CompararComparando ...

Ford Focus SW 1.0 EcoBoost 125 cv Active Auto

Artigo
Ford Focus SW 1.0 EcoBoost 125 cv Active Auto

Visão geral
Marca:

Ford Focus SW 1.0 EcoBoost 125 cv Active

Modelo:

Focus SW

Versão:

1.0 EcoBoost 125 cv Active Auto

Ano lançamento:

2018

Segmento:

Familiares compactos

Nº Portas:

5

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.0 Turbo

Pot. máx. (cv/rpm):

125/6000

Vel. máx. (km/h):

194

0-100 km/h (s):

10,6

Consumos (l/100 km):

4,1/4,8/5,9 (Extra-urbano/Combinado/Urbano)

Autonomia eléctrica (km):

108

PVP (€):

26 855/33 131 (Unidade testada)

Gostámos

Comportamento dinâmico, Suspensão, Direcção, Habitabilidade, Versatilidade

A rever

ESP não desligável, Pormenores de ergonomia

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
7.0
Interior
8.0
Segurança
8.0
Motor e prestações
8.0
Desempenho dinâmico
10
Consumos e emissões
9.0
Conforto
8.0
Equipamento
9.0
Garantias
7.0
Preço
7.0
Se tem pressa...

Capaz de fazer praticamente tudo aquilo que a maioria exigirá de um SUV no fora deestrada, mas com uma outra eficácia no asfalto, a nova Focus SW 1.0 EcoBoost 125 cv Active Auto, versão de acesso da variante mais aventureira da carrinha compacta da Ford, convence pela polivalência, pela competência e pela racionalidade. Decididamente, uma proposta inteligente, especialmente destinada a quem se preocupa mais em "ser" do que em "parecer"

8.1
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this

Aproveitar ao máximo a “moda SUV” que hoje grassa um pouco por toda a parte, a Ford não só tem vindo a renovar e a ampliar a sua oferta nesta particular, como dedidiu, mesmo, criar versões com polivalência acrescida, e look a condizer, de alguns dos seus principais modelos, como o Fiesta e o Focus, apropriadamente denominadas Active. É, pois, por demais pertinente descobrir o que vale a nova Focus SW 1.0 EcoBoost 125 cv Active Auto aqui em análise, versão de acesso de uma carrinha que pretende ir um pouco mais longe do que as suas irmãs de gama.

Naturalmente que, ao não se tratar de um verdadeiro SUV, a Focus SW Active mantém inúmeros pontos de contacto com as versões “normais” da carrinha compacta da marca da oval azul, e com esta partilha a generalidade dos seus componentes. Não obstante, também não deixam de marcar presença os elementos definidores e indentificadores da sua personalidade mais aventureira, como sejam as protecções em plástico da carroçaria (pretas as laterais, de aspecto metálico as inferiores); os difusores dianteiros e traseiro específicos; a grelha frontal e os para-choques exclusivos; ou a altura ao solo mais elevada. No fundo, uma receita que não varia muito da introduzida, já lá vão uns anos, pelas pioneiras Volvo XC470 e Audi A6 Allroad.

Com tudo isto a Focus SW Active acaba por ser 25 mm mais comprida e 38 mm mais larga que uma Focus SW convencional, além de contar com vias 10 mm mais larga. A altura ao solo de 163 mm e a afinação específica da suspensão traseira visam garantir uma outra capacidade para enfrentar pisos que não o asfalto, ao passo que não há diferenças a registar no que à generosa capacidade da mala diz respeito.

A altura ao solo mais elevada, a afinação específica da suspensão traseira, o controlo de tracção optimizado e as protecções da carroçaria permitem à Focus SW Active ir um pouco mais longe do que a versão normal

A altura ao solo mais elevada, a afinação específica da suspensão traseira, o controlo de tracção optimizado e as protecções da carroçaria permitem à Focus SW Active ir um pouco mais longe do que a versão normal

No interior, o olhar será de imediato cativado pelos bancos específicos das versões Active, revestidos parcialmente a pele, e com um padrão que pretende, também ele, indiciar uma maior versatilidade. Ao mesmo tempo, os bancos foram montados numa posição mais elevada (30 mm na frente e 34 mm atrás), assim garantindo maior visibilidade para o exterior de quem segue a bordo, e uma outra sensação de domínio ao condutor.

Exceptuando o atrás referido, pouco mais difere entre a Focus SW Active e as suas congéneres. O mesmo se pode afirmar relativamente ao pequeno motor de três cilindros turbocomprimido de 999 cc, com injecção directa de gasolina e um generoso rendimento de 125 cv e 170 Nm (200 Nm em overboost): suave, silencioso, reativamente económico, continua a ser um óptimo trunfo do novo Focus, em qualquer das carroçarias em que surja instalado, mostrando grande solicitude e disponibilidade para responder às solicitações do acelerador, garantindo boas prestações e, deste modo, contribuindo de modo decisivo para um elevado agrado de utilização.

A colocação mais elevada dos bancos, e o revestimento específico dos mesmos, são dos principais factores distintivos das versões Active que se identificam no interior

A colocação mais elevada dos bancos, e o revestimento específico dos mesmos, são dos principais factores distintivos das versões Active que se identificam no interior

O seu desempenho torna-se ainda mais agradável quando combinado com a caixa automática de oito velocidades, como acontecia com a unidade em análise, capaz de ajudar a tirar o melhor desta unidade motriz. Face à Focus SW “normal” animada pelo mesmo propulsor, o único reparo vai para o consumo um pouco mais elevado, em especial em ambiente urbano, pese embora a diferença não seja muito significativa.

