Random Article


 
Últimos vídeos
 

Seat Ibiza 1.0 TSI 115 cv XCellence

 
Seat Ibiza 1.0 TSI 115 cv EXcellence
Seat Ibiza 1.0 TSI 115 cv EXcellence
Seat Ibiza 1.0 TSI 115 cv EXcellence

 
Ficha Técnica
 

Marca:
 
Modelo:
 
Versão:
 
Ano De Lançamento:
 
Segmento:
 
Número De Portas:
 
Motor:
 
Potência máxima (cv/rpm): 115/5000-5500
 
Velocidade máxima (km/h): 195
 
0-100 km/h (s): 9,3
 
Consumos Extra-urbano/combinado/urbano (l/100km): 4,1/4,7/5,8
 
Emissões de CO2 (g/km): 108
 
PVP/preço da unidade testada (€): 19 783/25 478
 
Qualidade geral
7.0


 
Interior
8.0


 
Segurança
9.0


 
Motor e prestações
8.0


 
Desempenho dinâmico
9.0


 
Consumos e emissões
9.0


 
Conforto
8.0


 
Equipamento
8.0


 
Garantias
7.0


 
Preço
7.0


 
Total Score
8.0


User Rating
no ratings yet

 

Gostámos


Motor refinado e siliencioso, Comportasmrnto dinâmico, Prestações e consumos, Habitabilidade e mala, Qualidade geral

A rever


Alguns plásticos, Pormenores de ergonomia


Se tem pressa...

O novo Seat Ibiza é, indubitavelmente, um dos melhores utilitários do mercado, e a sua versão 1.0 TSI de 115 cv uma das mais interessantes para os consumidores portugueses

0
PostedJaneiro 2, 2018 by

 
Artigo completo
 
 

Ficha de Medições

Velocidade máxima anunciada (km/h) 195
Acelerações (s)
0-100 km/h 9,5
0-400 m 16,7
0-1000 m 31,2
Recuperações 60-100 km/h (s)
Em 3ª –
Em 4ª 6,7
Em 5ª 9,3
Recuperações 80-120 km/h (s)
Em 4ª 8,9
Em 5ª 12,3
Em 6ª 14,8
Distância de travagem (m)
100-0 km/h 35,6
Consumos (l/100 km)
Estrada (80-100 km/h)4,6
Auto-estrada (120-140 km/h)5,5
Cidade6,9
Média ponderada (*)6,16
Autonomia média ponderada (km)649
(60% cidade+20% estrada+20% AE)
Medidas interiores (mm)
Largura à frente1390
Largura atrás1350
Comprimento à frente1140
Comprimento atrás740
Altura à frente950
Altura atrás940

Após um primeiro contacto em estradas catalãs, era elevada a expectativa de poder avaliar devidamente o novo Seat Ibiza. A oportunidade tomou forma na que pode ser considerada como uma das mais interessantes versões da mais recente geração do utilitário espanhol: a animada pelo motor 1.0 TSI de 115 cv (inquestionavelmente, o que será um dos preferidos dos clientes portugueses, pelo menos os particulares, tendo em conta a reduzida diferença de preço para a variante de 95 cv) e dotada do nível de equipamento EXcellence – porventura dos que melhor “casa” com esta unidade motriz, pelo acréscimo de refinamento que oferece, muito bem vindo tendo em conta que o respectivo desempenho convence mais pela facilidade e agrado de condução do que, propriamente, pela desportividade. Mas lá chegaremos…

Visualmente, pouco há a acrescentar ao que já muito se aludiu relativamente ao novo Ibiza. Até no plano estético está patente a aposta da casa de Martorell no modelo, que conta com linhas sofisticadas e dinâmicas, bastante apelativas e de acordo com a sua nova orientação estilística, acabando por seu um dos seus principais trunfos.

