecidas do A6 da nova geração. O interior está ainda mais espaçoso, a sua qualidade será uma referência para o segmento e o ambiente acaba por ser dominado pelo painel de instrumentos, pela consola central desviada ligeiramente no sentido do condutor e pelo ecrã do sistema de infoentretenimemto MMI de design minimalista, variando o resultado final em função dos cinco níveis de acabamento disponíveis: base, sport, design, design selection e S line (este ultimo possível de combinar com qualquer um dos anteriores).

O MMI é proposto em duas versões, sempre com dois ecrãs na consola central, o inferior com 8,6”, o superior com as mesmas dimensões na versão MMI navigation, ou com 10,1” na versão MMI navigation plus. Uma solução em tudo semelhante à introduzida pelo novo A8, e que permite gravar os perfis de até sete utilizadores e personalizar 400 diferentes parâmetros, funcionando numa logica de operação semelhante à de um smartphone. A isto há que somar uma vasta oferta de sistemas de assistência de assistência a condutor, como na berlina A6 propostos em distintos pacotes.

Os motores, pelo menos na fase de lançamento, incluem todos uma vertente híbrida mild-hybrid (MHEV), em que um alternador com motor de arranque integrado (BAS de seu nome) funciona em conjunto com uma bateria de iões de lítio (o sistema eléctrico principal é de 48 Volt nas versões V6, e de 12 Volt nas animadas por motores de quatro cilindros), para permitir ao A6 andar “à vela” (desliga o motor sempre que a sua acção seja dispensável) entre os 55-160 km/h, com o sistema start/stop a operar entre os 7-22 km/h. Dependendo da motorização, a tracção pode ser dianteira ou integral, e a caixa automática tiptronic de oito velocidades, ou pilotada s tronic de dupla embraiagem e sete relações.

A oferta inclui o 2.0 TDI de 240 cv e 400 Nm que anima a A6 Avant 40 TDI; o 3.0-V6 que equipa as A6 Avant 45 TDI (231 cv e 500 Nm) e 50 TDI (286 cv e 620 Nm); e o 3.0-V6 TFSI de 340 cv e 500 Nm destinado à única opção inicial a gasolina, a A6 Avant 55 TFSI. A tracção é dianteira na versão 40 TDI, e integral quattro nas restantes – com três diferenciais (o central autoblocante do tipo Torsen, e o traseiro activo em opção) nas variantes Diesel mais potentes; e com uma embraiagem multidiscos, que só activa o trem traseiro em caso de necessidade, na A6 Avant a gasolina.

Por seu turno, o châssis pode adoptar quatro tipos de supensão: normal, desportiva, com amortecimento hidráulico pilotado ou com amortecimento pneumático. Em opção a nova A6 Avant propõe um evoluído sistema de tracção integral, em que as rodas traseiras viram até 5° no sentido oposto às dianteiras a baixa velocidade, para favorecer a manobrabilidade, e no mesmo sentido destas a velocidades mais elevadas, para incrementar a estabilidade.


António de Sousa Pereira