CompararComparando ...

Skoda mostra novos Octavia RS e Octavia Scout

Artigo
Skoda mostra novos Octavia RS e Octavia Scout

Depois da revelação da actualização do Octavia, a Skoda dá a conhecer as renovadas variantes RS e Scout do seu best-seller – naturalmente dotadas de todas as melhorias introduzidas nas versões “normais”, nomeadamente em termos de conectividade e sistemas de segurança e de assistência ao condutor. No caso do desportivo da gama, que já vendeu mais de 200 mil exemplares desde o seu lançamento em 2000, continua a ser proposto nas versões de cinco portas e carrinha, e conta com os habituais elementos que distinguem os automóveis de altas prestações: tomadas de ar dianteiras de maiores dimensões com estrutura em favo de abelha, faróis por LED com iluminação adaptativa AFS, luzes laterais dianteiras por LED integradas no pára-choques, deflector traseiro e um imponente difusor traseiro em preto fazem a diferença no exterior; no habitáculo, menção para os bancos desportivos em pele e tecido (opcionalmente em Alcantara), para o volante desportivo em pele perfurada, para a pedaleira em alumínio e para a iluminação interior Ambient.

Como seria de esperar, é a mecânica o que mais faz a diferença no Octavia RS. Suspensão rebaixada 15 mm, via traseira 30 mm mais larga, pinças de travão vermelhas, jantes de liga leve de 17”, direcção de assistência progressiva, sistema de selecção dos modos de condução Performance Mode Select, emulador de som para tornar mais audível a sonoridade do escape (opcional), controlo de estabilidade com diferencial electrónico XDS+ e amortecimento adaptativo DCC (permite optar entre os modos Comfort, Normal e Sport) são alguns dos seus principais atributos neste particular.

Em termos de motores, e como na anterior geração, estão disponíveis duas unidades de quatro cilindros e 2,0 litros turbocomprimidas. A opção Diesel é protagonizada pelo mesmo 2.0 TDI de 184 cv e 380 Nm, que pode ser combinado com a tracção dianteira ou com um sistema de tracção integral permanente. A versão 4×2 monta de série uma caixa manual de seis velocidades (a caixa pilotada DSG de dupla embraiagem e seis relações é opcional), ao passo que a variante 4×4 só está disponível com caixa DSG6. O Octavia RS 2.0 TDI anuncia 7,9 segundos nos 0-100 km/h, 232 km/h de velocidade máxima e um consumo combinado de 4,5 l/100 km.

Animado pelo motor 2.0 TSI, o modelo a gasolina passa a ser o Octavia RS mais potente e veloz de sempre. Com mais 10 cv do que anteriormente, conta com 230 cv e um binário máximo de 350 Nm, disponível de forma constante entre as 1500 rpm e as 4600 rpm, cumprindo os 0-100 km/h em 6,7 segundos, sendo a velocidade máxima de 250 km/ e o consumo combinado de 6,5 l/100 km. Proposto somente com tracção dianteira, conta de série com caixa manual de seis velocidade, sendo a caixa DSG6 uma opção.

Versatilidade acrescida
Melhorias várias foram introduzidas, em termos de tecnologia e equipamento, também na variante mais polivalente do modelo checo, a Octavia Scout. Visualmente, destaque principal para as protecções inferiores da carroçaria prateadas e para as protecções em plástico dos guarda-lamas, do fundo do châssis e das tubagens dos circuitos de travagem e de combustível.

Para aumentar as suas aptidões “TT”, a renovada Octavia Scout conta, de série, com um sistema de tracção inegral com embraiagem multidisco hidráulica de controlo electrónico, diferencial de bloqueio electrónico EDL em ambos os eixos e controlo electrónico de descida. E ainda com uma altura ao solo ampliada em 30 mm, e ângulos de ataque e saída aumentados para 16,6° e 14,5°, respectivamente.

Todos os três motores disponíveis são sobrealimentados e contam com injecção directa de combustível, um deles pela primeira vez proposto na Octavia Scout: o 2.0 TDI de 150 cv, que aqui surge combinado com a caixa pilotada de dupla embraiagem e sete velocidades DSG7, permitindo ao modelo alcançar 207 km/h de velocidade máxima, cumprir os 0-100 km/h em 9,1 segundos e de anunciar um consumo combinado de 5,0 l/100 km. A variante 2.0 TDI de 184 cv promete 219 km/h, 7,8 segundos nos 0-100 km/h e 5,1 l/100 km de consumo combinado, enquanto que a opção a gasolina, animada pelo 1.8 TSI de 180 cv, alcança 216 km/h, cumpre os 7,8 l/100 km e anuncia um consumo combinado de 6,8 l/100 km.

Apta a rebocar até duas toneladas (dependendo do motor utilizado), o mais aventureiro derivativo do renovado Octavia conta ainda com volante e bancos aquecidos com função ThermoFlux – solução que, ciclicamente, aumentar a permeabilidade dos mesmos ao ar e à humidade, para manter constante o nível de conforto oferecido aos ocupantes, independentemente das condições climatéricas.

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.