CompararComparando ...

BMW X5 M

Artigo
BMW X5 M

Visão geral
Marca:

BMW

Modelo:

X5

Versão:

M

Ano lançamento:

2015

Segmento:

Todo-o-terreno

Nº Portas:

5

Tracção:

Integral permanente

Motor:

4.4-V8

Pot. máx. (cv/rpm):

567/6000-6500

Vel. máx. (km/h):

250 (280)

0-100 km/h (s):

4,2

CO2 (g/km):

258

PVP (€):

163 500/190 278

Gostámos

Comportamento, Motor, Prestações, Prazer de condução, Qualidade geral, Exclusividade

A rever

SUV só na aparência, Lista de opcionais extensa e onerosa

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Interior
9.0
Segurança
9.0
Motor e prestações
10
Desempenho dinâmico
9.0
Aptidões TT
6.0
Desempenho TT
6.0
Consumos e emissões
6.0
Equipamento
8.0
Garantias
7.0
Preço
8.0
Se tem pressa...

Um verdadeiro portento, a versão do X5 desenvolvida pela divisão desportiva da BMW. Com o X5 M, a polivalência de utilização cai drasticamente na razão inversa da eficácia e do prazer de condução sobre o asfalto. O preço não é para todos, mas, nesta muito especial classe de veículos, até acaba por ser dos mais “competitivos” (tanto quanto a expressão faça sentido a este nível)

7.8
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this

 

Conduzir uma das propostas SUV (tanto quando o conceito SUV pode ser aplicado a este nível…) da divisão M da BMW tende a incutir na mente de quem o faça algumas questões. Como tentar perceber que sentido fará optar-se por um modelo teoricamente caracterizado pela polivalência, mas que, ao adoptar uma postura tão radicalmente desportiva, acaba por ficar tão ou mais limitado ao asfalto do que o mais comum dos automóveis. Claro que, mesmo nas suas variantes mais comuns, os SUV da moda estão longe de oferecer a polivalência de utilização dos velhos TT “puros e duros” do antigamente – e isto porque os construtores perceberam que já seriam poucos os dispostos a correr com os seus “jipes” o risco de incursões por demais exigentes. Mas, ainda assim, nada que se compare com o extremismo destas “locomotivas” com mais de meio milhar de cavalos de potência…

Em tese, daqui em diante, seria praticamente interminável o ror de handicaps possíveis de atribuir ao BMW X5 M, protagonista desta análise. Do preço quase estratosférico para o nível de vida do português médio, aos alarmantes consumos quando se faz dele o uso para que foi concebido – passando, naturalmente, por limitações como os pneus de baixo perfil, que facilmente furarão se alguém houver que ouse com ele enfrentar pisos que não o asfalto.

Sem ser por demais exuberante, o BMW X5 M não deixa de contar com todos os elementos que lhe asseguram um porte mais musculado

Sem ser por demais exuberante, o BMW X5 M não deixa de contar com todos os elementos que lhe asseguram um porte mais musculado

O problema é que todas estas (e outras) elucubrações se desvanecem à esmagadora maioria dos apaixonados por automóveis mal chega o momento de passar da teoria à prática. E, no final, esvai-se a razão, fica a emoção e sobram os elogios… O mundo dos motores tem destas coisas!

Mas, ainda antes disso, convém enquadrar o X5 M no seio da oferta da M: enquanto que o seu “primo” X6 M, com o qual partilha a esmagadora maioria dos componentes mecânicos, além da estética mais marcante, aposta num desempenho dinâmico um pouco mais acutilante, e numa outra exclusividade, custando cerca de quatro mil euros mais; o X5 M oferece uma outra versatilidade de utilização, desde logo devido à bagageira mais generosa e a um lugar central traseiro mais utilizável, acolhedor e cómodo – ou seja, a escolha certa para quem pretenda, também, transportar toda a família com grande conforto. Outra das diferenças entre os dois modelos reside num peso 10 kg superior no X5 M, valor que não é, de todo, significativo, nem perante o peso total do veículo (2275 kg), nem face ao rendimento disponibilizado pelo motor (e, também por isso, não se estranha as prestações e os consumos anunciados sejam iguais em ambos).

O motor 4.4-V8 Biturbo, com nada menos do que 575 cv, torna inesquecível a experiência de condução do BMW X5 M, pela sua disponibilidade em todas as situações, e pelas exuberantes prestações que lhe confere

O motor 4.4-V8 Biturbo, com nada menos do que 575 cv, torna inesquecível a experiência de condução do BMW X5 M, pela sua disponibilidade em todas as situações, e pelas exuberantes prestações que lhe confere

Motor que é, sem qualquer margem para dúvidas, um dos trunfos mais espantosos deste X5 M. Por um lado, pela docilidade, e até alguma frugalidade (tendo em conta o seu rendimento), que revela numa utilização a velocidades estabilizadas (e dentro dos limites legais) em estrada aberta. Em cidade as coisas agravam-se um pouco em termos de consumo, mas a resposta continua a ser de tal ordem, mesmo nos mais baixos regimes, que o agrado de utilização não sai nem um pouco beliscado. Ainda assim, é quando se soltam as rédeas aos 575 cv oferecidos por este V8 de 4,4 litros, com dois turbos TwinScroll, que a vertigem acontece: acelerações fulgurantes em qualquer regime, com os 0-100 km/h a serem cumpridos em pouco mais de 4,2 segundos, e a velocidade máxima a alcançar (na unidade ensaiada, dotada do opcional M Driver’s Package, proposto por €3325), com toda a facilidade, uns ilustrativos 280 km/h (250 km/h caso se não opte por este elemento).

