CompararComparando ...

Hyundai i30 Fastback 1.0 T-GDi Style Pack Smart

Artigo
Hyundai i30 Fastback 1.0 T-GDi Style Pack Smart

Visão geral
Marca:

Hyundai

Modelo:

i30 Fastabck

Versão:

1.0 T-GDi Style Pack Smart

Ano lançamento:

2018

Segmento:

Familiares compactos

Nº Portas:

5

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.0 Turbo

Pot. máx. (cv/rpm):

120/6000

Vel. máx. (km/h):

188

0-100 km/h (s):

11,5

Consumos (l/100 km):

6,1 (Combinado WLTP)

CO2 (g/km):

140 (Combinado WLTP)

PVP (€):

23 117/24 307 (unidade ensaiada)

Gostámos

Agrado de utilização, Binómio eficácia/conforto, Motor competente, Relação preço/equipamento, Capacidade da mala, Diferenciação estética

A rever

Altura atrás, Consumos demasiado sensíveis ao ritmo imposto

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
8.0
Interior
7.0
Segurança
9.0
Motor e prestações
8.0
Desempenho dinâmico
8.0
Consumos e emissões
7.0
Conforto
8.0
Equipamento
8.0
Garantias
8.0
Preço
8.0
Se tem pressa...

Ao invés de criar um três volumes convencional, com o i30 Fastback a Hyundai aposta numa configuração tricorpo com ares de coupé que marca a difereça na classe. A versãso de acesso, animada pelo motor 1.0 Turbo de 120 cv a gasolina, cumpre com competência a sua finalidade

7.9
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this

São inúmeros e recorrentes os exemplos da aposta feita pela Hyundai em marcar a diferença no competitivo sector de mercado em que se insere – o dos construtores ditos generalistas –, e o i30 Fastback 1.0 T-GDi aqui em análise é apenas mais um. Em destaque, desde logo, a derivação de 120 cv do pequeno motor a gasolina turbocomprimido, com três cilindros e 998 cc, e, acima de tudo, a configuração de carroçaria daquela que, em tese, seria a versão mais conservadora do compacto sul-coreano.

Nesse particular, poderão os mais críticos invocar que o i30 Fastback não será o coupé de cinco portas mais atraente do mercado, ou sequer o visualmente mais agressivo. Mas também há que reconhecer que a solução encontrada serve bem para satisfazer duas pretensões nem sempre fáceis de conjugar: cumprir com as obrigações de um três volumes convencional, beneficiando de uma pose mais distinta e dinâmica.

Binómio que o modelo garante na plenitude. Desde logo, por marcar a diferença no seu segmento, através de um formato pouco vulgar e de uma imagem diferenciadora, e mais jovial e desportiva do que o habitual num tricorpo clássico – agradável à vista e, mesmo, surpreendente, tratando-se de um Hyundai, sendo a secção traseira e o tejadilho os elementos aqui determinantes.

A traseira, como não poderia deixar de ser, é o elemento fundamental do Hyundai i30 Fastback, e aquilo que lhe permite fazer a diferença no segmento

A traseira, como não poderia deixar de ser, é o elemento fundamental do Hyundai i30 Fastback, e aquilo que lhe permite fazer a diferença no segmento

E, também, por manter praticamente intocados os seus atributos enquanto familiar. Porque o acréscimo de 115 mm do comprimento exterior serviu, fundamentalmente, para criar uma bagageira cuja capacidade de 450 litros é 55 litros superior à do hatchback de cinco portas (pese embora o plano de carga elevado e algo estreito), e ainda dispõe de um alçapão sob o qual é possível alojar alguns volumes extra. E porque a generosa habitabilidade apenas perde para o dois volumes e meio na altura atrás, devido à redução de 30 mm da altura da carroçaria, decorrente da acentuada quebra da linha do tejadilho em direcção à traseira (elemento fulcral do design exterior, e que também acaba por condicionar o acesso aos lugares posteriores), mas mantendo o referencial espaço para pernas traseiro, o que não se estranha, tendo em conta que a distância entre eixos de 2650 mm é a mesma.

De resto, o interior do i30 Fastback é, basicamente, o conhecido dos restantes membros da gama i30, contando com uma apreciável qualidade de materiais, embora no mesmo ainda marquem presença alguns plásticos duros, pecadilho que de alguma forma é compensado pelo elvado rigor da montagem. A posição de condução é bastante correcta, peso embora nada se perdesse se fosse um pouco mais baixa, assim fazendo jus às linhas exteriores, destacando-se um volante com dimensões e pega óptimas, que prova que este elemento não tem, necessariamente, que possuir a base plana da “moda”, sobretudo em automóveis desprovidos de verdadeiras pretensões desportivas, para cumprir exemplarmente a sua função.

Interior sóbrio, mas com uma apreciável qualidade geral, e senhor de uma habitabilidade muito generosa, excepção feita à altura atrás, condicionada pelo formato do tejadilho. O equipamento de conforto e segurança é extenso

Interior sóbrio, mas com uma apreciável qualidade geral, e senhor de uma habitabilidade muito generosa, excepção feita à altura atrás, condicionada pelo formato do tejadilho. O equipamento de conforto e segurança é extenso

Motivo de redobrado interesse no i30 Fastback 1.0 T-GDi, o motor que o anima, já que se trata da declinação mais evoluída e dotada do três cilindros de 998 cc e injecção dirceta de gasolina da Hyundai. Aqui com turbocompressor de geometria variável, oferece uns apreciáveis 120 cv às 6000 rpm, e os mesmos 171 Nm de binário máximo, disponível de forma constante entre as 1500-4000 rpm, e se não é dos mais silenciosos da sua categoria, sobretudo nos regimes mais elevados, prima por uma apreciável suavidade de funcionamento, e por uma boa resposta na maioria das situações.

