CompararComparando ...

Renault aumenta produção de Zoe e Alpine A110

Artigo
Renault aumenta produção de Zoe e Alpine A110

 

 

Boas notícias para a Renault, que tem previsto o aumento de produção de duas das propostas mais antagónicos da sua gama: o elétrico Zoe e o desportivo Alpine A110. No caso do eléctrico mais vendido na Europa desde 2015, já se sabe conhecerá uma nova geração já no próximo ano, no que será a primeira alteração de fundo operada no Zoe desde o seu lançamento no final de 2012 – que, desde então, teve como principal evolução a introdução da bateria de 41 kWh em 2016.

Com cerca de 100 mil unidades produzidas desde a sua introdução no mercado, o Zoe deverá, muito em breve, ver duplicar o seu ritmo de fabrico, de 220 para 440 unidades diárias, na unidade fabril de Flins, nas imediações de Paris – uma iniciativa integrada no plano da marca do losango, de mil milhões de euros,  para incrementar de forma substancial as suas vendas de automóveis eléctricos. Esta medida, é praticamente certo, irá obrigar a deslocalizar a produção dos Renault Clio e Nissan Micra, que também saem da mesma linha, para outras fábricas, tanto mais que a nova geração do utilitário gaulês deverá ser revelada ainda no final deste ano, ou no decorrer de 2019.

Ao mesmo tempo, o construtor de Billancourt tem já em marcha as medidas que permitirão aumentar a produção do coupé A110, por forma a reduzir o tempo de entrega do modelo que marca o renascimento da Alpine, e que, actualmente, é já superior a um ano (mais concretamente, 14 meses). Segundo informações avançadas pela própria marca, as 1955 unidades do A110 Premiere, versão especial de lançamento, esgotaram em cinco dias, e, neste momento, tem já mais de cinco mil reservas para o A110 “normal”.

Perante isto, a fábrica de Dieppe, que também produz o Clio R.S., irá aumentar o seu ritmo de produção de 15 para 20 exemplares por dia, essencialmente através da uma redução dos tempos de montagem nas várias estações ao longo do processo de fabrico. Quanto tal acontecer, a capacidade anual de produção de d0 A110 será de cerca de 5200 unidades, já muito próximo do seu limite de 6000 automóveis/ano.

Qual é a sua reação?
Excelente
100%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

    Deixe uma resposta

    2 × 2 =

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.