CompararComparando ...

Lexus ES 300h Special Edition

Artigo
Lexus ES 300h Special Edition

Visão geral
Marca:

Lexus

Modelo:

ES

Versão:

300h Special Edition

Ano lançamento:

2021

Segmento:

Grandes familiares

Nº Portas:

4

Tracção:

Dianteira

Motor:

2.5 Híbrido

Pot. máx. (cv/rpm):

218/5700

Vel. máx. (km/h):

180

0-100 km/h (s):

8,9

Consumos (l/100 km):

5,8/4,6/5,3

CO2 (g/km):

125

PVP (€):

€62 900

Gostámos

Relação preço/equipamento, Conforto referencial, Consumos, Qualidade geral soberba, Habitabilidade, Refinamento, Equipamento de série, Agrado de utilização

A rever

Touchpad do sistema de infoentretenimento, Ruído do motor em carga, Velocidade máxima

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
10
Interior
9.0
Segurança
10
Motor e prestações
7.0
Desempenho dinâmico
8.0
Consumos e emissões
9.0
Conforto
9.0
Equipamento
10
Garantias
8.0
Preço
9.0
Se tem pressa...

Qualidade, estilo, distinção requinte, economia e (muito) conforto:aos argumentos reconhecidos à berlina média da Lexus, e também aos seus pecadilhos, o novo ES 300h Special Edition adiciona um equipamento de série enriquecido, naturalmente associado a um preço mais competitivo, como é apanágio das séries especiais concebidas para incrementar a competitividade comercial de um modelo. Uma proposta ainda mais a ter em conta no seu segmento, e em especial pelos adeptos da divisão de luxo do maior construtor do mundo

8.9
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this

Reforçar a competitividade da gama em que se insere é o grande objetivo do Lexus ES 300h Special Edition, a nova e mais acessível variante da berlina de médio porte da divisão de luxo da Toyota. Uma proposta que, exceptuando o equipamento de série mais completo, conjugado com o preço mais apelativo, por pouco mais se distingue dos seus “irmãos de gama”, caso da versão de topo dotada do nível de equipamento Luxury, já ensaiada pela Absolute Motors no Outono de 2019 (saiba mais aqui).

Introduzindo um novo nível de acabamentos e equipamento, denominado Business Plus, o ES 300h Special Edition, face à versão Executive Plus, e custando €62 900 (ou seja, menos €4650 euros do que esta), no que ao equipamento de série diz respeito, perde apenas os retrovisores exteriores com rebatimento eléctrico e função de estacionamento; as aplicações em madeira no volante; a função de memória de posição para a regulação eléctrica da coluna de direcção e para o banco do condutor; os bancos ventilados, com quatro regulações do apoio lombar para o condutor e duas para o passageiro dianteiro (oferece “apenas” duas para o condutor); os acabamentos interiores em madeira (aqui substituídos por acabamentos em Black Piano); a cortina traseira eléctrica; e o apoio de pernas regulável dos bancos dianteiros. Mas ganha o ecrã táctil de 12,3” para controlo do sistema de infoentretenimento (de 8” no ES 300h Executive Plus), e continua a contar com uma soberba lista de dispositivos de série, tanto no plano da segurança como do conforto, ao ponto de o importador nacional da Lexus afirmar que a sua vantagem, face aos rivais directos com idêntica dotação de equipamento, ronda nada menos do que uma dezena de milhar de euros, o que não é, de todo, de somenos.

A competitividade reforçada é o grande trunfo do novo Lexus ES 300h Special Edition, que, face aos outros membros da sua gama, nada tem que o distinga visualmente

A competitividade reforçada é o grande trunfo do novo Lexus ES 300h Special Edition, que, face aos outros membros da sua gama, nada tem que o distinga visualmente

Em tudo o resto, este é o ES 300h já de todos bem conhecido, isto é, a berlina da Lexus mais vendida de sempre a nível mundial, e o segundo modelo mais vendido da sua história, não obstante esta sétima geração ser a primeira disponibilizada no mercado europeu, em substituição do anterior GS. Tem por base a plataforma GA-K, a mesma, por exemplo, dos Toyota Camry, RAV4 e Highlander, entre outros, e tem como principais concorrentes propostas como o Audi A6, BMW Série 5, Mercedes Classe E ou Volvo S90.

Visualmente também nada há de novo há a registar com a chegada do novo ES 300h, que não é, em absoluto, o automóvel mais fotogénico da sua categoria, mas, ao vivo, continua a cativar, desde logo, pelo porte imponente (são praticamente cinco metros de comprimento). Uma palavra, igualmente, para as formas exteriores tipicamente Lexus, sem dúvida diferentes de tudo o resto que existe no mercado, capazes de atrair a atenção de todos e responsáveis, ainda, por um excelente desempenho aerodinâmico, ilustrado por um Cx de somente 0,26.

