CompararComparando ...

Novo Nissan Qashqai revelado. À venda no Verão

Artigo
Novo Nissan Qashqai revelado. À venda no Verão

Acaba de ser oficialmente revelada a terceira geração do Qashqai, modelo que a Nissan considera ter sido o pioneiro do segmento dos SUV, e que desde o lançamento da sua versão original, em 2007, vendeu cinco milhões de exemplares em todo o mundo, três dos quais da Europa, e mais de 57 mil em Portugal. Segundo a marca japonesa, o novo Qashqai retém os princípios orientadores que impulsionaram o conceito, a engenharia e o desenvolvimento das suas anteriores gerações, assentes em atributos como o design elegante e apelativo, o habitáculo espaçoso e as motorizações eficientes, combinados com uma qualidade de nível elevado e uma convincente experiência de condução.

Primeiro modelo destinado à Europa assente na nova plataforma CMF-C da Aliança Renault-Nissan, o novo Qashqai cresceu 20 mm entre eixos (2666 mm), 35 mm em comprimento (4425 mm), 10 mm em altura (1635 mm) e 32 mm em largura (1838), o que lhe conferirá uma presença mais imponente e permitirá oferecer mais espaço para passageiros e respectivas bagagens. A contenção do peso, desejável para uma maior eficiência dinâmica e de consumos, foi outra das preocupações dos técnicos, confirmada pelo recurso a um portão traseiro fabricado em material compósito (-2,6kg); a portas dianteiras e traseiras, pára-choques dianteiro e capot construídos em alumínio (-21kg); e pelo aumento em 50% da utilização de aço de ultraelevada resistência. Com tudo isto, o modelo acusa, na balança, menos 60 kg do que o seu antecessor, ao mesmo tempo que usufruir de uma rigidez estrutural superior em 41%.

Visualmente, um dos atributos das suas linhas é permitirem-lhe que seja de imediato reconhecido como um Qashqai, não obstante a aparência mais robusta, esguia e actual. Pela primeira vez disponível com jantes de 20”, destacam-se, neste particular, a típica grelha V-Motion cromada, de maiores dimensões e com frisos secundários em cromado acetinado; as ópticas dianteiras por LED, que, em conjunto com as luzes diurnas, formam a característica assinatura visual do tipo boomerang da Nissan; e os farolins traseiros por LED com efeito tridimensional. Estão disponíveis onze cores de carroçaria, com cinco combinações bicolores, para um total de dezasseis variações diferentes.

No habitáculo, foi dada prioridade ao espaço, ao conforto e a conectividade. A iluminação interior é totalmente branca, com o intuito de criar um ambiente tranquilo e requintado; os botões e interruptores primam pela ergonomia e pela boa aparência; a habitabilidade e a mala cresceram, também devido ao aumento das dimensões exteriores, merecendo aqui destaque o aumento em mais de 50 litros da capacidade da bagageira (em parte devido ao rebaixamento em 20 mm do piso de carga e à geometria melhorada da suspensão traseira), e a disponibilização do portão traseiro de operação eléctrica com abertura e fecho “mãos-livres”. Por seu turno, o maior ângulo do pára-brisas, os pilares dianteiros mais finos e os retrovisores exteriores instalados nas portas, ao invés de nos pilares A, permitem melhorar a visibilidade para o exterior.

Quanto ao sistema de infoentretenimento NissanConnect, capaz de receber actualizações remotas sem fios, passa a dispor de ecrã de 9”, de tomadas USB-A e USB-C dianteiras e traseiras, e de um amplo leque de serviços conectados, incluindo integração para smartphones (inclusive Apple CarPlay sem fios), hotspot para até sete dispositivos e aplicação NissanConnect Services, que permite ao proprietário interagir e monitorizar remotamente o veículo (por exemplo, actuação da buzina e das luzes; bloqueio e desbloqueio das portas), e definir alertas inteligentes (como velocidade limite, horas de utilização e zona de condução, com notificações caso o automóvel exceda os parâmetros definidos). Igualmente novos, o painel de instrumentos totalmente digital de 12,3” configurável, controlado a partir de um interruptor táctil no volante, e o head-up display de 10,8”, o maior do segmento.