Esteticamente, o novo Ibiza é um utilitário muito bem conseguido, respeitando na íntegra os pressupostos da actual lkinguagem visual da Seat

Esteticamente, o novo Ibiza é um utilitário muito bem conseguido, respeitando na íntegra os pressupostos da actual lkinguagem visual da Seat

Bastante mais objectivos são outros atributos, nomeadamete os decorrentes do facto de o Ibiza ter sido o eleito para estrear a nova plataforma modular MQB A0 do Grupo VW, aquela que servirá todas as suas criações destinadas ao segmento. Liminarmente mais curto e mais baixo do que o seu antecessor, mas 87 mm mais largo e 95 maior entre eixos, passou a ser uma das melhores propostas do seu segmento em termos de habitabilidade, em especial atrás, devido ao notório crescimento do espaço disponível para as pernas dos que viajam no banco traseiro.

Nota mais, ainda, para a profusão de espaços no habitáculo destinados à arrumação de objectos, assim como para a bagageira. Neste particular, ao ter crescido 63 litros, para disponibilizar um total de 355 litros, não só passou a contar com uma capacidade não muito diferente, por exemplo, da de um Golf, como oferece uma prática chapeleira e um piso posicionável em dois planos, o que permite criar um útil fundo falso – este último um opcional, proposto por €195, em conjunto com as gavetas sob os bancos dianteiros.

Os plásticos, esses, são, na sua maioria, duros, com o bom ambiente que se vive a bordo a ser menos garantido pela nobreza dos materiais utilizados do que pelo rigor da montagem e por uma decoração capaz de honrar as atraentes linhas da carroçaria. No caso do nível de equipamento EXcellence, alguns materiais e acabamentos são específicos, o que ajuda a criar uma atmosfera mais acolhedora, que o era ainda mais na unidade testada, dotada do opcional Pack Alcantara, que, entre outros elementos, inclui os bancos revestidos a pele e, claro está, Alcantara.

As versões EXcellence são identificadas, entre outros elementos, pelo emblema "X" colocado na base do volante, e por alguns revestimentos e acabamentos específicos

As versões EXcellence são identificadas, entre outros elementos, pelo emblema “X” colocado na base do volante, e por alguns revestimentos e acabamentos específicos

Já prestes a entrar em acção, uma palavra para a muito correcta posição de condução, com o lugar atrás do volante a beneficiar ainda dos opcionais bancos Comfort (incluídos no referido Pack Alcantara) e de um volante bem dimensionado e com uma óptima pega, em cuja base surge em destaque o “X” identificativo deste nível de equipamento. A rever, todavia, a alavanca na coluna de direcção destinada a comandar o cruise control, que bem merecia uma solução mais moderna, como sejam os botões destinados ao mesmo efeito colocados num volante que se anuncia como multifuncional.

Uma vez em marcha, é tempo de conhecer algumas das mais relevantes virtudes do novo Ibiza 1.0 TSI de 115 cv. Desde logo, as directamente relacionadas com aquele que é, sem dúvida, um dos melhores tricilíndricos turbocomprimidos a gasolina do momento, e cujo rendimento de 115 cv e 200 Nm (constantes entre as 2000-3500 rpm), apesar de apreciável, pode até nem ser referencial para a categoria, mas que é um dos melhores da actualidade em termos de silêncio, suavidade e linearidade de funcionamento, revelando uma invejável disponibilidade logo desde os mais baixos regimes.

Neste ponto, importará destacar que, para tirar o melhor partido deste propulsor, nada como eleger da lista de opções o selector dos modos de condução, até pelo seu custo marginal de apenas €120. E em que o modo Sport tenderá a ser o mais apelativo, pelo acréscimo de dinamismo que proporciona à condução, mas não sendo o modo Eco menos interessante, porque perfeitamente utilizável no dia-a-dia, e o garante de consumos de muito nível, sem com isso deixar de oferecer todo a potência disponível – apenas a entrega de forma mais progressiva.

O motor 1.0 TSI de 115 cv pode não ser o mais potente do mercado na sua categoria, mas é, seguramente, um dos melhores em termos de suavidade e linearidade de funcionamento

O motor 1.0 TSI de 115 cv pode não ser o mais potente do mercado na sua categoria, mas é, seguramente, um dos melhores em termos de suavidade e linearidade de funcionamento

Por seu turno, a conjugação entre um motor já relativamente potente, com um binário generoso e uma boa resposta a baixa rotação, e uma caixa manual de seis velocidades de escalonamento propositadamente longo (em terceira velocidade alcançam-se 150 km/h; a velocidade máxima é atingida em quarta; a quinta e sexta relações para mais não servem do que para reduzir os consumos), é o que permite que este Ibiza 1.0 TSI de 115 cv facilmente se adapte a quase todo o tipo de condução, podendo ser mais dinâmico ou extremamente económico, em função das preferências do momento.

