CompararComparando ...

Audi A3 Sportback 30 TFSI Advanced

Artigo
Audi A3 Sportback 30 TFSI Advanced

Visão geral
Marca:

Audi

Modelo:

A3 Sportback

Versão:

30 TFSI Advanced

Ano lançamento:

2020

Segmento:

Familiares compactos

Nº Portas:

5

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.0 Turbo

Pot. máx. (cv/rpm):

110/5500

Vel. máx. (km/h):

204

0-100 km/h (s):

10,6

Consumos (l/100 km):

4,6-4,8 (Combinado WLTP)

CO2 (g/km):

106-111 (Combinado WLTP)

PVP (€):

31 733/38 688 (unidade testada)

Gostámos

Equilíbrio global, Qualidade geral, Imagem, Consumos comedidos, Desempenho dinâmico Tecnologia a bordo

A rever

Habitabilidade mediana, Alguns plásticos

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
9.0
Interior
8.0
Segurança
8.0
Motor e prestações
7.0
Desempenho dinâmico
8.0
Consumos e emissões
8.0
Conforto
8.0
Equipamento
7.0
Garantias
7.0
Preço
7.0
Se tem pressa...

Equilíbrio será, porventura, o termo que melhor define o novo Audi A3 Sportback 30 TFSI Advanced, sem dúvida uma das versões mais interessantes para o mercado português da mais recente geração do familiar compacto da marca dos quatro anéis. Beneficiando de uma invejável aura de qualidade e prestígio, que a prática confirma, cumpre na plenitude, e com brio, a missão a que se propõe, estando acima de críticas de maior em qualquer das áreas de avaliação. Visualmente atractivo, por fora como por dentro, tecnologicamente evoluído, e com espaço suficiente para quatro passageiros e respectivos pertences, prima, ainda, por um desempenho dinâmico convincente na esmagadora maioria das situações, tudo concorrendo para um preço que, não estando ao alcance de todos, acaba por justificar-se face ao seu leque de trunfos, a um equipamento de série completo e ao praticado pela concorrência directa

7.7
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this
Velocidade máxima anunciada (km/h) 204
Acelerações (s)
0-100 km/h 11,1
0-400 m 17,7
0-1000 m 32,3
Recuperações 60-100 km/h (s)
Em 3ª 6,4
Em 4ª 8,1
Em 5ª 11,8
Recuperações 80-120 km/h (s)
Em 4ª 9,4
Em 5ª 10,6
Em 6ª 14,2
Distância de travagem (m)
100-0 km/h 34,4
Consumos (l/100 km)
Estrada (80-100 km/h) 4,2
Auto-estrada (120-140 km/h) 6,7
Cidade 7,6
Média ponderada (*) 6,74
Autonomia média ponderada (km) 668
(60% cidade+20% estrada+20% AE)
Medidas interiores (mm)
Largura à frente 1390
Largura atrás 1360
Comprimento à frente 1100
Comprimento atrás 760
Altura à frente 980
Altura atrás 940

 

É grande a responsabilidade que recai sobre o novo

aqui em avaliação. Afinal, o familiar compacto germânico não só é um modelo determinante para a marca dos quatro anéis, pelo peso que este segmento continua a ter para as respectivas vendas; como a presente geração, a quarta do seu historial, foi a última a chegar ao mercado na sua classe, ou seja, depois dos novos BMW Série 1 e Mercedes Classe A; não esquecendo que a versão em apreço é a que monta o motor mais acessível de gama, aqui conjugado com o nível de equipamento intermédio, isto é, das potencialmente mais apetecíveis para o público português.

Se há algo que nunca terá faltado ao A3, desde o seu nascimento, em 1996, é apelo estético. E assim continua a ser actualmente, mesmo que, na sua mais recente interpretação, a casa de Ingolstadt tenha optado por suprimir da oferta o hatchback de três portas, pela reduzida que o mesmo vinha registando até então.