Quase tão espectacular é a forma como o X5 M lida com esta capacidade prestacional. A caixa automática ZF de oito velocidades, dotada da função launch-control, digere de forma exemplar o binário de 750 Nm, disponível de forma constante entre as 2200 rom e as 5000 rpm, mostrando-se aqui na sua melhor versão, rapidíssima a trocar de mudança nos modos de utilização mais extremos, seja na função automática, seja quando comandada sequencialmente pelo condutor. O châssis, com evoluídas suspensões dotadas de amortecimento pilotado, permitem que o condutor rapidamente esqueça as imponentes dimensões e o peso significativo do X5 M, com este, decerto, a acabar, ao fim de pouco tempo ao volante, a voar (literalmente) de curva para curva, só para confirmar as extraordinárias velocidades de passagem que o modelo aqui é capaz de alcançar. Sendo que, desligada a electrónica, seleccionados os modos de funcionamento mais performantes para motor, suspensão e direção, e adoptando a atitude certa ao volante, está longe de ser difícil jogar com a traseira para usufruir de uma maior agilidade e de uma condução mais acrobática, tudo isto com uma facilidade quase desconcertante, garantida por um conjunto deveras equilibrado e com soluções técnicas de referência.

Claro está que tanto encanto tem um preço que só está ao alcance de (muito) poucos: €163 500, com a unidade testada a incluir ainda €26 500 em extras que não deixam de contribuir para tornar ainda mais cativante o X5 M. Contudo, para quem o prazer e a emoção estejam acima de tudo o resto, a verdade é que realmente recomendável é o “tal” M Driver’s Package…

O asfalto é mesmo o terreno de eleição do BMW X5 M, mas aí pouco há que se lhe apontar, tal a eficácia demonstrada

O asfalto é mesmo o terreno de eleição do BMW X5 M, mas aí pouco há que se lhe apontar, tal a eficácia demonstrada

Airbag para condutor e passageiro
Airbags laterais dianteiros+traseiros
Airbags de cortina
Encostos de cabeça dianteiros activos
Controlo electrónico de estabilidade
Controlo electrónico de estabilidade do reboque
Controlo electrónico de descidas
Asistente aos arranques em subida
Cintos de segurança com pré-tensores+limitadores de esforço
Fixações Isofix
Ar condicionado automático bizona
Computador de bordo
Cruise-control adaptativo
Bancos em pele
Bancos dianteiros desportivos M com regulação eléctrica+memória
Bancos dianteiros aquecidos
Banco traseiro rebatível 40/20/40
Volante em pele regulável electricamente em altura+profundidade
Volante multifunções
Pedaleira desportiva
Direcção Servotronic com assistência variável
Vidros eléctricos dianteiros+traseiros
Rádio com leitor de CD/mp3+tomadas USB/Aux
Mãos-livres Bluetooth
Sistema de navegação
Retrovisores exteriores eléctricos+aquecidos+rebatíveis electricamente
Retrovisor interior+exteriores electrocromáticos
Faróis adaptativos por LED
Faróis de nevoeiro por LED
Travão de estacionamento eléctrico
Portão traseiro de abertura/fecho eléctricos
Arranque sem chave
Sensor de luz+chuva
Sensores de estacionamento FR/TR
Alarme
Suspensão pneumática
Jantes de liga leve de 20”
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
BMW Service Inclusive (manutenção incluída durante 5 anos ou 100 000 km)

Acesso+arranque sem chave (€1025)
Fecho pneumático das portas (€665)
Câmara de estacionamento traseira (€470)
Barras de tejadilho BMW Individual (€415)
Tecto de abrir eléctrico panorâmico (€1760)
Head-up display (€1440)
Cortinas laterais traseiras (€260)
Vidros com protecção solar (€475)
Pack de fumadores (€55)
Ventilação activa dos bancos dianteiros (€840)
Bancos dianteiros M multifunções (€1965)
Ar condicionado automático com quatro zonas (€490)
Saco para ski e snowboard (€180)
Alerta de saída involuntária de faixa de rodagem (€645)
Protecção activa com alerta de fadiga do condutor (€365)
Airbag do passageiro desligável (€45)
Frisos em fibra de carbono (€765)
Câmaras de visualização 360º Sorround View (€890)
Sistema de estacionamento automático (€570)
Sintonizador de TV (€1190)
Sistema de som sorround Harman Kardon (€630)
Serviços Connected Drive (€362)
Informação de trânsito em tempo real (€156)
Serviços Concierge (€259)
Serviços Remote (€52)
Internet (€104)
Sistema de entretenimento traseiro (€2640)
Ligação Bluetooth e USB para dispositivos móveis (€520)
M Driver’s Package (€2550)
Indicador do limite de velocidade (€335)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

4 + 7 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.