CompararComparando ...

Ford Fiesta 1.0 EcoBoost 125 cv ST-Line 5p

Artigo
Ford Fiesta 1.0 EcoBoost 125 cv ST-Line 5p

Visão geral
Marca:

Ford

Modelo:

Fiesta

Versão:

1.0 EcoBoost 125 cv ST-Line 5p

Ano lançamento:

2017

Segmento:

Utilitários

Nº Portas:

5

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.0

Pot. máx. (cv/rpm):

125/6000

Vel. máx. (km/h):

195

0-100 km/h (s):

9,9

Consumos (l/100 km):

3,6/4,3/5,4
(Extra-urbano/Combinado/Urbano)

CO2 (g/km):

98

PVP (€):

19 612/23 906 (unidade testada)

Gostámos

Comportamento, Motor solícito e suave, Consumos comedidos, Conforto de marcha, Apelo visual

A rever

Travagem, Espaço e mala apenas medianos, Pormenores de ergonomia, Alguns plásticos

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
7.0
Interior
7.0
Segurança
7.0
Motor e prestações
9.0
Desempenho dinâmico
9.0
Consumos e emissões
9.0
Conforto
7.0
Equipamento
6.0
Garantias
7.0
Preço
7.0
Se tem pressa...

A profunda renovação operada no Fiesta permitiu melhorar o modelo em quase todos os domínios, até mesmo aqueles em que já era uma referência, como o comportamento dinâmico. A versão 1.0 EcoBoot ST-Line de 125 cv comprova-o de forma cabal

7.5
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this

 

 

Mesmo sem ter desenvolvido um automóvel totalmente novo, a Ford operou, ainda em 2017, um tão vasto e profundo lote de melhorias no seu best-seller europeu, que pode bem considerar-se que com tal medida nasceu, mas do que um restyling, a sétima geração do Fiesta. Protagonista desta análise, aquela que é, sem dúvida, uma das suas versões mais interessantes para o mercado português: a animada pela variante de 125 cv do aguerrido motor 1.0 EcoBoost, com cinco portas e dotada do nível de equipamento ST-Line, ou seja, suficiente acessível e económica para satisfazer as necessidades do cliente-tipo de um modelo deste segmento, mas com uma imagem e um nível de performances e eficácia capazes de apelas aos amantes de uma utilização mais dinâmica.

Em termos estéticos, destaque, neste Fiesta 1.0 EcoBoost 125 cv ST-Line 5p, para alguns dos elementos incluídos no referido pacote ST-Line, e responsáveis pela sua aparência deveras apelativa, como sejam a grelha e os pára-choques específicos, a que se juntam os opcionais tejadilho preto e jantes de 18”. Para além do mais, o renovado Fiesta, mesmo recorrendo à mesma plataforma do seu antecessor, cresceu 40 mm entre eixos e praticamente 100 mm em comprimento, o que ajuda a conferir-lhe um ar mais “encorpado”.

Na sua versão ST-Line, o Fiesta conta com os elementos habituais destinados a conferir-lhe uma aparência mais aguerrida, que a prática acaba por confirmar

Na sua versão ST-Line, o Fiesta conta com os elementos habituais destinados a conferir-lhe uma aparência mais aguerrida, que a prática acaba por confirmar

Claro que este crescimento também se reflecte na habitabilidade e na capacidade da mala, e tanto o espaço destinado aos ocupantes como o reservado ao transporte de bagagens é um pouco mais generoso do que anteriormente, se bem que não ao ponto de permitir ao Fiesta equiparar-se aos seus melhores rivais neste particular. A qualidade da maioria dos materiais utilizados também está (muito) longe de deslumbrar, com o progresso nesta matéria a ser mais assegurado por uma construção minimamente cuidado e por uma decoração agradável, marcada pelo painel frontal orientado no sentido do condutor, pelo aumento do número de comandos de acesso directo (melhorando uma ergonomia que também não era de referência) e pelo novo ecrã do sistema de infoentretenimento de apreciáveis dimensões e resposta rápida – embora pudesse contar com um grafismo mais sofisticado e, sobretudo, com uma lógica de menus mais intuitiva, problema de que padece também o muito completo computador de bordo.