Em termos de utilização, referência primeira para o controlo de tracção optimizado, que permite que ao condutor sejam oferecidos os habituais modos de condução Normal, Eco e Desporto, e os Escorregadio e Trilho específicos das versões Active. Pena que, num veículo com estas características, continue a não ser possível desligar o controlo electrónico de estabilidade, apenas se podendo inibir o funcionamento do controlo de tracção.

Ainda assim, e mesmo quando equipada com pneus de baixo perfil, e vocação nitidamente estradista, como acontecia com a “nossa” Focus SW 1.0 EcoBoost 125 cv Active Auto, a maior altura ao solo, a excelência do châssis e o auxílio da electrónica serão capazes de proporcionar algumas surpresas ao menos crentes nas capacidades “TT” desta carrinha. Mesmo não estando, é claro, vocacionada para percursos verdadeiramente trialeiros, não só consegue superar alguns obstáculos com facilidade acima do esperado, como dá-se bastante bem com os pisos de terra, em que está apta a oferecer um apreciável grau de diversão aos condutores mais dinâmicas. De uma forma sucinta, pode referir-se que, sem ser um verdadeiro “TT”, ou sequer um SUV, está é uma proposta capaz de cumprir com aquilo que a maioria exigirá de um SUV, e como uma maior eficácia dinâmica e um consumo mais contido.

No asfalto como fora dele, em termos de eficácia como de conforto, a nova geração Focus continua a dar mostras da excelência do seu châssis, e as versões Active não fogem à regra. Pelo contrário!

No asfalto como fora dele, em termos de eficácia como de conforto, a nova geração Focus continua a dar mostras da excelência do seu châssis, e as versões Active não fogem à regra. Pelo contrário!

E isto porque, em estrada, o comportamento continua a ser excelente, e o conforto de nível superior, ambos dignos de todos os encómios já formulados à nova geração do Focus, não obstante as alterações operadas nas suspensões. Aliás, e mesmo que essa não tenha sido a principal preocupação dos técnicos da Ford, o facto é que os pneus menos desportivos do que os montados na Focus SW até permitem aos mais acrobatas desequilibrar com maior facilidade o veículo, e assim também soltar mais facilmente a traseira nos limites, quando a tal instada, até ao momento em que a electrónica volte a colocar tudo no seu devido lugar, para lamento de uns, e agrado dos que, involuntariamente, incorram neste género de situação.

No final, e para quem o “porte” não seja factor decisivo de escolha, a nova Focus SW 1.0 EcoBoost 125 cv Active Auto por demais interessante e a ter em conta se o objectivo for dispor de uma carrinha familiar compacta extremamente competente no dia-a-dia, e que faça praticamente o mesmo que fará um SUV de tracção apenas dianteira nos momentos de lazer e/ou aventura. A diferença de preço face a uma Focus SW “normal” acaba por ser explicada pelo acréscimo de valências e atributos, com o modelo aqui em avaliação a custar, oficialmente, €26 855, mas beneficiando, nesta fase de lançamento, quer de um desconto directo de €3200, quer de uma oferta de equipamento extra de €800, ao que será ainda possível adicionar o apoio à retoma de €1000. E, quando assim é, pouco haverá a apontar, igualmente, ao seu posicionamento comercial…

Airbag de duplo estágio para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais dianteiros
Airbags de cortina
Controlo electrónico de estabilidade
Travagem autónoma de emergência com alerta de colisão dianteira e detecção de peões e ciclistas
Travagem pós-colisão
Assistente aos arranques em subida
Assistente à manutenção na faixa de rodagem
Cintos dianteiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Fixações Isofix
Cruise control adaptativo+limitador de velocidade
Travão de estacionamento eléctrico
Selector de modos de condução
Ar condicionado
Computador de bordo
Bancos do condutor com regulação do apoio lombar
Banco traseiro rebatível 60/40
Volante em pele multifunções regulável em altura+profundidade
Pedaleira em alumínio
Rádio  com leitor mp3+ecrã táctil de 8"+6 altifalantes+tomadas 2xUSB+comandos por voz Sync
Sistema de navegação
Mãos-livres Bluetooth
Acesso+arranque sem chave
Vidros eléctricos dianteiros+traseiros
Retrovisores exteriores eléctricos+aquecidos+rebatíveis electricamente
Retrovisor interior electrocromático
Iluminação ambiente por LED
Sensor de luz
Sensores de estacionamento FR/TR
Luzes diurnas por LED
Faróis de nevoeiro com luzes e curva
Jantes de liga leve de 17"
Roda suplente de emergência
Sistema de monitorização da pressão dos pneus

Pintura metalizada (€508)
Carregador por indução para smartphones (€152)
Sistema de navegação premium+sistema de som B&O Play (€305)
Tapete reversível na bagageira (€51)
Portão traseiro com sistema de abertura "mãos-livres" (€508)
Tejadilho e caixas dos retrovisores em preto (€254)
Head-up Display (€407)
Sistema de monitorização do ângulo morto (€407)
Pack Interior Active (€203 – inclui: detalhes interiores Active, e tapetes dianteiros e traseiros com pormenores em azul)
Pack Estilo Plus Active (€1412 – inclui: jantes de liga leve de 18", vidros escurecidos, ópticas dianteiras por LED adaptativas com assistente de máximos)
Pack Driver (€407 – inclui: sistema de estacionamento automático, câmara de visão traseira, protecções nas portas)
Pack Driver Plus (€407 – inclui: sistema de leitura de sinais de trânsito, assistente de máximos, sistema de detecção de obstáculos e cruise control adaptativo com função Stop & Go e assistente à manutenção na faixa de rodagem)
Pack Parcial Couro Active (€762 – inclui: estofos parcialmente em pele com costura azuis, banco do condutor com regulações eléctricas, bancos dianteiros aquecidos)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

    Deixe uma resposta

    10 + 13 =

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.