Não obstante, é admissível que nem todos sejam grandes apreciadores do visual exterior do ES. Pelo que mais difícil será encontrar quem não fique rendido ao seu interior, senhor de uma excelente habitabilidade, em que é merecedor de especial menção o espaço oferecido para as pernas dos ocupantes do banco traseiro, que é “só” o mais generoso do segmento, digno, até, de modelos do segmento acima. A capacidade da mala, essa, com 454 litros, não é mais do que aceitável, em parte porque sob o banco posterior está colocada a bateria do sistema híbrido, além que de que não é possível rebater as costas do banco traseiro como forma de aumentar a respectiva volumetria. Pelo contrário, o refinamento do habitáculo é praticamente ímpar a este nível, seja pela soberba qualidade de construção, dos materiais e dos respectivos acabamentos, seja por uma decoração condicente com o esperado de um automóvel deste calibre, mesmo que alguns pormenores pareçam um pouco contraditórios.

Qualidade geral exemplar, posto de condução perfeito e equipamento de série reforçado para o mais acessível dos Lexus ES 300h

Qualidade geral exemplar, posto de condução perfeito e equipamento de série reforçado para o mais acessível dos Lexus ES 300h

A rever, a colocação do sistema de carregamento por indução para smartphones, no interior do apoio de braços dianteiro, sob a respectiva tampa, o que impede a visualização do seu ecrã quando em utilização. E, também, o sistema de infoentretenimento, que, apesar de muito completo, não deixa de exibir um grafismo algo antiquado e pouco refinado, assim como um touchpad de comando cuja sensibilidade exige muita habituação até se acertar à primeira (e nunca muito rapidamente…) na função que que se pretende utilizar.

Já o posto de condução não merece reparos, oferecendo uma postura ao volante deveras correcta e envolvente, e, ainda, muito fácil de encontrar, mercê das múltiplas regulações eléctricas oferecidas pelo banco e pela coluna de direcção. Nas laterais da moldura do painel de instrumentos estão os comandos rotativos para selecção dos modos de funcionamento do ESP e dos modos de condução, o que não deixa de conferir uma nota de algum futurismo ao interior.

O espaço atrás é o mais generoso da classe, tornando a experiência de viajar no banco traseiro quase tão grata quanto estar ao volante

O espaço atrás é o mais generoso da classe, tornando a experiência de viajar no banco traseiro quase tão grata quanto estar ao volante

Sob o capot do EX 300h Luxury encontra-se a mecânica híbrida que combina o motor 2.5 a gasolina de ciclo Atkinson (com injecção directa e indirecta, distribuição variável, 178 cv e 221 Nm) com um motor eléctrico de 120 cv e 202 Nm e uma caixa CVT de controlo eléctronico (com patilhas de comando no volante, através das quais é possível eleger uma das seis posições pré-definidas). Com um rendimento combinado de 221 cv. Este é um conjunto que dá muito boa conta de si, desde logo convencendo pelas acelerações e recuperações, estando a velocidade máxima limitada a 180 km/h – inferior à de qualquer potencial concorrente, à ecxepção do Volvo S90, mas já em linha com o que será a realidade europeia muito em breve. Tanto ou mais importante, a linear capacidade de aceleração até à velocidade máxima, a prontidão da reposta que a vertente eléctrica do sistema garante em qualquer circunstância, e uma suavidade e silêncio de funcionamento notáveis, inalcançáveis por qualquer motor Diesel.

Aliás, só quando o motor está em carga máxima se sente o ruído resultante do facto de o motor a gasolina ser de imediato levado ao seu regime máximo de funcionamento até que a pressão sobre o pedal da direita abrande (como é típico deste género de transmissão), algo que nem a primorosa insonorização do habitáculo consegue disfarçar por completo. Todavia, no caso do cliente alvo do ES 300h Luxury, tal não acontecerá mais do que (muito) eventualmente, as mais das vezes primando o ambiente a bordo por uma total tranquilidade.

O utilizador do ES 300h Special Edition tem, ainda, à sua disposição os modos de condução Sport, Normal e Eco, embora as diferenças entre eles não sejam tão substantivas quanto tudo isso, mais se evidenciando pela decoração distinta do painel de instrumentos, em especial do conta-rotações, que a selecção de cada qual implica. Claro que também existe um modo EV, 100% eléctrico, que, quando a bateria está totalmente carregada, e dispensando à condução todos os cuidados, permitirá percorrer alguns quilómetros mantendo o motor a gasolina desligado, mas também é da mais elementar justiça sublinhar não ser essa a sua principal função.

O seu papel é mais contribuir de forma determinante para a optimização a nível global da mecânica, a que permite que o ES 300h Luxury garanta excelentes consumos sem que tal obrigue o condutor a excessivos condicionamentos. A velocidades legais e estabilizadas, em estrada como em auto-estrada, os valores registados são dignos de um (económico) oponente a gasóleo, e o mesmo acontece de forma ainda mais notória em percurso citadino, não sendo difícil obter médias combinadas abaixo dos 6,0 l/100 km, algo verdadeiramente para um automóvel com mais de 220 cv e cerca de 1700 kg de peso.

