CompararComparando ...

Lamborghini Huracán STO: verdadeiro carro de corridas com matrículas

Artigo
Lamborghini Huracán STO: verdadeiro carro de corridas com matrículas

Não há como evitar destacar como principal atributo do novo Lamborghini Huracán STO ser um autêntico carro de corridas autorizado a circular na via pública. A própria marca do touro realça isso mesmo, seja quando desvenda o significado do acrónimo que identifica mais esta sua espectacular criação (STO – Super Trofeo Omologata, isto é, a versão com homologação para a estrada do Huracán Super Trofeo EVO que protagoniza o troféu monomarca da casa de Sant’Agata Bolognese); seja quando destaca que o respectivo desenvolvimento esteve a cargo da sua divisão desportiva, a Lamborghini Squadra Corse, a partir tanto do referido Huracán Super Trofeo EVO como do Huracán GT3 EVO de competição, três vezes vencedor das 24 Horas de Daytona e duas vezes vencedor das 12 Horas de Sebring.

Com tracção apenas traseira, e diferencial autoblocante mecânico, o Huracán STO é animado V10 de 5,2 litros já conhecido do Huracán Evo e do Huracán Super Trofeo, capaz de disponibilizar 640 cv de potência e um binário máximo de 565 Nm, combinado com uma caixa pilotada de dupla embraiagem e sete velocidades, o que confere a este superdesportivo prestações arrebatadoras: 3,0 segundos nos 0-100 km/h; 9,0 segundos nos 0-200 km/h; 310 km/h de velocidade máxima. Contudo, o seu principal objectivo é mesmo não só oferecer a máxima eficácia numa utilização em circuito, como proporcionar as emoções da condução em pista sempre que for conduzido em estrada, para tal herdando boa parte das soluções técnicas aplicadas os seus congéneres exclusivamente destinados à competição.

É o caso da aerodinâmica. Aqui, destaque primeiro para o “cofango”, termo que, em italiano, pretende sintetizar as palavras “cofano” (capot) e “parafango” (guarda-lamasI), e isto porque este elemento não só integra estes dois componentes como, também, o pára-choques e o novo splitter dianteiro, tendo sido inspirado pelo Miura e pelo mais recente Sesto Elemento, e primando pelo peso reduzido e por permitir reduzir o tempo de acesso em caso de assistência nas corridas.

Referência, também, para as novas condutas de ar no capot dianteiro, que aumentam o fluxo de ar destinado ao radiador central, para melhorar a refrigeração do motor e ajudar a gerar downforce; para o novo splitter dianteiro, que dirige o fluxo de ar para o fundo do veículo de novo desenho e para o difusor traseiro; para o desvio do fluxo de ar no topo dos guarda-lamas dianteiros, que incorporam persianas para maximizar o fluxo de ar que sai das cavas das rodas, reduzindo a pressão no interior e aumentando a downforce na dianteira; e para o perfil lateral do cofango, que direcciona o fluxo de ar em torno das rodas dianteiras, reduzindo a resistência ao avanço.

O novo guarda-lamas traseiro, derivado do Huracán Super Trofeo EVO, garante uma redução da superfície frontal do veículo (logo, do arrasto) e incrementa a downforce sobre o eixo posterior e a eficiência aerodinâmica global, contando, ainda, com um colector de admissão NACA, integrado no guarda-lamas traseiro, que permite alcançar uma diminuição de 30% das perdas de pressão estáticas. A cobertura traseira de novo desenho apresenta uma saída de ventilação integrada, para melhorar o arrefecimento do ar sob a mesma, ao passo que deflectores de ar integrados na moldura do capot traseiro gerem o substancial fluxo de ar proveniente do snorkel, de acordo com as necessidades de gestão da temperatura do motor e do colector de escape.

Ao mesmo tempo, a “barbatana de tubarão” integrada no capot traseiro melhora o desempenho em curva, por proporcionar um efeito positivo na estabilidade direccional, graças aos diferentes níveis de pressão gerados pelas suas duas faces, e contribuir para direccionar o fluxo de ar para a asa posterior, de regulação manual e facilmente ajustável. Menção, igualmente, para as novas condutas de arrefecimento dos travões dianteiros, que trabalham em conjunto com as persianas de ar do cofango para dissipar o ar quente das cavas das rodas dianteiras. Com tudo isto, Huracán STO alcança o mais elevado nível de downforce da sua classe, superior em 53% ao oferecido pelo Huracán Performante.

A redução do peso foi outras das prioridades dos técnicos transalpinos, com o Huracán STO a recorrer a fibra de carbono em mais de 75% dos seus painéis exteriores, para um peso a seco de apenas 1339 kg, menos 43 kg do que o do Huracán Performante, o que corresponde a uma relação peso/potência de 2,09 kg/cv. Para este resultado também contribuem o pára-brisas 20% mais leve e as jantes em magnésio de 20”, revestidas por pneus Bridgestone Potenza feito sob medida, disponíveis em duas versões: uma focada numa utilização em estrada, a outra mais orientada para circuito (de medida 245/30 na frente, e 305/30 atrás).

No capítulo das ligações ao solo, referência para as vias alargadas, para os casquilhos de suspensão mais firmes, para as barras estabilizadoras específicas e para o sistema de amortecimento pilotado MagneRide 2.0. A direcção dispõe de uma relação de desmultiplicação mais directa e fixa, incluindo o sistema de rodas traseiras direcionais; o sistema de travagem Brembo recorre a discos carbocerâmicos ventilados e perfurados orientados para a competição, os dianteiros com 390 mm de diâmetro e pinças em alumínio de seis pistões, os traseiros com 360 mm de diâmetro e pinças em alumínio de quatro pistões – oferecem uma resistência à fadiga é 60% superior às dos tradicionais travões carbocerâmicos, uma potência máxima de travagem melhorada em 25%, e uma desaceleração longitudinal aumentada em 7%.

Já o selector de modos de condução ANIMA conta com três novas opções de alto desempenho: STO (para condução em estrada com máxima emoção), Trofeo (para utilização em circuito) e Pioggia (chuva).  O controlo electrónico de estabilidade poder ser totalmente desligado,

Uma palavra, também, para o interior, totalmente condicente com a postura do Huracán STO, como o prova o uso extensivo de fibra de carbono: bancos desportivos totalmente em fibra de carbono; interior em Alcantara com Carbonskin; alcatifa substituída por tapetes em fibra de carbono; painéis interiores das portas totalmente em fibra de carbono. O arco de segurança traseiro, com cintos de segurança de quatro pontos, foi desenvolvido em cooperação com a Akrapovič, sendo construído em ligas de titânio de alta qualidade e 40% mais leve do que os convencionais, fabricados em aço inoxidável; ao passo que o compartimento de bagagens de novo desenho está adaptado para acomodar capacetes.

Naturalmente, o Huracán STO pode ser totalmente personalizado, tanto no exterior como no interior, nomeadamente através do programa de personalização Ad Personam da Lamborghini, com ilimitadas combinações de pintura, acabamentos e autocolantes ao estilo da competição. O preço na Europa é de €249 412 antes de impostos, estando as primeiras entregas previstas para a Primavera de 2021.

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

8 + 10 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.