CompararComparando ...

Ford constrói eléctrico para a Europa com base VW

Artigo
Ford constrói eléctrico para a Europa com base VW

Ford e VW chegaram a acordo, e a marca da oval azul vai mesmo desenvolver um modelo 100% eléctrico, destinado ao mercado europeu e produzido na Alemanha, que terá por base a já célebre plataforma MEB da sua congénere de Wolfsburg, a mesma que servirá modelos como o ID.3, ou as versões de produção de protótipos como o ID.Vizzion, o ID.Buzz, ou o ID.Crozz. A parceria prevê, ainda, o investimento, por parte da VW, de cerca de 2,3 mil milhões de euros na Argo AI, a divisão de condução autónoma e inteligência artificial da Ford, que passará a ser detida em partes iguais por ambos os fabricantes, e a ter a sua sede europeia em Munique, nas instalações hoje ocupadas pela AID, unidade semelhante do Grupo VW.

Concebido no seu centro de desenvolvimento de Colónia, na Alemanha, o novo modelo da Ford assente na plataforma MEB espera-se seja responsável por vendas superiores a 600 mil unidades na Europa, ao longo de um período de vida de seis anos, que terá início de 2023. Para o mesmo a VW irá fornecer peças e componentes num valor estimado de quase 18 mil milhões de euros, estando a marca americana já a ponderar o desenvolvimento de uma segunda proposta assente na mesma base mecânica.

A Ford fez ainda saber que esta nova colaboração com a VW não afectará os seus planos de lançar dois novos modelos eléctricos nos EUA: uma versão eléctrica da pick-up F-150, e um crossover inspirado no Mustang, que algumas fontes adiantam poder vir a chamar-se Mach E.

Qual é a sua reação?
Excelente
100%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

    Deixe uma resposta

    5 × 1 =

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.