CompararComparando ...

Lexus LF-Z Electrified: nova era inicia-se em 2025

Artigo
Lexus LF-Z Electrified: nova era inicia-se em 2025

Com o protótipo LF-Z Electrified, agora revelado, a Lexus pretende ilustrar os princípios básicos daquela que é anunciada como uma nova era na evolução do construtor nipónico. Com mais de dois milhões de automóveis híbridos vendidos em todo o mundo, desde o lançamento do RX 400h original, em 2005, a marca de luxo da Toyota continuará a apostar forte na electrificação, agora com incidência reforçada nos modelos 100% eléctricos, mas sem perder de vista os feitos e os benefícios alcançados também no domínio da performance pura, nomeadamente pela sua divisão desportiva “F”, cujo maior expoente será o inesquecível superdesportivo LFA.

Actualmente contando na sua gama com nove modelo híbridos ou totalmente eléctricos, a casa japonesa promete, em 2025, apresentar nada menos do que vinte novidades neste domínio, entre novos lançamentos e actualizações de propostas já existentes. Incluindo híbridos convencionais, híbridos plug-in e veículos exclusivamente alimentados por bateria; divididos por berlinas e SUV, e, provavelmente, por novas configurações, algumas inéditas, inclusive de índole mais desportiva, ou destinadas a utilização especifica, como na área do transporte urbano privado (como os serviços prestados por empresas como a Uber).

Certo é que, na mesma data, todos os modelos da Lexus contarão com versões electrificadas, esperando a marca que as mesmas assegurem já, então, mais de metade das suas vendas a nível global. Por outro lado, em Março de 2024, será inaugurado em Shimoyama, no Japão, um centro tecnológico e de negócios que reunirá as equipas envolvidas no design, no desenvolvimento e no planeamento da próxima geração de modelos, destinado a promover uma colaboração aberta a parceiros externos.

Parte destes princípios são já incorporados pelo LF-Z Electrified, que antecipa o estilo, a tecnologia e o desempenho dinâmico que a Lexus tem por objectivo materializar em 2025, mormente o aperfeiçoamento da chamada Lexus Driving Signature, que junta a experiência adquirida no desenvolvimento de automóveis de alta performance às novas oportunidades oferecidas pelas motorizações electrificadas, traduzidas numa excepcional capacidade de resposta e numa conexão total entre condutor e automóvel. Em concreto, este protótipo alcançará um desempenho dinâmico de nível superior, por assentar numa nova plataforma dedicada, destinada a automóveis de propulsão exclusivamente eléctrica.

Atributo que lhe permite dispor de uma localização ideal para a bateria (colocada longitudinalmente sob o piso, incrementando a rigidez estrutural, reduzindo o centro de gravidade e contribuindo para a absorção de ruídos e vibrações) e para o sistema de propulsão (motor colocado na traseira). A que se junta o novo sistema de tracção integral Direct4, com controlo independente do binário para as quatro rodas, podendo o mesmo funcionar nos modos de tracção dianteira, tracção traseira ou tracção quatro rodas, em função das exigências do momento. A inexistência de ligação mecânica com as rodas deverá traduzir-se, por seu turno, numa direcção mais directa, rápida e precisa.

Visualmente, o LF-Z Electrified mostra como o design da Lexus pretende evoluir, em busca de um formato simples e apelativo, baseado em proporções vincadas e numa aparência distinta. É notória a aposta em formas esculpidas, mas tipicamente Lexus, com destaque para a frente baixa e uma traseira mais elevada, onde pontificam os farolins estreitos e horizontais, onde surge um novo logótipo da Lexus, ilustrativo da sua nova filosofia de estilo. As rodas de grandes dimensões, as cavas das rodas proeminentes e os puxadores das portas retrácteis (libertam-se automaticamente quando é detectada nas proximidades a chave do veículo) serão outros dos elementos a ter em conta.

O referido posicionamento da bateria também é decisivo para uma ampla habitabilidade, trunfo de um interior minimalista, desenvolvido sob o conceito de design Tazuna (palavra japonesa para rédeas de um cavalo), ilustrado, por exemplo, por uma disposição dos elementos de comandos que privilegia a tarefa da condução (centrada nos comandos no volante e no head-up display com realidade aumentada), estando o painel de instrumentos e o ecrã de controlo do sistema de infoentretenimento colocados numa posição um pouco mais baixa. Menção, igualmente, para as funções avançadas de infoentretenimento, a disponibilizar no futuro próximo noutros modelos da Lexus: mercê da Inteligência Artifical, a interacção entre condutor e automóvel é utilizada pelo sistema para aprender os respectivos comportamentos e preferências pessoais, depois vertidos em sugestões úteis, como fornecimento de pormenores sobre a orientação da rota e informações sobre o destino.

Virtudes extra do interior, os bancos traseiros com função de massagem e reclinação; o tecto panorâmico em vidro electrocromático (pode ser escurecido, e possui funções de privacidade e iluminação, refletindo o céu noturno, além de contar com um painel táctil ao centro, para permitir aos ocupantes dianteiros e traseiros comunicarem entre si); a chave digital (acesso e partilha do veículo sem necessidade de uma chave física); ou o sistema Mark Levinson de última geração.

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.