CompararComparando ...

Renault Kadjar TCe 160 EDC Black Edition

Artigo
Renault Kadjar TCe 160 EDC Black Edition

Visão geral
Marca:

Renault

Modelo:

Kadjar

Versão:

TCe 160 EDC Black Edition

Ano lançamento:

2019

Segmento:

SUV

Nº Portas:

5

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.4 Turbo

Pot. máx. (cv/rpm):

160/5500

Vel. máx. (km/h):

210

0-100 km/h (s):

9,3

Consumos (l/100 km):

6,8 (Ciclo Completo WLTP)

CO2 (g/km):

154 (Ciclo Completo WLTP)

PVP (€):

34 439/36 239 (Unidade testada)

Gostámos

Preço, Prestações, Disponibilidade do motor, Habitabilidade e mala, Facilidade de condução, Equipamento de série

A rever

Comando manual da caixa, Pormenores de construção, Acesso aos lugares traseiros

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
7.0
Interior
8.0
Segurança
7.0
Motor e prestações
8.0
Desempenho dinâmico
9.0
Consumos e emissões
7.0
Conforto
8.0
Equipamento
8.0
Garantias
7.0
Preço
9.0
Se tem pressa...

Versão de topo do SUV francês, tanto em termos de mecânica como de equipamento, o novo Renault Kadjar Tce 160 EDC Black Edition prima por um extremo equilíbrio, assente, fundamentalmente, no posicionamento comercial deveras competitivo, numa dinâmica de nivel superior e num habitáculo amplo e bastante acolhedor

7.8
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this

Depois de um lançamento algo tardio em Portugal na sua versão original, por via do sui generis método de classificação luso de classes de portagem, o SUV de médio porte da Renault foi bastante renovado, merecendo aqui análise detalhada o novo Kadjar TCe 160 EDC Black Edition. Uma versão que, como todas as outras da família, é agora considerada Classe 1 nas portagens, e que se destaca por montar um novo motor 1.3 turbo a gasolina de 160 cv, o mais potente da gama, conjugado com o também novo nível de equipamento de topo, único disponível com esta motorização.

Visualmente, poucas dúvidas restarão de que o Kadjar muito beneficiou com as alterações agora operadas, capazes de lhe assegurarem uma aparência bem mais atraente e dinâmica, merecendo destaque particular a nova grelha frontal e os grupos ópticos dianteiros e traseiros de novo desenho. O resultado final é ainda mais efectivo nas versões Black Edition, fruto dos diversos elementos pretos que lhe dão o nome (nomeadamente as caixas dos espelhos) e, sobretudo, das apelativas jantes de 19” pintadas de preto, do tejadilho panorâmico de generosas dimensões e da iluminação exterior integralmente por LED, incluindo os faróis de nevoeiro com iluminação de curva.

Após a sua actualização de meio de ciclo, o Renault Kadjar ganhou uma aparência mais actual e apelativa, reforçada pelos elementos em preto e pelas jantes de 19" na versão de topo Black Edition

Após a sua actualização de meio de ciclo, o Renault Kadjar ganhou uma aparência mais actual e apelativa, reforçada pelos elementos em preto e pelas jantes de 19″ na versão de topo Black Edition

O interior também evoluiu, sendo que, aqui, o progresso é, porventura, ainda mais evidente face ao modelo anterior. Não em termos de espaço habitável ou capacidade da mala, que não sofreram alterações e continuam a ser muito interessantes, mas de qualidade geral, já de si apreciável no Kadjar original, e que melhorou graças à introdução de materiais mais convincentes, se bem que ainda subsistam alguns exemplos algo dissonantes

Nota mais, igualmente, para o novo sistema de infoentretenimento R-Link 2, bem mais evoluído do que o anterior, para a consola central redesenhada e para as aplicações cromadas. Nas versões Black Edition, tudo ganha um ar ainda mais atractivo devido à inclusão de diversos elementos específicos, caso dos bancos revestidos a pele e Alcantara pretas, com pespontos vermelhos; dos bancos dianteiros desportivos com bom apoio lateral, apoio de pernas extensível e regulações eléctricas; e do volante em pele, também com pespontos vermelhos.

