CompararComparando ...

Cupra inaugura nova sede e revela Cupra Leon e novo Cupra e-Racer

Artigo
Cupra inaugura nova sede e revela Cupra Leon e novo Cupra e-Racer

O segundo aniversário da Cupra serviu de pretexto para a marca desportiva da Seat revelar o novo Cupra Leon (nas suas versões “civis” e de competição) e a nova geração do Cupra e-Racer. Tudo aconteceu durante a inauguração da sua nova sede, denominada Cupra Garage, um edifício com 2400 m2 inspirado numa boxe, situado ao lado da própria sede da Seat, que obrigou a um investimento de 5,3 milhões de euros e conta com um espaço suficiente para albergar até 200 colaboradores. De recordar que a Cupra encerrou 2019 com quase 24 700 unidades vendidas, ou seja, mais 71,8% do que em 2018, ano da sua estreia no mercado.

A partir do último trimestre deste ano, para além do actual Cupra Ateca, a oferta da marca vai passar a contar não só com o SUV híbrido plug-in Cupra Formentor (saiba mais aqui), cuja versão de produção será revelada dentro de poucos dias no Salão de Genebra, mas também com os novíssimos Cupra Leon e Cupra Leon Sportstourer. Propostas que se baseiam, como é óbvio, na mais recente geração do Seat Leon, revelado no final do passado mês de Janeiro.

Visualmente, e como não podia deixar de ser, o Cupra Leon conta com vários elementos que lhe permitem, por um lado, distinguir-se do seu “primo direito” da Seat, e, por outro, sublinhar o seu carácter iminentemente desportivo. Em destaque, a grelha específica, com entradas de ar mais amplas e moldura em cromado negro, as jantes em liga exclusivas de 19” com seis desenhos distintos (de 18” na versão de acesso à gama), a faixa de LED que une farolins traseiros, iguamente por LED, o difusor e o deflector traseiros, e as ponteiras de escape – quatro nas versões mais potentes, duas nas versões menos potentes.

No habitáculo, referência para o volante desportivo, que inclui o botão de arranque e o selector dos modos de condução; para o painel de instrumentos totalmente digital e configurável; para o sistema de infoentretenimento com ecrã táctil de 10”; para as aplicações cobreadas e em cromado negro; para as molduras do tablier e dos painéis interiores das portas em alumínio escovado; para a iluminação ambiente por LED; e para as soleiras das portas com o logótipo Cupra iluminado. De série, os bancos desportivos, do tipo baquet, são revestidos a tecido, com acabamentos laterais em PVC, podendo, em opção, dispor de revestimento pele e regulação eléctrica com memórias.

Mas o que fará sempre a verdadeira diferença num automóvel desportivo será a sua dotação mecânica, com o Cupra Leon a propor nada menos do que quatro opções de motor, sempre em conjugação com a caixa pilotada DSG de upla embraiagem. No topo da oferta está o motor 2.0 TSI com 310 cv e 400 Nm, exclusivo da Leon Sportstourer e combinado com o sistema de tracção integral 4Drive, capaz de permitir ao veículo cumprir os 0-100 km/h em menos de 5,0 segundos e atingir uma velocidade máxima electronicamente limitada a 250 km/h limitada.

Para ambas as versões de carroçaria, neste caso com tracção dianteira, e diferencial autoblocante de controlo electrónico VAQ, são propostas as derivações de 245 cv e 370 Nm, e de 300 cv e 400 Nm, do mesmo motor 2.0 TSI a gasolina. Completando-se a oferta com o grupo motopropulsor híbrido plug-in que combina o motor 1.4 TSI a gasolina de 150 cv e 250 Nm e um motor eléctrico de 115 cv, para um rendimento combinado de 245 cv e 400 Nm, com a bateria de iões de lítio de 13 kWh a assegurar uma autonomia no modo totalmente eléctrico de até 60 km, podendo esta ser recarregada em 3h30m numa Wallbox, ou em 6h00 numa tomada de corrente doméstica a 230 Volt (na prática, a mesma mecânica já aplicada na versão mais potente do novo VW Golf GTE e no novo Skoda Octavia RS.

Do lote de atributos do Cupra Leon fazem ainda parte a direcção assistida variável, a suspensão rebaixada 25 mm na frente e 20 mm atrás face à do novo Seat Leon, e dotada de amortecimento pilotado DCC, os quatro modos de condução (Comfort, Sport, Cupra e Individual) e os travões de origem Brembo com discos de 370 mm de diâmetro.

Se, para o público em geral, o novo Cupra Leon foi a mais importante novidade desvendada pela Cupra nesta inauguração da sua nova sede, nem por isso a marca descurou a sua ligação ao mundo das corridas, rendo dado a conhecer, neste domínio, dois novos modelos. Um deles é o Cupra Leon Competición, como o seu próprio nome indica, versão de competição desenvolvida a partir do novo Cupra Leon, e em que se destacam as significativas melhorias operadas na carroçaria para incrementar a eficiência aerodinâmica; a nova geometria das suspensões, reguláveis em ambos os eixos; e o motor 2.0 turbo a gasolina com 340 cv às 6800 rpm e um binário máximo de 410 Nm, conjugado com uma caixa sequencial de seis velocidades de competição, apto a permitir ao modelos cumprir os 0-100 km/h em apenas 4,5 segundos, para uma velocidade máxima de 260 km/h.

Por fim, menção para a nova geração do Cupra e-Racer, o modelo de competição totalmente eléctrico da marca, que tem participação confirmada, a partir de 2021, no novo campeonato Pure ETCR, para automóveis eléctricos, que se inicia este ano, com Mattias Ekström e Jordi Gené ao volante. Com quatro motores eléctricos e uma bateria com 65 kWh de capacidade, o Cupra e-Racer oferece 680 cv e 960 Nm, cumpre os 0-100 km/h em 3,2 segundos e atinge uma velocidade máxima de 270 km/h.

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
100%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

16 − 5 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.