A definir o carácter da versão ST-Line estão, neste caso, os bancos de pendor desportivo, com um apreciável apoio lateral, a pedaleira em aço inoxidável com aplicações de borracha, a alavanca de comando da caixa e o volante multifunções de excelentes dimensões e pega, embora com demasiados botões para que a respectiva utilização seja a melhor. Ainda assim, há que reconhecer que a posição de condução é muito boa, contribuindo para uma experiência ao volante de excelência, como é já da tradição no Fiesta.

Embora melhor do que no modelo anterior, a habitabilidade e a qualidade dos materiais estão longe de deslumbrar

Embora melhor do que no modelo anterior, a habitabilidade e a qualidade dos materiais estão longe de deslumbrar

Mesmo já não usufruindo da superioridade de outras épocas face aos seus concorrentes, não são precisos muitos quilómetros para perceber o porquê do invejável lote de galardões conquistados pelo pequeno motor EcoBoost de 1,0 litros sobrealimentado da marca da oval azul. Se a sua sonoridade revela de imediato tratar-se de um três cilindros, apesar disso é suficientemente contida para nunca ser perturbadora, a que há que juntar uma notável suavidade de funcionamento.

Para uma unidade com estas características, a potência oferecida é excelente, o binário de 170 Nm já fica aquém do alcançado por alguns rivais, inclusive menos potentes (como o 1.0 TSI de 115 cv do Grupo VW). Mas a verdade é que a resposta pronta na maioria das situações, o seu funcionamento progressivo e solícito, permite a este motor dispensar um recurso demasiado frequente à caixa de velocidades (que nem é especialmente curta), mesmo em cidade e em percursos com maiores variações velocidade, acabando por ser extremamente agradável de utilizar, mesmo que as prestações (acelerações e reprises) também já não sejam tão boas quanto as oferecidas pelos melhores rivais (também por culpa de um aumento do peso superior a 60 kg, imposto pelo aumento de itens de equipamento de segurança e conforto).

Pelo contrário, os consumos são soberbos numa utilização convencional, sobretudo quando seleccionado o modo Eco, não sendo fácil bater os valores alcançados por este Fiesta 1.0 EcoBoost de 125 cv, que tende a ficar abaixo dos 5,0 l/100 km em estrada e auto-estrada, e dos 7,0 l/100 km em cidade. E o melhor de tudo é que, até quando se pretende retirar do motor todo o seu potencial, as médias tendem a ficar abaixo dos 10,0 l/100 km.

O evoluído e solícito motor 1.0 EcoBoost oferece prestações bastante interessantes combinadas com excelentes consumos

O evoluído e solícito motor 1.0 EcoBoost oferece prestações bastante interessantes combinadas com excelentes consumos

Partindo do princípio que quem opta por uma versão ST-Line é adepto de uma condução mais empenhada, será da mais elementar pertinência destacar que, fazendo bom uso de uma caixa de velocidades que nada perdia se fosse um pouco mais rápida e precisa quando de uma manuseamento mais exigente, o Fiesta 1.0 EcoBoost 125 cv ST-Line é capaz de proporcionar momentos de grande prazer ao volante quando se opta por uma toada mais desportiva. E isto porque, a prestações de bom nível, se alia um desempenho dinâmico que continua a ser dos mais eficazes da classe, e que ficou ainda melhor nesta geração.

Face ao seu antecessor, o Fiesta recebeu uma barra de torção traseira reforçada, novos casquilhos de suspensão, amortecedores com maior curso, uma maior convergência nas rodas do eixo dianteiro e um controlo de estabilidade om vectorização de binário. A isto a versão St-Line adiciona a suspensão de afinação desportiva, rebaixada 10 mm e com molas e amortecedores 15% mais firmes – a que se juntam, na unidade ensaiada, as opcionais jantes de 18” revestidas por uns óptimos pneus Michelin Pilot Sport de medida 205/40.