Para o seu desempenho contribui, igualmente, a caixa manual de seis velocidades, de escalonamento não excessivamente longo, e com um comando deveras suas e preciso. A que cabe parte significativa da responsabilidade pelas prestações de bom nível, e pelos moderados consumos a velocidades estabilizadas, e numa condução ponderada em ambiente urbano, inferiores, mesmo, aos do i20 equipado com a versão de 100 cv deste mesmo motor e caixa de cinco relações. Já numa utilização mais intensa, em especial em percursos com maiores variações de velocidade, vem ao de cima a “sensibilidade” desta unidade motriz para se tornar substancialmente mais gastadora em função do ritmo imposto, não sendo difícil, numa condução intensiva, implicar médias da ordem dos 10,0 l/100 km – ainda que, no quotidiano, esta tenda a ficar aquém dos 8,0 l/100 km.

A transmissão também ajuda, quando assim se pretende, a manter o motor na sua faixa ideal de funcionamento de modo a contribuir de modo preponderante para uma condução capaz de proporcionar bons momentos de prazer ao volante, para um automóvel com 120 cv de potência e mais de 1300 kg de peso. A suspensão rebaixada 5 mm face à do i30 hatchback, e a taragem dos amortecedores 15% mais firme, tornam ainda mais apurado o comportamento muito são e previsível, sublinhando a eficácia de uma frente rápida e precisa, e de um evoluído eixo traseiro multilink que a acompanha fielmente.

Face à versão hatchback de cinco portas, o i30 Fastback recebe uma nova afinação, mais firme, da suspensão, que ajuda a sublinhar o seu temperamento mais dinâmico

Face à versão hatchback de cinco portas, o i30 Fastback recebe uma nova afinação, mais firme, da suspensão, que ajuda a sublinhar o seu temperamento mais dinâmico

Ágil e reactivo para uma proposta deste calibre e preço, o i30 Fastaback 1.0 T-GDi permitirá, ainda, aos mais arrojados ganhar um extra de agilidade graças ao ESP desligável em duas fases, e só é pena que os Michelin Primacy 3 montados na unidade ensaiada não sejam tão performantes e ajustados a uma condução mais dinâmica quanto o equipamento pneumático da mesma marca encontrado noutras versões do i30, antes privilegiando a longevidade e o conforto de rolamento. Pelo contrário, a direcção merece menção especial pela sua precisão e correcta assistência, voltando a demonstrar ser este um capítulo em que as criações da Hyundai estão cada vez mais próximas dos padrões e preferências europeus.

A enquadrar tudo isto está um preço que, não fazendo do i30 Fastback 1.0 T-GDi o automóvel mais acessível do mercado, acaba por ser dos mais interessantes e competitivos da sua categoria, ainda para mais porque no mesmo se inclui um muito completo equipamento de conforto e, sobretudo, de segurança. Contas feitas, por €23 117, este é um automóvel que oferece, além de tudo o que já aqui foi descrito, elementos como auxílio à manutenção na faixa de rodagem; alerta de fadiga do condutor; travagem autónoma de emergência com alerta de colisão dianteira; jantes de liga de 17”; câmara de estacionamento traseira; sistema de navegação; carregamento por indução para smartphones; bancos em pele e tecido; e ar condicionado automático bizona – para além de tudo o já considerado obrigatório a este nível, e ainda mais alguns “mimos”. A unidade ensaiada conta ainda com a pintura metalizada e o Pack Smart, extras que fazem subir o PVP para €24 307, mas convém ter em conta que, com todas as campanha que a Hyundai tem em curso, este é um modelo passível de ser adquirido entre nós a partir de uns muito interessantes €18 190.

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais dianteiros
Airbags de cortina
Controlo electrónico de estabilidade
Cintos dianteiros com pré-tensores+limitadores de força
Sistema de auxílio à manutenção na faixa de rodagem
Sistema de alerta de fadiga do condutor
Travagem autónoma de emergência com alerta de colisão dianteira
Fixações Isofix
Assistente aos arranques em subida
Ar condicionado automático bizona
Computador de bordo
Cruise-control+limitador de velocidade
Bancos em pele+tecido
Bancos dianteiros com exytensão do apoio de pernas+regulação em altura/apoio lombar (eléctrica)
Banco traseiro rebatível 60/40
Volante em pele regulável em altura+profundidade
Volante multifunções
Direcção com assistência eléctrica
Auto-rádio com ecrã táctil 8″+entradas USB/Aux+6 altifalantes
Sistema de navegação
Mãos-livres Bluetooth
Carregador por indução para smartphones
Vidros eléctricos FR/TR
Vidros traseiros escurecidos
Retrovisores exteriores eléctricos+aquecidos+rebatíveis electricamente
Retrovisor interior electrocromático
Sensores de luz
Sensores de estacionamento traseiros
Câmara de estacionamento traseira
Luzes diurnas por LED
Assistente de máximos
Faróis de nevoeiro+luzes de curva
Alarme
Jantes de liga leve de 17″
Tomadas de 12 V na consola central
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
Pneu sobressalente normal

Pintura metalizada (€390)
Pack Smart (Acesso/arranque sem chave+travão de estacionamento eléctrico)

Qual é a sua reação?
Excelente
100%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

    Deixe uma resposta

    1 + 10 =

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.