CompararComparando ...

Novo Passat GTE com mais autonomia eléctrica

Artigo
Novo Passat GTE com mais autonomia eléctrica

Está para breve o início de comercialização da oitava geração do Passat, e a VW também já deu a conhecer a respectivas versões híbridas plug-in e as suas principais características. Visualmente, toda a gama conta com pára-choques, grelha frontal e logótipo Passat (agora colocado em posição central, na traseira) redesenhados, a que se juntam os novos grupos ópticos dianteiros (faróis principais, luzes diurnas e faróis de nevoeiro) por LED, sendo opcionais as ópticas IQ.Light por matriz de LED.

O interior conta com novos acabamentos e materiais, com forros interiores das portas redesenhados, com um novo painel de instrumentos digital e com o primeiro volante multifunções com comandos capacitivos da VW. O relógio analógico deu lugar a um logótipo Passat retroiluminado, na consola central existem um compartimento de arrumação que pode incluir, em oção, um sistema de carregamento por indução para smartphones.

O Passar é, também, o primeiro VW a fazer uso da mais recente geração do sistema de condução autónoma Travel Assist, activo entre os 0-210 km/h. Além de manter o veículo na faixa de rodagem, está a apto a manter  a distância para o que o precede, e até a funcionar autonomamente em situação de “pára-arranca”.

Já conhecidos são os principais atributos da derivação híbrida plug-in GTE, mais uma vez proposta na configuração berlina (Passat GTE) e carrinha (Passat Variant GTE). A maior novidade é a troca da anterior bateria de 9,9 kWh por uma com 13,0 kWh de capacidade, o que permite aumentar a autonomia eléctrica para 55 km no ciclo WLTP, a que corresponderão cerca de 70 km no anterior cilco NEDC. O motor a gasolina turbocomprimido e o motor eléctrico garantem uma potência combinada de 218 cv, os tempos de recarga anunciados são de 6h15m numa tomada de corrente de doméstica, ou de 4h00 numa wallbox a 360 Volt e 3,6 kW.

A gama de motores, todos equipados com filtro de partículas, inclui, ainda, o 2.0 TDI Evo, percursor de uma nova geração de motores Diesel, capaz de disponibilizar 150 cv e de emitir menos 10 g/km de CO2 do que o seu antecessor, e os 2.0 TDI de 120 cv, 190 cv e 240 cv. Sendo a oferta a gasolina composta pelos motores TSI de 150 cv, 190 cv e 272 cv.

Qual é a sua reação?
Excelente
100%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

    Deixe uma resposta

    17 + 9 =

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.