Assim, tanto em estrada como em cidade, apesar da transmissão muito desmultiplicada, a resposta franca a partir das 2000 rpm, mas já convincente mesmo abaixo deste regime, permite rolar (inclusive em meio urbano) mesmo em mudanças altas, o que só se podia traduzir numa frugalidade digna de encómios, melhor, mesmo, do que o anterior Ibiza de 85 cv. Algo que está plenamente patente em consumos reais que facilmente ficam abaixo dos 6,0 l/100 km em estrada aberta, e dos 7,0 l/100 km em cidade. E mesmo quando se aumenta o ritmo, deixando de existir qualquer preocupação com a pressão exercida sobre o pedal da direita, as médias tenderão a ficar aquém dos 8,5 l/100 km, o que não é, de todo, de desprezar.

O selector dos modos de condução é um opcional que se recomenda, por permitir tirar melhor partido da vertente económica ou prestacional do motor, até porque não custa mais do que €120

O selector dos modos de condução é um opcional que se recomenda, por permitir tirar melhor partido da vertente económica ou prestacional do motor, até porque não custa mais do que €120

Neste último caso, para usufruir de um desempenho mais emotivo, em especial em traçados mais sinuosos, o melhor será utilizar apenas as quatro primeiras relações da caixa, e manter o motor, tanto quanto possível, na faixa acima das 5000 rpm a que é alcançada a potência máxima, já que as recuperações não são mais do que medianas. E, mesmo assim, é notório que nunca se consegue tirar o máximo partido do potencial prestacional deste três cilindros, o que acaba por ser pena, tendo em conta a qualidade exibida pelo châssis.

Inclusive nesta versão EXcellence, menos orientada para a eficácia pura do que a FR. As vias 60 mm mais largas do que no anterior modelo, o elevado equilíbrio geral, a direcção rápida, directa e precisa, o invejável conforto de marcha (mesmo com as opcionais jantes de 17” montadas na unidade ensaiada), mas que não compromete a eficácia dinâmica, são tudo factores que fazem deste um utilitário extremamente agradável de conduzir, garantindo, a par dos muito bem controlados movimentos da carroçaria, um “pisar” de grande qualidade.

Pelo grande equilíbrio, e por uma óptima conjugação entre conforto e eficácia, o desempenho dinâmico é outro dos melhores trunfos do novo Ibiza

Pelo grande equilíbrio, e por uma óptima conjugação entre conforto e eficácia, o desempenho dinâmico é outro dos melhores trunfos do novo Ibiza

Em estradas mais retorcidas, uma traseira que tende a rodar de forma muito intuitiva garante um extra de agilidade, pelo menos até ao momento em que a eletrónica decide ser tempo de intervir, cabendo-lhe ainda como missão contrariar a tendência naturalmente subviradora do Ibiza nos limites, o que executa com brio. De tal forma que, mesmo numa condução mais empenhada, desligar o controlo de tracção poucas vantagens proporcionará, sendo o melhor desfrutar do bom tacto de todos os comandos e de uma facilidade de condução notável para um automóvel deste segmento.

Tudo isto está disponível, em Portugal, por menos de 20 mil euros, montante que, não sendo de “saldo”, também não deixa de ser competitivo, principalmente quando se tem em conta que ao mesmo está associado um equipamento de série bastante interessante, mesmo para uma variante que se pretende distinguir pelo requinte extra que oferece. Atentando na lista de equipamento da unidade testada, também é possível constatar que a mesma contava com mais de €5000 em extras, sendo aqui de elogiar os preços deveras concorrenciais e atraentes a que são propostos a maioria dos opcionais, alguns ainda muito pouco vulgares a este nível – mais um trunfo que ajuda a fazer do novo Ibiza um dos melhores utilitários do momento, e da sua versão 1.0 TSI de 115 cv uma das melhores da sua gama