Extrema facilidade de condução, elevada eficácia dinâmica e um conforto de marcha exemplar marcam de forma indelével o desempenho do ES 300h, seja qual for a sua versão

Extrema facilidade de condução, elevada eficácia dinâmica e um conforto de marcha exemplar marcam de forma indelével o desempenho do ES 300h, seja qual for a sua versão

E isto porque, em meio urbano, não é raro cumprir mais de metade do percurso efectuado em modo eléctrico,, não de forma continuada, mas somando-se as inúmeras pequenas distâncias em que o motor térmico está dispensado de intervir, não só em desaceleração e travagem naturalmente, como também em maarcha, tanto mais que o modo eléctrico está disponível até 120 km/h, além de aproveitar o excesso de carga sobre o acelerador para carregar a bateria de alta tensão.

Quanto ao desempenho dinâmico, e sendo o ES a única berlina de tracção dianteira da Lexus, os adeptos de um estilo de condução para que o modelo não está vocacionado, e em que dificilmente se incluirão os seus utilizadores-tipo (apesar de até ser possível desligar por completo o controlo de estabilidade), poderão apontar-lhe como handicap uma menor agilidade, e, sobretudo, uma superior dificuldade do eixo dianteiro em colocar no chão toda a potência disponível, em particular nas acelerações mais intempestivas, e especialmente sobre piso irregular, algo que é acompanhado de algumas vibrações do volante e do ruído típico do esgotar do curso suspensão. Mas, quando utilizado da forma para que foi projectado, no ES 300h Special Edition merecem elogios a direcção suficientemente precisa e comunicativa, e um comportamento muito convincente, com reacções sempre previsíveis e um preciso controlo dos movimentos da carroçaria, ao ponto de ser necessário preciso aflorar os limites para que quem segue ao volante recorde que tanto as suas dimensões como o peso até são substanciais. Acima de críticas está o conforto de marcha de nível superior, seja qual for o tipo de piso, e sem paralelo na classe.

Lugar-comum seria, em jeito de conclusão, referir que a qualidade tem um preço, e que a Lexus faz pagar bem por este seu familiar. Mas nem isso é totalmente verdade no caso em apreço: mesmo que os €62 900 pedidos pelos ES 300h Special Edition não sejam um valor ao alcance de todas as bolsas, a verdade é que o modelo nunca foi tão acessível como nesta novel variante. Além de criar, nesta matéria, um fosso ainda maior para os seus putativos oponentes, pois qualquer deles é notoriamente mais dispendioso quando dotado de idêntico nível de equipamento e de potência similar, seja qual for o combustível que consuma. O que só prova terem sido absolutamente alcançados os objectivos da Lexus, ao criar uma versão bastante mais equipada do que aquela que até aqui representava o acesso á gama (o ES 300h Business), mas com um aumento de preço praticamente marginal.

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais
Airbags de cortina
Airbag para os joelhos dos passageiros dianteiros
Cintos dianteiros/traseiros com pré-tensores+limitadores de esforço
Fixações Isofix
Controlo electrónico de estabilidade
Sistema de leitura de sinais de trânsito
Sistema de auxílio à manutenção na faixa de rodagem
Sistema de travagem autónoma de emergência com alerta de colisão dianteira e detecção de peões
Sistema de pré-colisão PCS
Sistema de monitorização do ângulo morto
Assistente aos arranques em subidas
Travão de estacionamento eléctrico
Cruise control adaptativo com limitador de velocidade
Alarme
Ar condicionado automático bizona
Computador de bordo
Bancos em pele
Bancos dianteiros com regulação eléctrica+aquecidos
Volante multifunções em pele com regulação em altura+profundidade (eléctrica)
Direcção de assistência eléctrica
Mãos-livres Bluetooth (telemóvel+streaming de áudio)
Sistema de som com DAB+10 altifalantes +tomadas 2xUSB/Aux+4xUSB na secção traseira
Sistema de navegação com ecrã de 12,3"
Carregamento por indução para smartphones
Acesso+arranque sem chave
Vidros eléctricos dianteiros+traseiros
Vidros traseiros escurecidos
Retrovisores exteriores eléctricos+electrocromáticos+aquecidos
Retrovisor interior electrocromático
Tecto de abrir eléctrico
Faróis dianteiros integralmente por LED+função de curva+função follow me home+lava-faróis
Faróis de nevoeiro
Farolins traseiros por LED
Assistente de máximos
Sensor de luz/chuva
Sensores de estacionamentoFR/TR+câmara de estacionamento traseira
Jantes de liga leve de 18"
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
Kit de reparação de furos

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.