CompararComparando ...

Novo Honda Jazz Hybrid à venda no Verão de 2020

Artigo
Novo Honda Jazz Hybrid à venda no Verão de 2020

Coincidindo com a abertura da edição deste ano do Salão de Tóquio, foi já revelada a mais recente geração do Jazz. Modelo que, como a Absolute Motors havia já noticiado, apenas será disponibilizado na Europa, onde estará à venda no final do segundo semestre do próximo ano, na sua inédita versão híbrida, dando, assim, seguimento a estratégia definida pelo construtor japonês, de electrificar a totalidade da sua oferta no Velho Continente até 2022.

O novo Jazz Hybrid é, pois, o primeiro Honda a fazer uso da designação e-HEV, a aplicar em todos os futuros modelos electrificados da marca, cabendo-lhe, igualmente, estrear a tecnologia e:Technology. Segundo a marca nipónica, um sistema recentemente desenvolvido para este modelo, que garante uma resposta directa da motorização e uma condução suave, mas sobre a qual nada mais é adiantado.

Visualmente, o Jazz volta a contar com uma configuração de carroçaria ao estilo de um monovolume, adoptando uma filosofia de design designada como minimalista, e de futuro a aplicar a todos os modelos da Honda, seguindo os conceitos originalmente introduzidos pelo Honda e, o novo citadino eléctrico da marca. Em destaque, os pilares dianteiros com metade da largura dos do actual modelo (o que foi possibilitado pela introdução de novas tecnologias de construção, que aumentam significativamente a rigidez estrutural), os grupos ópticos dianteiros e traseiros de novo desenho, e o deflector colocado no topo do portão traseiro.

O novo utilitário da Honda será proposto, ainda, numa também inédita variante Jazz Crosstar, destinada aos adeptos do estilo SUV. A distingui-la estão a posição de condução mais elevada, o desenho específico da grelha frontal, o revestimento impermeável dos bancos e as barras de tejadilhos oferecidas de série.

O habitáculo promete continuar a ser um dos mais espaçosos e versáteis do segmento, e, ainda, um dos melhores em termos de qualidade, além de contar com bancos dianteiros de maiores dimensões e com maior apoio lateral; um banco traseiro mais confortável; e um painel de instrumentos de design mais intuitivo e legível. Por outro lado, a colocação do depósito de combustível ao centro do châssis, sob os bancos dianteiros, permitiu maximizar a habitabilidade, com os célebres bancos “mágicos” posteriores a assegurarem uma invejável modularidade, graças a multiplicidade de configurações que podem adoptar, assim fazendo variar o espaço disponibilizado a passageiros e bagagens em função das necessidades do momento.

No plano tecnológico, menção primeira para o sistema de infoentretenimento com um novo ecrã táctil, que permite uma utilização ao estilo da de um smartphone, e hotspot Wi-Fi. E para o conjunto de sistemas de segurança Honda Sensing, que agora inclui uma câmara de alta definição; a travagem autónoma de emergência, com detecção de peões e ciclistas; ou o cruise control adaptativo com assistente activo à manutenção na faixa de rodagem.

Qual é a sua reação?
Excelente
75%
Adoro
25%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

8 − 8 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.