CompararComparando ...

Volvo prevê abdicar do Diesel

Artigo
Volvo prevê abdicar do Diesel

Foi o pr√≥prio Hakan Samuelsson, em declara√ß√Ķes ao Frankfurter Allgemeine Zeitung, quem fez saber que a actual gera√ß√£o de motores Diesel dever√° ser a derradeira da Volvo. Isto por se anteverem demasiado dispendiosas as medidas necess√°rias para reduzir as respectivas emiss√Ķes de √≥xidos de azoto, exigidas para que estes possam cumprir com as futuras normas de protec√ß√£o ambiental.

Citado pelo jornal alem√£o, o CEO da marca sueca afirmou que ‚Äúna perspectiva actual, n√£o iremos desenvolver qualquer nova gera√ß√£o de motores Diesel‚ÄĚ. Ainda assim, um porta-voz da casa de Gotemburgo veio, entretanto, a terreiro fazer saber que as afirma√ß√Ķes do seu respons√°vel m√°ximo pretendiam mais esclarecer que op√ß√Ķes se lhe deparam no futuro, do que traduzir um plano concreto para desistir do desenvolvimento deste tipo de motor.

Prova disso mesmo, o facto de a Volvo reafirmar a sua cren√ßa de que o Diesel ainda desempenhar√° um papel fulcral nos pr√≥ximos anos, na tarefa de ajudar os construtores de autom√≥veis a reduzir as emiss√Ķes de CO2, at√© por serem energeticamente mais eficientes do que os seus cong√©neres a gasolina. Por isso, o construtor n√≥rdico continuar√° a evoluir a sua actual gera√ß√£o de propulsores a gas√≥leo, estreada em 2013, por forma a que este possam cumprir com as futuras normas, sendo praticamente garantido que ir√£o manter-se em produ√ß√£o at√© cerca de meados da pr√≥xima d√©cada.

A quest√£o do seu terminus coloca-se com maior prem√™ncia a partir de 2021, altura em que entrar√£o em vigor na Uni√£o Europeia as novas normas anti-polui√ß√£o, que obrigar√£o a que as emiss√Ķes de CO2 das gamas dos fabricantes baixem de 130 g/km para 95 g/km. Uma medida que obrigar√° a avultados investimentos em tecnologia que permita ‚Äúdespoluir‚ÄĚ os motores, e que, no caso dos Diesel, se traduzir√° em custos de desenvolvimento e produ√ß√£o que, uma vez passados para o consumidor, deixar√£o de tornar interessante esta op√ß√£o, ao ponto de, na perspectiva de Samuelsson, os h√≠bridos plug-in a gasolina passarem a ser uma alternativa v√°lida a todos os n√≠veis.

√Č tamb√©m por isso, e mesmo sabendo que a Europa √© o maior mercado mundial para os Diesel (em que ainda s√£o respons√°veis por mais de metade das vendas de autom√≥veis novos), que a Volvo tem vindo a investir fortemente nos el√©ctricos e nos h√≠bridos, tendo j√° anunciado o lan√ßamento do seu primeiro modelo totalmente el√©ctrico para 2019. A este prop√≥sito, as afirma√ß√Ķes do CEO da Volvo tamb√©m n√£o deixam margem para d√ļvidas: ‚ÄúTemos que reconhecer que a Tesla conseguiu oferecer um modelo pelo qual as pessoas anseiam. Nesta √°rea tamb√©m dever√° haver espa√ßo para n√≥s, com produtos de elevada qualidade e design atractivo‚ÄĚ.

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
N√£o gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Coment√°rios
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

19 + 19 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.