Mas nem por isso o novo A3 Sportback deixa de impor-se no plano estilístico, exibindo formas que, sem surpreenderem, são sofisticadas e modernas, e consonantes com a actual linguagem de design do seu construtor, conferindo-lhe uma aparência exterior, ao mesmo tempo, elegante, distinta e dinâmica. Reforçada, no caso da unidade em apreço, pelas belas jantes de 18”, revestidas por pneus de medida 225/40 (opcional disponível por €1215, sendo de série propostas jantes de 17” com pneus 225/45).

Condicentes com a actual linguagem de design da Audi, as linhas exteriores cativam e agradam, indiciando, também elas, o extremo equiilíbrio alcançado pela mais recente geração do Audi A3 Sportback

Condicentes com a actual linguagem de design da Audi, as linhas exteriores cativam e agradam, indiciando, também elas, o extremo equiilíbrio alcançado pela mais recente geração do Audi A3 Sportback

Não menos cativante, antes pelo contrário, é o interior, também ele tipicamente Audi. Mesmo que alguns (poucos…) materiais utilizados não sejam referenciais, na sua esmagadora maioria são mais do que convincentes, combinando-se com uma montagem rigorosa e com acabamentos perfeitos no sentido de garantir não só uma inequívoca robustez, como a ausência de ruídos parasitas e, não menos importante, a perspectiva de uma apreciável resistência à passagem do tempo e dos quilómetros.

O espaço disponível, esse, e no que aos passageiros diz respeito, é bastante aceitável para o segmento, permitindo acolher comodamente quatro adultos, embora fique aquém do oferecido quer por outros modelos do Grupo VW desenvolvidos a partir da plataforma MQB Evo (caso dos novos VW Golf ou Seat Leon), quer pelos compatriotas e rivais directos da BMW e Mercedes. Em compensação, não só o acesso aos lugares traseiros é bastante fácil, como a capacidade da mala supera a concorrência, variando entre 380 litros com os cinco lugares disponíveis, e um máximo de 1200 litros estando o banco posterior totalmente rebatido (outra opção montada na unidade ensaiada, e a ter em conta, é o banco traseiro rebatível na proporção 40/20/40, proposto por €245 e mais versátil que o tradicional banco rebatível na proporção 60/40 oferecido de série).

Depois, não é fácil ficar indiferente ao ambiente interior sofisticado e tecnológico, tão característico da Audi. Fruto da arquitectura que está da génese do novo A3 Sportback, não podiam faltar o informativo painel de instrumentos totalmente digital e configurável, assente num ecrã de 10,25; e o não menos completo sistema de infoentretenimento MMI Plus, com ecrã táctil de 8,8”, solução que conquista não só pelo elegante grafismo, como por uma interface que assegura uma intuitiva interacção com o mesmo. Algo que não impediu, todavia, a Audi de recorrer a um maior número de comandos físicos para a respectiva operação do que outras marcas do seu grupo que fazem uso deste mesmo dispositivo, nomeadamente botões de atalho, para acesso directo às principais funções do sistema, por forma a tornar mais fácil a operação, em especial durante a condução.

Tudo isto contribui, ainda, em conjunto com uma evoluída ergonomia para um posto de condução que está acima de reparos de maior. Pelo menos no caso da unidade específica do A3 Sportback 30 TFSI Advanced aqui avaliada, que contava com alguns opcionais que podem fazer a diferença neste particular: sejam os bancos dianteiros desportivos com encostos de cabeça integrados (€440), muito confortáveis, mas também oferecendo um substantivo apoio lateral e extensão manual do assento; seja o volante desportivo (€145), com secção inferior plana e excelentes dimensões e pega. Já o revestimento dos bancos a pele natural e sintética (€1060) não influenciará tanto a postura ao volante, mas há que reconhecer que muito ajuda a tornar o ambiente a bordo ainda mais acolhedor.

