CompararComparando ...

Novo Jeep Wrangler 4xe: “TT” híbrido plug-in desde €74 800

Artigo
Novo Jeep Wrangler 4xe: “TT” híbrido plug-in desde €74 800

Já pode ser encomendado em Portugal o novo Wrangler 4xe, versão híbrida plug-in do mítico todo-o-terreno da Jeep que dá continuidade à electrificação da oferta da marca norte-americana, depois do lançamento do Compass 4xe e do Renegade 4xe. Tendo as primeiras entregas no mercado nacional agendadas ainda para o presente mês de Junho, o modelo promete combinar o melhor da tracção integral e da propulsão eléctrica para assumir-se como o mais capaz, potente, eficaz no fora de estrada, eficiente e tecnologicamente avançado Wrangler alguma vez lançado Europa – segundo o seu construtor, a proposta ideal para uma utilização diária em cidade e também nos trilhos fora dela, dado que a electrificação até terá incrementado o seu potencial no todo-o-terreno.

Como não poderia deixar de ser, a mecânica é o que faz toda a diferença no Wrangler 4xe. O seu grupo motopropulsor é composto por um motor 2.0 a gasolina com injecção directa e turcompressor; por um motor eléctrico com refrigeração líquida, directamente ligado ao motor de combustão, que a este fornece uma potência e um binário adicionais, e funciona ainda como gerador, em substituição do alternador; e por um segundo motor eléctrico integrado na caixa automática Torqueflite de origem ZF com oito velocidades, em substituição do conversor de binário e destinado tanto a gerar tracção como a recuperar energia durante a desaceleração e a travagem. Para gerir mecanicamente toda a instalação, uma embraiagem montada entre o primeiro motor eléctrico e o motor a gasolina, quando está aberta, assegura o modo de condução exclusivamente elétrico, não existindo ligação mecânica entre ambos, e, quando fechada, a força dos dois motores é passada às rodas através da caixa; uma segunda embraiagem variável está montada atrás do motor elétrico, e gere o engrenamento com a transmissão.

Com um rendimento combinado de 380 cv e 637 Nm, o Wrangler 4xe anuncia 6,4 segundos nos 0-100 km/h, um consumo combinado de 3,5 l/100 km e emissões de CO2 inferiores em praticamente 70% às da versão animada apenas por um motor a gasolina. A bateria de iões lítio com 17 kWh de capacidade a 400 V, montada sob a segunda fila de bancos (por isso, a capacidade da mala, de 533 litros, é a mesma da versão com motor de combustão), permite circular durante mais de 50 km em modo 100% elétrico, podendo ser totalmente recarregada em menos de 3h00 numa Wallbox a 7,4 kWh.

Ao seu dispor, o utilizador tem, os botões do sistema E-Selec, colocados à esquerda do volante, através dos quais pode optar entre os três modos de condução eletrificada disponiveis: Híbrido, Eléctrico e E-Save (este último permitindo escolher, através do ecrã do sistema de infoentretenimento, entre as funções Battery Save e Battery Charge, mantendo ou repondo até 80% da capacidade da bateria). Já a função Max Regen, seleccionável através de um botão específico instalado na consola central, activa a opção mais intensa da travagem regenerativa em desaceleração.

A capacidade para evoluir por outros terrenos que não o asfalto é outro dos atributos fundamentais do Wrangler 4xe, que continua a usufruir da classificação Trail Rated, o que, no caso em apreço, significa valências como a passagem a vau até 760 mm, entre outras. Para tal, são determinantes soluções como os sistemas de tracção integral permanente Selec-Trac (versões Sahara e 80th Anniversary) e Rock-Trac (versão Rubicon), com os modos 2H, 4H Auto, 4H Part Time e 4L. Ainda neste particular, referência para as “redutoras” (relação de 2,72:1 nos Sahara e 80th Anniversary, e de 4,0:1 no Rubicon); para o diferencial traseiro autoblocante Trac-Lok; e para os eixos Dana 44 de última geração

No caso do Rubicon, há, igualmente, que contar com o bloqueio eléctrico dos eixos dianteiro e traseiro; com a barra estabilizadora dianteira desligável electricamente, para aumentar o curso da suspensão; e com as jantes de 17” com pneus Mud Terrain (pneus para todas as estações, montados em jantes de 18”, nas versões Sahara e 80th Anniversary). Ainda no Rubicon, o ângulo de ataque é de 36,6°, o de saída de 31,8° e o ventral de 21,4°, para uma altura ao solo de 253 mm.

Visualmente, o Wrangler 4xe distingue-se por diversas soluções exclusivas, como os elementos exteriores em azul (emblemas Jeep, 4xe e Trail Rated, e inscrição Wrangler Unlimited, a que se juntam, no Rubicon o próprio nome da versão no capot e o gancho de reboque traseiro, assim como o autocolante preto no capot com o logótipo 4xe), ou as jantes em liga específicas. De salientar que todas as dez opções de cor exteriores podem ser combinadas com as diversas configurações de tejadilho disponíveis: capota de lona, capota rígida, capota lona de comando elétrico e capota dupla.

Em termos de preços, o Wrangler 4xe Sahara está disponível em Portugal desde €74 800, o Wrangler 4xe Rubicon desde €75 800 e o Wrangler 4xe 80th Anniversary desde €87 100. O equipamento inclui, entre outros, sistema de infoentretenimento Uconnect NAV com ecrã táctil de 8,4”, navegação integrada e as chamadas Hybrid Pages (permitem monitorizar o fluxo de energia e a travagem regenerativa, agendar tempos de carregamento e ver o próprio historial de condução); ecrã TFT de 7” específico para modelos 4xe, integrado no painel de instrumentos, com informações sobre níveis de carga da bateria e autonomia; sistema de som Alpine com nove altifalantes, subwoofer e 552 W; monitorização do ângulo morto com detecção de veículos em aproximação pela traseira; câmara de estacionamento traseira; ESP com sistema anticapotamento electrónico; sensores de estacionamento dianteiros e traseiros; e acesso e arranque sem chave. Opcionais são  o cruise control adaptativo, a prevenção de colisão frontal plus e a nova câmara dianteira (de série no Rubicon).

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.