O resultado de tudo isto roça o brilhantismo. Sem deixar se ser bastante confortável mesmo nos pisos mais degradados, o comportamento pauta-se por reacções sempre muito honestas e previsíveis, um controlo preciso dos movimentos da carroçaria e uma notável eficácia. Em particular nos traçados mais sinuosos, a direcção precisa e directa é um elemento precioso na garantia de uma rápida e rigorosa inscrição em curva do acutilante eixo dianteiro, acompanhado de uma traseira que o segue devidamente, e até ganha vida com relativa facilidade, soltando-se quando a tal instada, pelo que a agilidade e a emoção só não atingem outros patamares porque, infelizmente, não é possível inibir o funcionamento do controlo de estabilidade, mas apenas do controlo de tracção.

As estradas secundárias ou de montanha são aquelas em que o Fiesta 1.0 EcoBoost ST-Line de 125 cv melhor demonstra os seus atributos

As estradas secundárias ou de montanha são aquelas em que o Fiesta 1.0 EcoBoost ST-Line de 125 cv melhor demonstra os seus atributos

Não obstante, é forçoso salientar que a eficácia é tal, que a electrónica acaba por nem ser muito interventiva, só fazendo sentir a sua presença em situações limite. Com uma atitude capaz de fazer inveja a muitos pretensos pequenos desportivos, este Fiesta 1.0 EcoBoost 125 cv ST-Line garante um envolvimento ao volante raro para um modelo com estas características, e só é pena que as distâncias de travagem estejam longe dos melhores exemplos da classe, apesar da evolução operada no sistema de travagem.

Capaz de cumprir com todos os requisitos exigidos a um utilitário, virtude à qual alia um comportamento de excepção quando de adopta uma toada mais empenhada, o Fiesta 1.0 EcoBoost 125 cv ST-Line confirma ser mesmo uma das mais interessantes opções dentro da sua gama. O preço a que é proposto não deixa de ser interessante, ainda que à custa de um equipamento de série que inclui pouco mais do que o essencial a este nível, com a unidade ensaiada a incluir vários extras bastante apetecíveis, que atiram o seu PVP para lá dos 23 mil euros. Menos mal que a Ford implementou para o modelo diversas campanhas que suavizam o investimento a realizar, desde o desconto directo de 1600 euros à oferta de 800 euros em equipamento à escolha do cliente, passando por um apoio à retoma de 1200 euros e de um desconto adicional de 1550 euros para quem recorra ao financiamento da Ford Crédito – o que ajuda deveras a que os pratos da balança possam pender para o seu lado.

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais dianteiros
Airbags de cortina
Controlo electrónico de estabilidade
Travagem autónoma de emergência com alerta de colisão frontal
Sistema de auxílio â manutenção na faixa de rodagem
Cintos dianteiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Fixações Isofix
Assistente aos arranque em subida
Ar condicionado
Computador de bordo
Bancos dianteiros desportivos
Banco do condutor regulável em altura+apoio lombar
Banco traseiro rebatível 60/40
Volante desportivo em pele multifunções regulável em altura+profundidade
Direcção com assistência eléctrica variável
Rádio com leitor de CD/mp3+ecrã táctil 6,5"+6 altifalantes+ tomada USB
Mãos-livres Bluetooth
Vidros dianteiros eléctricos
Retrovisores exteriores eléctricos
Limitador de velocidade
Sensor de luz
Faróis de nevoeiro com função de curva
Jantes de liga leve de 17"
Sistema de monitorização da pressão dos pneus

Jantes 7Jx18" com pneus 205/40+vidros escurecidos (€712)
Pintura "Frozen White" (€203)
Tejadilho em preto (€254)
Spoiler traseiro (€152)
Vidros traseiros eléctricos (€127)
Protecção das portas (€127)
Luzes diurnas por LED (€305)
Sistema de chave inteligente (€152)
Pack Tech 3 (€737 – inclui: cruise-control adaptativo+travagem autónoma de emergência com alerta de pré-colisão+sistema de monitorização do ângulo morto+alerta de tráfego cruzado)
Pack Navegação Premium (€966 – inclui: ecrã táctil de 8"+sistema de navegação+sistema de som B&O Play)
Pack Visibilidade (€102 – inckui:sensor de chuva+ retrovisor interior electrocromático)
Pack Driver (€457 – inclui: sensores de estacionamento traseiros+retrovisores exteriores aquecidos/rebatíveis electricamente+câmara de visão traseira)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

    Deixe uma resposta

    14 − 12 =

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.