Apesar da menor nobreza de uns quantos plásticos, o interior é marcado por uma elevada qualidade geral e por uma inequívoca sofisticação tecnológica, sendo já de série soluções como o painel de instrumentos totalmente digital ou o evoluído sistema de infoentretenimento

Apesar da menor nobreza de uns quantos plásticos, o interior é marcado por uma elevada qualidade geral e por uma inequívoca sofisticação tecnológica, sendo já de série soluções como o painel de instrumentos totalmente digital ou o evoluído sistema de infoentretenimento

Uma vez em marcha, e à partida, poucas surpresas se esperariam do motor que anima o mais acessível dos A3 Sportback, já um “velho” conhecido de outros modelos da Audi, e do próprio grupo VW. O três cilindros de 999 cc, com injecção directa de gasolina e turbocompressor, capaz de debitar 110 cv e um binário máximo de 200 Nm, constante entre as 2000-3000 rpm, é uma unidade com provas dadas em termos de suavidade e silêncio de funcionamento, assim como em matéria de disponibilidade para responder às solicitações do acelerador.

E a verdade é que não deixa de ser apreciável a solicitude com que faz mover os mais de 1200 kg que este A3 Sportback regista na balança (especialmente quando seleccionado o modo de condução dynamic, estando ainda à disposição do conduor os modos comfort, auto, e individual), tarefa em que é muito bem auxiliado pela suave, precisa e bem escalonada caixa manual de seis velocidades. Os números falam por si, e o facto de o A3 Sportback 30 TFSI pouco perder para o A1 Sportback equipado com o mesmo motor, seja nas prestações (de bom nível), como nos consumos (bastante contidos, sejam quais foram as condições de utilização) é prova disso mesmo.

Mas os números não explicam tudo. É quando se ocupa o lugar mais apetecido a bordo que se tem real noção da forma como o pequeno propulsor contribui para uma condução bastante fácil e agradável. Naturalmente que não faz deste veículo um velocista, mas permite-lhe evoluir de forma consistente, graças a uma resposta pronta num amplo leque de regimes, e a uma apreciável celeridade a subir de rotação, nem sequer exigindo recurso excessivamente intensivo à transmissão para manter o ritmo, inclusivamente em cidade – a não ser quando se transporta maior quantidade de passageiros e carga em percursos com maiores variações de velocidade, ou quando se pretende impor ritmos mais acelerados em traçados mais sinuosos.

Mesmo com suspensão traseira por eixo semi-rígido, é inegável a competência dinâmixa do novo A3 Sportback 30 TFSI, em termos de eficácia como de conforto. As prestações são interessantes, os consumos bastante comedidos

Mesmo com suspensão traseira por eixo semi-rígido, é inegável a competência dinâmixa do novo A3 Sportback 30 TFSI, em termos de eficácia como de conforto. As prestações são interessantes, os consumos bastante comedidos

O desempenho dinâmico corrobora na plenitude a vocação iminentemente familiar do modelo, sem condicionar a sua competência quando sujeito a uma utilização mais intensa. Enquanto versão de acesso, equipada com um uma suspensão traseira por eixo semi-rígido, será um pouco menos apurado, em termos de eficácia como de conforto, do que as suas variantes mais potentes, já merecedoras de um eixo posterior totalmente independente, do tipo multilink. Mas nem por isso deixa de oferecer uma condução segura e envolvente, seja numa toada mais familiar, ou quando se pretende desfrutar de um pouco mais de emoção ao volante, sendo aqui de realçar que é possível inibir o funcionamento do controlo eletrónico de estabilidade em duas fases. Já no mau piso, a menor sofisticação da suspensão traseira, e os opcionais pneus de perfil mais reduzido, concorrem para uma menor capacidade para a absorção das irregularidades e desníveis mais acentuados do piso, mas sem tornar este num automóvel, propriamente, desconfortável.

Em súmula, o novo Audi A3 Sportback 30 TFSI Advanced faz jus à herança de um modelo que tantas alegrias tem dado ao seu construtor ao longo do último quarto de século, impondo-se, fundamentalmente, por um extremo equilíbrio, convencendo na maioria dos pontos de análise, e não fazendo má figura em nenhum domínio. O preço de €31 773 está de acordo, por um lado, com o seu extenso leque de atributos, e, por outro, com o praticado pela principal concorrência. Além de incluir um equipamento de série, que conta com tudo o que é exigível a este nível. Acabando por contribuir para que esta continue a ser uma das referências incontornáveis na sua categoria.

