CompararComparando ...

Novo BMW Série 5 actualizado. Lançamento em Julho

Artigo
Novo BMW Série 5 actualizado. Lançamento em Julho

Chega em Julho a Portugal a mais recente actualização do BMW Série 5, modelo em que o construtor teutónico não só operou alguns melhoramentos estilísticos, exteriores e interiores, como reforçou a dotação tecnológica nos mais variados capítulos. Forte aposta, também, na vertente ambiental, patente tanto na disponibilização de três novas versões híbridas plug-in (PHEV), como na introdução de tecnologia mild hybrid em todas as outras variantes do modelo, tanto de quatro como de seis cilindros, sendo a excepção a versão de topo, animada por um motor V8 a gasolina.

Esteticamente, tanto na berlina como na carrinha, o renovado Série 5 distingue-se, quando visto de fora, pelas ópticas dianteiras em forma de “L” (sendo opções os faróis por laser e os de matriz de LED adaptativos, com função de curva e anti-encandeamento); pelos farolins traseiros por LED de efeito tridimensional; pelas secções dianteira e traseira retocadas; pelas jantes de novo desenho (pela primeira vez, estão, opcionalmente, disponíveis as jantes BMW Individual mais leves e com menor resistência ao ar); pelas ponteiras de escape trapezoidais em todas versões; e pela grelha frontal de duplo rim de maiores dimensões, com moldura integral. Referência, ainda, para o opcional pacote M Sport, que conta com novos elementos aerodinâmicos, incluindo um novo difusor traseiro, e elementos específicos quando aplicado na versão de topo; e para o, igualmente opcional, sistema de travagem M Sport com pinças vermelhas.

No habitáculo, a diferença é ditada pelo novo volante em pele multifunções com uma nova disposição dos respectivos botões; pelo sistema de infoentretenimento com ecrã de 10,25” de série (12,3” em opção); pelo sistema de climatização com novas funções; pelos comandos na consola central em preto brilhante; e pelas duas novas possibilidades de acabamentos interiores – sendo opcionais a moldura do painel de instrumentos revestida a pele sintética Sensatec perfurada, com costuras contrastantes castanhas; e os novos bancos M multifunções. No plano tecnológico, são dignos de nota os novos sistemas de assistência à condução; a nova geração do sistema navegação; a integração da compatibilidade Android Auto; e a introdução da mais recente geração, a sétima, do sistema operativo da electrónica de bordo.

No que às motorizações diz respeito, a grande novidade é, sem dúvida, a ampliação da oferta de variantes híbridas plug-in, com a chegada, desde logo, das novas 530e Touring e 530e xDrive Touring, disponíveis já em Julho, e animadas pela mesma mecânica dos conhecidos 530e e 530e xDrive: motor de quatro cilindros a gasolina de 2,0 litros com 184 cv e 300 Nm, combinado com um motor eléctrico de 109 cv e 265 Nm e a caixa automática Steptronic de oito velocidades, para um rendimento combinado de 292 cv e 420 Nm. Capazes de circular em modo eléctrico até aos 140 km/h, anuncia 6,1 segundos nos 0-100 km/h, 225 km/h de velocidade máxima e uma autonomia eléctrica máxima de 62 km (5,9 segundos, 235 km/h e 67 km de autonomia em modo eléctrico para as berlinas 530e e 530e xDrive.

Lançamento marcado para Novembro tem o novíssimo 545e XDrive, cujo grupo motopropulsor conjuga o seis cilindros a gasolina de 3,0 litros, com 286 cv e 450 Nm, com o mesmo motor eléctrico de 109 cv e 265 Nm, para um rendimento combinado de 394 cv e 600 Nm. Dotado, ainda, de caixa automática Steptronic de oito relações e tracção integral xDrive, anuncia 4,7 segundos nos 0-100 km/h, 250 km/h de velocidade máxima, até 57 km de autonomia eléctrica e está, igualmente, apto a circular até aos 140 km/h em modo exclusivamente eléctrico.

Quanto às restantes versões do renovado Série 5, como referido, só o M550i xDrive posicionado no topo da oferta, não conta com tecnologia mild hybrid. Aqui, a propulsão é assegurada pelo 4.4-V8 de 530 cve 750 Nm, capaz de permitir ao modelo cumprir os 0-100 km/h em 3,8 segundos e alcançar uma velocidade máxima electronicamente limitada a 250 km/h, sendo igualmente de série a caixa automática de oito velocidades e o sistema de tracção total.

Deste modo, toda a oferta de motores convencionais do modelo, sejam de quatro ou de seis cilindros, a gasolina como a gasóleo, passa a contar com alternador/motor de arranque integrados, bateria adicional e sistema eléctrico de 48 Volt, capaz de recuperar a energia de travagem e em aceleração, e de fornecer 11 cv de potência adicional no início das acelerações. No que às versões a gasolina diz respeito, 520i e 520i Touring montam o motor 2.0 de quatro cilindros, com 184 cv e 292 Nm (para uma aceleração 0-100 km/h cumprida em 7,9 segundos e uma velocidade máxima de 235 km/h na berlina, anunciando a carrinha 8,3 segundos e 225 km/h). As variantes 530i, 530i xDrive, 530i Touring e 530i xDrive Touring recorrem à derivação  de 252 cv e 350 Nm deste mesmo motor, todas anunciando 250 km/h de velocidade máxima (0-100 k/h cumpridos em 6,4 segundos no 530i; 6,3 segundos no 530i xDrive; 6,7 segundos na 530i Touring; e 6,6 segundos na 530i xDrive Touring); enquanto que os 540i, 540i XDrive e 540i xDrive Touring montam o seis cilindros em linha de 3,0 litros, com  333 cv e 450 Nm, também aqui estando a velocidade máxima electronicamente limitada a 250 km/h (0-100 k/h cumpridos em 5,2 segundos no 540i; 4,9 segundos no 540i xDrive; e 5,2 segundos na na 540i xDrive Touring.

No domínio dos Diesel, o quatro cilindros de 2,0 litros, com 190 cv e 400 Nm, é o responsável por animar as versões 520d e 520d xDrive (7,2 segundos nos 0-100 km/h, 235 km/h de velocidade máxima), assim como as derivações carrinha  520d Touring e 520d xDrive Touring (7,2 segundos nos 0-100 km/h, 235 km/h de velocidade máxima). O seis cilindros em linha de 3,0 litros, com 286 cv e 650 Nm, pode ser encontrado sob o capot dos 530d (5,6 segundos nos 0-100 km/h), 530d xDrive (5,4 segundos nos 0-100 km/h), 530d Touring (5,7 segundos nos 0-100 km/h)e 530d xDrive Touring (5,6 segundos nos 0-100 km/h), todos com velocidade máxima limitada a 250 km/h. Por fim, o seis cilindros de 3,0 litros, com 340 cv e 700 Nm, dá vida aos 540d xDrive (4,6 segundos nos 0-100 km/h) e 540d xDrive Touring (4,8 segundos nos 0-100 km/h) – igualmente com velocidade máxima de 250 km/h.

De referir, para finalizar, que a direcção integral activa passa a estar disponível, como opção, em todas as versões do Série 5, incluindo as híbridas plug-in. E que o modelo irá contar, quando do lançamento, com uma edição espcieal especial M Sport limitada a mil exemplares, a qual inclui não só o pacote M Sport, como a cor cinzento metalizada até aqui só disponível nos modelos M, e ainda jantes de 20” BMW Individual exclusivas bicolores.

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

18 + 8 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.