O interior recebeu melhores materiais e um sistema de infoentrenimento (bastante) mais evoluído. Os revestimentos a pele e Alcantara, com pespontos vermelhos, marcam a versão Black Edition

O interior recebeu melhores materiais e um sistema de infoentrenimento (bastante) mais evoluído. Os revestimentos a pele e Alcantara, com pespontos vermelhos, marcam a versão Black Edition

Elemento fundamental doKadjar TCe 160 EDC é o seu motor desenvolvido em parceria com a Daimler, e já utilizado pelo Mercedes Classe A. Uma unidade com 1,3 litros, capaz de disponibilizar 160 cv de potência, e um binário máximo de 270 Nm logo às 1800 rpm nas versão com caixa pilotada EDC, valor que é de apenas 260 Nm na versão de caixa manual de seis velocidades.

Uma das melhores características desta unidade motriz são os óptimos consumos que permite obter tanto em estrada e auto-estrada, como em percurso urbano, assim se tenha seleccionado o modo de funcionamento Eco (que torna mais contida a resposta ao acelerador), se pratique uma condução moderada e se adoptem velocidades tão estabilizadas quanto possível. A outra face da moeda é a sua excessiva sensibilidade aos factores que tendem a altera o resultado desta equação: percursos com relevo mais acentuado, o transporte de maior número de passageiros e carga e, principalmente, menores cuidados com o pedal da direita implicam valores bem menos simpáticos, não sendo difícil superar os 10,0 l/100 km quando se impõem ritmos mais dinâmicos.

Algo que, por sinal, o Kadjar TCe 160 EDC até impele o seu condutor a praticar, por via das boas prestações permitidas. Suave e silencioso, e com uma sonoridade interessante quando se faz ouvir com maior intensidade, para lá das 4500 rpm, este é um motor que respira bastante bem até às 6000 rpm, e que exibe uma resposta deveras convincente, em particular nos médios e altos regimes.

A caixa EDC, de dupla embraiagem e sete velocidades, é rápida e suave, mas nem sempre a mais célere a decidir a relação ideal nas solicitações mais exigentes. O comando manual sequencial apenas está disponível na alavanca

A caixa EDC, de dupla embraiagem e sete velocidades, é rápida e suave, mas nem sempre a mais célere a decidir a relação ideal nas solicitações mais exigentes. O comando manual sequencial apenas está disponível na alavanca

Apenas há que ter em conta que a suave caixa pilotada de dupla embraiagem e sete velocidades, apesar de suave e rápida nas trocas de mudança, não é particularmente célere a decidir a melhor relação a adoptar, e o momento ideal de a inserir, quando se adoptam ritmos mais intensos. Para obviar esta condicionante, a solução passará por utilizar o comando manual em sequência, disponível apenas na respectiva alavanca (não existem patilhas no volante), lamentando-se que a sua orientação seja oposta ao que seria mais natural e intuitivo, já reduz da frente para trás, e desmultiplica de trás para a frente.

Assente na conhecida plataforma CMF, a mesma do seu “primo” Nissan Qashqai, o Kadjar continua a ter no desempenho dinâmico um dos seus melhores trunfos. As reacções são sempre previsíveis, a frente precisa e incisiva assegura uma eficácia em curva digna de encómios, a estabilidade a alta velocidade não merece reparos e até a direcção, rápida e directa, e qualidade dos pneus Michelin Pilot Sport 4, contribuem para um elevado agrado de condução. Pena que o controlo de estabilidade demasiado interventivo nas solicitações mais exigentes, e que nem o controlo de tracção permite desligar, acabe por condicionar o divertimento ao volante, até por impedir que o eixo traseiro solícito, que de forma natural ajuda a frente a executar a sua tarefa, possa garantir uma outra agilidade em curva.