Motor
Tipo 3 cil. linha, transv., diant.
Cilindrada (cc) 999
Diâmetro x curso (mm) 74,5×76,4
Taxa de compressão 10,5:1
Distribuição 2 v.e.c./12 válvulas
Potência máxima (cv/rpm) 110/5500
Binário máximo (Nm/rpm) 200/2000-3000
Alimentação injecção directa
Sobrealimentação turbocompressor+intercooler
Dimensões exteriores
Comprimento/largura/altura (mm) 4343/1816/1449
Distância entre eixos (mm) 2636
Largura de vias fte/trás (mm) 1554/1525
Jantes – pneus (série) 8Jx17″ – 225/45
Jantes – pneus (instalados) 8Jx18″ – 225/40 (Bridgestone Turanza T005)
Pesos e capacidades
Peso (kg) 1220
Relação peso/potência (kg/cv) 11,09
Capacidade da mala/depósito (l) 380-1200/45
Transmissão
Tracção dianteira
Caixa de velocidades manual de 6+m.a.
Direcção
Tipo cremalheira, com assistência eléctrica variável
Diâmetro de viragem (m) 11,6
Travões
Dianteiros (ø mm) Discos ventilados (n.d.)
Traseiros (ø mm) Discos maciços (n.d.)
Suspensões
Dianteira MacPherson
Traseira Eixo semi-rígido
Barra estabilizadora frente/trás sim/sim
Garantias
Garantia geral 4 anos ou 80 000 km (primeiros 2 anos sem limite de km)
Garantia de pintura 3 anos
Garantia anti-corrosão 12 anos
Intervalos entre manutenções 30 000 km ou 24 meses

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais dianteiros
Airbags de cortina
Controlo electrónico de estabilidade
Sistema Audi pre-sense dianteiro com travagem autónoma de emergênciam alerta de colisão frontal e detecção de peões e ciclistas
Assistente à manutenção na faixa de rodagem
Cintos dianteiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Fixações Isofix
Cruise control+imitador de velocidade
Selector de modos de condução Audi drive select
Ar condicionado automático bizona
Painel de instrumentos totalmente digital de 10,25"
Computador de bordo
Bancos dianteiros reguláveis em altura
Banco traseiro rebatível 60/40
Volante desportivo em pele multifunções, regulável em altura+profundidade
Direcção com assistência eléctrica
Sistema de infoentretenimento MMI Plus com rádio digital DAB+leitor mp3+ecrã táctil de 8,8"+6 altifalantes+tomada USB
Mãos-livres Bluetooth+interface para smartphones
Sistema de carregamento por indução para smartphones
Vidros dianteiros+traseiros eléctricos
Retrovisores exteriores eléctricos+aquecidos
Sensor de luz+chuva
Iluminação exterior por LED
Jantes de liga leve de 17″
Suspensão dinâmica
Kit de reparação de furos
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
Kit de primeiros socorros

Audi hold assist (€100)
Audi sound system (€355)
Volante desportivo multifunções em pele com secção inferior plana (€145)
Bancos em pele/pele sintética (€1060)
Bancos dianteiros desportivos (€440)
Banco traseiro rebatível 40/20/40 (€245)
Retrovisor interior electrocromático sem moldura (€195)
Retrovisores eléctricos+aquecidos+rebatíveis electricamente+electrocromáticos (€405)
Sensores de estacionamento dianteiros+traseiros com assistência ao estacionamento e visão selectiva de
obstáculos (€430)
Câmara de estacionamento traseira (€500)
Pacote de iluminação (€295)
Vidros traseiros escurecidos (€430)
Jantes de liga leve 8Jx18" com 225/40 (€1215)
Pintura metalizada (€850)
Forro do tejadilho em preto (€290)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

7 + 19 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.