Já a gama de motores do novo Qashqai confirma o objectivo da Nissan de 50% das suas vendas na Europa, em 2024, serem asseguradas por modelos electrificados. A oferta integra, por um lado, o motor 1.3 DiG-T com injecção directa de gasolina, turbocompressor e tecnologia mild-hybrid de 12 Volt (pesando apenas 22 kg, garante um binário adicional em aceleração de 6 Nm durante até 20 segundos), o qual é proposto em duas derivações.

A mais acessível oferece 138 cv de potência e um binário máximo de 240 Nm, estando disponível exclusivamente com tracção dianteira e caixa manual de seis velocidades. A variante mais potente pode ser conjugada com caixa manual de seis velocidades (apenas tracção dianteira) ou automática XTronic com comandos no volante (tracção dianteira ou integral), disponibilizando 156 cv de potência e um binário de 260 Nm (270 Nm com caixa XTronic). No caso da versão de quatro rodas motrizes, o sistema de tracção integral viu o seu tempo de actuação ser reduzido para cerca e 0,2 segundos, além de oferecer os modos de condução: Normal, Eco, Sport, Snow e Off-Road.

Ainda neste capítulo, destaque para a estreia europeia da motorização e-Power, disponível apenas com tracção dianteira. Aqui se combinando um motor eléctrico com 188 cv e 330 Nm, o único que faz mover as rodas, e um motor 1.5 a gasolina com 154 cv e taxa de compressão variável, destinado apenas a gerar a electricidade necessária para alimentar a unidade térmica.  Além dos modos de condução Normal, Eco e Sport, o novo Qashqai também conta com o sistema e-Pedal, já conhecido, por exemplo, do LEaf, que permite dispensar o pedal de travão em boa parte das situações de condução em utilização urbana, assim aumentando a regeneração de energia, logo, a eficiência ao nível do consumo.

A direcção, agora com resposta mais directa, menor fricção e melhor sensibilidade na zona central, e as ligações ao solo também foram substancialmente revistas. Na frente mantém-se a conhecida suspensão do tipo MacPherson, na traseira é utilizado um eixo semi-rígido nas versões de tracção dianteira e com jantes até 19”, e uma arquitectura multi-link nas variantes de tracção integral e jantes de 20”.

Como seria de prever, a segurança também não foi esquecida, estando o novo Qashqai dotado, desde logo, tanto de airbags frontais e laterais dianteiros, e de airbags de cortina, como do novo airbag central dianteiro, colocado entre os passageiros da frente e destinado a reduzir o risco de lesões nos mesmos em caso de embate. Já a nova geração do sistema que integra os vários dispositivos avançados de assistência à condução, agora denominado ProPilot com Navi-link, e disponível com caixa Xtronic, inclui cruise control adaptativo com função stop&go; sistema de leitura de sinais de trânsito com assistente activo de velocidade máxima; ajuste automático da velocidade em caso de aproximação a curvas ou saída de autoestrada com raios de viragem mais apertados, em função dos dados recebidos do sistema de navegação; correcção através da direcção para ajudar a evitar manobras de mudança de faixa caso se encontre algum veículo na zona de ângulo morto (através da comunicação com os radares do sistema de monitorização do ângulo); alerta de “protecção de flanco”, em caso de risco de contacto com um objecto na lateral do automóvel (por exemplo, entrada num lugar de estacionamento); alerta de tráfego pela traseira; e alerta inteligente de colisão frontal.

Já disponível para encomenda, o novo Qashqai tem chegada ao mercado português marcada para o próximo verão, inicialmente através de uma edição especial e limitada de lançamento, denominada Premiere Edition e proposto a partir de €33 900. Pode montar o motor 1.3 DiG-T de 138cv com caixa de velocidades manual de seis velocidades, ou o propulsor 1.3 DiG-T de 156 cv  com caixa XTronic, destacando-se pelo seu equipamento de série enriquecido, o qual inclui, entre outros, sistema de infoentretenimento Nisssan Connect com ecrã de 9”; painel de instrumentos digital de 12,3”; head-up display;  sistema de carregamento por indução para smartphones com 15 Watt de potência; ópticas dianteiras LED Matrix com assistente de máximos; sistema Pro-Pilot com Navi-link; pintura bicolor; barras de tejadilho; jantes em liga de 18” diamantadas; tejadilho panorâmico; e interior com acabamentos em tecido preto, tablier e consola central em preto, e forro interior do tejadilho em cinzento.

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.