Dados Técnicos e Equipamento

Dados Técnicos

Motor
Tipo3 cil. linha, transv., diant.
Cilindrada (cc)999
Diâmetro x curso (mm)74,5×76,4
Taxa de compressão10,5:1
Distribuição3 v.e.c./12 válvulas
Potência máxima (cv/rpm)115/5000-5500
Binário máximo (Nm/rpm)200/2000-3500
Alimentaçãoinjecção directa
Sobrealimentaçãoturbocompressor+intercooler
Dimensões exteriores
Comprimento/largura/altura (mm)4059/1780/1444
Distância entre eixos (mm)2564
Largura de vias fte/trás (mm)1525/1505
Jantes – pneus (série)6Jx15″ – 185/65
Jantes – pneus (instalados)7Jx17″ – 215/45 (Michelin Primacy)
Pesos e capacidades
Peso (kg)1140
Relação peso/potência (kg/cv)9.91
Capacidade da mala/depósito (l)355/40
Transmissão
Tracçãodianteira
Caixa de velocidadesmanual de 6+m.a.
Direcção
Tipocremalheira com assistência eléctrica
Diâmetro de viragem (m)10,6
Travões
Dianteiros (ø mm)Discos ventilados (276)
Traseiros (ø mm)Discos maciços (230)
Suspensões
DianteiraMcPherson
TraseiraEixo semi-rígido
Barra estabilizadora frente/trássim/sim
Garantias
Garantia geral2+2 anos ou 80 000 km
Garantia de pintura3 anos
Garantia anti-corrosão12 anos
Intervalos entre manutenções30 000 km ou 24 meses

Equipamento de série

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais dianteiros
Airbags de cortina
Controlo electrónico de estabilidade
Travagem autónoma de emegência com alerta de colisão frontal
Sistema de detecção de fadiga do condutor
Cintos dianteiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Fixações Isofix
Assistente aos arranque em subida
Ar condicionado automático
Computador de bordo
Bancos dianteiros reguláveis em altura
Porta-objectos sob o banco do condutor
Banco traseiro rebatível 60/40
Volante em pele multifunções regulável em altura+profundidade
Direcção com assistência eléctrica variável
Rádio com leitor de CD/mp3+6 altifalantes+ tomadas USB/Aux-in
Mãos-livres Bluetooth
Vidros dianteiros+traseiros eléctricos
Retrovisor interior electrocromático
Retrovisores exteriores eléctricos+aquecidos+rebatíveis electricamente
Cruise control + limitador de velocidade
Sensor de luz+chuva
Luzes diurnas por LED
Faróis de nevoeiro com função de curva
Farolins traseiros por LED
Sensores de estacionamento traseiros
Jantes de liga leve de 15″
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
Kit anti-furo

Extras da unidade testada

Pack Inverno (€350 – inclui: bancos dianteiros aquecidos+reguláveis em altura; jacto do limpa pára-brisas aquecido)
Pack Alcantara (€450 – inclui: bancos dianteiros Comfort; bancos revestidos a Alcantara preta; volante+alavanca de comando da caixa de velocidades em pele; terceiro encosto de cabeça traseiro)
Pack XCellence Plus (€1870 – inclui: câmara de visão traseira+sensores de estacionamento dianteiros/traseiros; faróis integralmente por LED; sistema de navegação com ecrã táctil de 8″+2 entradas para cartões SD+leitor de CD no porta-luvas)
Cartão de mapas SD com 3 anos/6 actualizações (€120)
Seat Full Link (€150 – inclui: ligações Mirror Link+Apple CarPlay+Android Auto)
Carregador por indução para smartphones+amplificador de sinal GSM (€200)
Sistema de som Beat Audios com amplificador de 300 Watt+6 altifalantes+subwoofer (€450)
DAB (€160)
Selector dos modos de condução (€120)
Cruise control adaptativo com Front Assist (€210)
Alarmne (€245)
Duplo piso da mala+gavetas sob os bancos dianteiros (€195)
Vidros traseiros escurecidos (€135)
Jantes em liga leve de 17″ (€615)
Pintura metalizada (€425)

António de Sousa Pereira

 

0 Comments



Be the first to comment!


Leave a Response

(required)