A eficácia dinâmica continua a ser um dos trunfos do SUV francês, reforçada no Kadjar Tce 160 EDC Black Edition pelo eficientes pneus Michelin Pilot Sport 4 de medida 225/e5

A eficácia dinâmica continua a ser um dos trunfos do SUV francês, reforçada no Kadjar Tce 160 EDC Black Edition pelo eficientes pneus Michelin Pilot Sport 4 de medida 225/e5

Inevitável, ainda, sublinhar que a troca, nas versões de tracção apenas dianteira, do anterior eixo traseiro multilink (essencial para garantir a classificação do Kadjar da primeira geração como Classe 1 nas portagens) pelo eixo semi-rígido utilizado em todas as outras latitudes não compromete o conforto de marcha, mesmo em pisos mais degradados. Já as incursões pelo fora de estrada estão limitadas pela ausência quer de tracção integral, quer do controlo de tracção optimizado Grip Control (apenas disponível com o nível de equipamento Zen, proposto apenas com os motores dCi de 115 cv e TCe de 140 cv), o que confirma a vocação mais estradista deste Kadjar, algo que os pneus de perfil 45 acabam por sublinhar.

Mantendo intocados quase todos os seus trunfos, a que se junta um interessante lote de novos atributos, a versão de topo do SUV francês passa a ter todas as condições para registar, finalmente, uma aceitação no mercado nacional condicente com os objectivos do seu construtor. Nesta derivação de topo, a mais dotada da gama, o Kadjar TCe 160 EDC Black Edition fica ainda marcado pelo preço extremamente competitivo a que é proposto, e mais ainda quando se atenta no generoso equipamento de série que ao mesmo está associado. Neste particular, só é pena que o sistema de travagem autónoma de emergência seja uma opção, no caso da unidade ensaiada inserido num pack que também inclui a monitorização do ângulo morto e o auxílio ao estacionamento lateral, e que constitui um dos extras que faz subir o seu preço de €34 439 para €36 239.

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais dianteiros
Airbags de cortina
Controlo electrónico de estabilidade
Cintos dianteiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Fixações Isofix
Alerta de saída involuntária da faixa de rodagem
Sistema de leitura de sinais de trânsito
Sistema de auxílio aos arranques em subida
Travão de estacionamento eléctrico
Ar condicionado automático bizona
Computador de bordo TFT a cores de 7″
Bancos em pele+Alcantara
Banco dianteiros aquecidos
Banco do condutor eléctrico com regulação em altura+lombar
Banco do passageiro com regulação em altura+rebatível
Banco traseiro com regulação longitudinal/rebatível 60/40
Volante multifunções em pele, regulável em altura+profundidade
Rádio com leitor de CD/mp3+ecrã táctil de 7,0″+sistema de som Bose+tomadas USB/Aux
Mãos-livres Bluetooth
Sistema de navegação
Direcção com assistência eléctrica variável
Acesso+arranque sem chave
Vidros eléctricos FR/TR
Vidros traseiros escurecidos
Retrovisores exteriores eléctricos+aquecidos+rebatíveis electricamente
Cruise control+limitador de velocidade
Sensores de estacionamento dianteiros+traseiros
Sensores de luz/chuva
Assistente de máximos
Faróis por LED
Faróis de nevoeiro por LED com iluminação de curva
Tejadilho panorâmico
Barras de tejadilho
Jantes de liga leve de 19″
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
Kit de reparação de pneus

Pintura metalizada especial (€530)
Pack Safety (€680 – inclui: sistema de monitorização do ângulo morto; sistema de auxílio ao estacionamento lateral; travagem autónoma de emergência)
Câmara de marcha-atrás (€490)
Pneu sobressalente de emergência (€100)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
100%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

    Deixe uma resposta

    16 − 6 =

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.