CompararComparando ...

Jeep Gladiator: nova pick-up revelada antes do tempo…

Artigo
Jeep Gladiator: nova pick-up revelada antes do tempo…

A revelação oficial da Gladiator estava agendada lá mais para final do mês, no Salão de Los Angeles, mas as primeiras fotografias e dados técnicos da primeira pick-up da Jeep, em mais de trinta anos, acabaram por surgir, inadvertidamente (ou não, como alguns consideram…), na Internet. Certo é que, depois da Scrambler, produzida entre 1981-86, a Jeep decidiu regressar ao tema das pick-ups, recuperando um nome originalmente utilizado num modelo produzido entre 1962-71, e que serviu, também, para baptizar um protótipo estreado no Salão de Chigado de 2005.

Quanto à nova Gladiator, e como seria de esperar, é notória e assumidamente baseada no novo Wrangler, da série JL, e partilha com o mesmo toda a secção dianteira. As diferenças começam a partir dos pilares centrais, em que o habitáculo termina num cerrado ângulo de 90°, logo após os bancos posteriores, a partir daí dando lugar a uma caixa de carga com mais de 1,5 metros de comprimento e uma capacidade de carga na ordem dos 725 kg. Outros atributos interessantes da Gladiator, o pára-brisas rebatível, dobrável para a frente, como no Wrangler, e a disponibilização de três opções de cobertura do habitáculo, uma de lona e duas rígidas, em princípio, todas removíveis.

Do manancial técnico da nova Gladiator, de série, ou em opção, consoante as versões (já que tudo aponta para que, também aqui, venha a existir uma variante Rubicon), fazem parte soluções como os eixos Dana 44; os diferenciais dianteiro e traseiro Tru-Lok bloqueáveis electricamente; o diferencial traseiro autoblocante; a barra estabilizadora dianteira desligável (de série em todas as versões); e os sistemas de tracção integral Command-Trac e Rock-Trac (este último combinado com as câmaras dianteira e traseira, para facilitar a progressão em terrenos verdadeiramente exigentes). A oferta de motores começará por incluir o 3.6-V6 a gasolina da família Pentastar, com 285 cv, possível de combinar com uma caixa manual de seis velocidades, ou automática de oito relações, a que se juntará, em 2020, o 3.0-V6 turbodiesel de 263 cv, proposto apenas com a caixa automática.

Com lançamento no mercado doméstico marcado já para o início do próximo ano, a Gladiator ainda não se sabe se chegará igualmente à Europa, até porque, para tal, seria imperioso incluir na gama de propulsores as unidades de quatro cilindros, a gasolina e/ou Diesel, possibilidade acerca da qual não existe qualquer informação. Na sua versão americana, vale ainda a pena referir a capacidade de reboque de praticamente 3500 kg, e a passagem a vau superior a 760 mm.

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

    Deixe uma resposta

    5 × 4 =

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.