CompararComparando ...

Fiat 500 C Hybrid Launch Edition

Artigo
Fiat 500 C Hybrid Launch Edition

Visão geral
Marca:

Fiat

Modelo:

500

Versão:

C Hybrid Launch Edition

Ano lançamento:

2020

Segmento:

Citadinos

Nº Portas:

3

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.0 Híbrido

Pot. máx. (cv/rpm):

70/6000

Vel. máx. (km/h):

167

0-100 km/h (s):

13,8

Consumos (l/100 km):

3,4/3,9/4,7 (Extra-urbano/Combinado/Urbano)

CO2 (g/km):

88

PVP (€):

22 110/25 030 (Unidade testada)

Gostámos

Consumos, Desempenho em cidade, Imagem única e cativante, Campanha de lançamento

A rever

Limitações na condução em estrada, Habitabilidade traseira

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
7.0
Interior
6.0
Segurança
7.0
Motor e prestações
7.0
Desempenho dinâmico
7.0
Consumos e emissões
7.0
Conforto
7.0
Equipamento
8.0
Garantias
7.0
Preço
6.0
Se tem pressa...

O ícone continua igual a si próprio, mas não cessa de evoluir: o 500 C Hybrid Launch Edition, em conjunto com a versão berlina com a mesma designação, é a primeira opção electrificada do emblemático citadino da Fiat. Um modelo que revela os seus melhores dotes no contexto para que foi concebido, as deslocações em meio urbano e extra-urbano, nomeadamente os consumos extremamente contidos. O preço, não sendo de saldo, é apoiado por uma interessante campanha de lançamento, a que se junta uma imagem fortíssima, que ainda consegue continuar a conquistar adeptos um pouco por toda a parte

6.9
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this
Velocidade máxima anunciada (km/h) 167
Acelerações (s)
0-100 km/h 14,8
0-400 m 19,4
0-1000 m 36,3
Recuperações 60-100 km/h (s)
Em 3ª 9,8
Em 4ª 13,0
Em 5ª 17,5
Recuperações 80-120 km/h (s)
Em 4ª 16,4
Em 5ª 20,3
Em 6ª 32,2
Distância de travagem (m)
100-0 km/h 36,1
Consumos (l/100 km)
Estrada (80-100 km/h) 4,3
Auto-estrada (120-140 km/h) 5,4
Cidade 6,3
Média ponderada (*) 5,60
Autonomia média ponderada (km) 625
(60% cidade+20% estrada+20% AE)
Medidas interiores (mm)
Largura à frente 1270
Largura atrás 1190
Comprimento à frente 1105
Comprimento atrás 650
Altura à frente 900
Altura atrás 865

O novo Fiat 500 C Hybrid Launch Edition, assim como a berlina equipada com a mesma motorização, baptizada com idêntica designação comercial, são as primeiras versões electrificadas do popular 500 do século XXI, apresentado em 2007 e profundamente actualizado em 2016. Surgem no mercado praticamente em simultâneo com a mais recente evolução do emblemático citadino italiano, já dotada de propulsão totalmente eléctrica, o que diz bem da aposta da marca de Turim no domínio da mobilidade eléctrica.

Para a chegada do primeiro 500 híbrido, a Fiat preparou, como o seu próprio nome indica, uma série especial de lançamento que, mantendo no essencial o visual do modelo, se destaca por alguns pormenores exclusivos. No exterior, refiram-se a cor “verde orvalho” mate, as jantes de 16” de desenho específico, e o logótipo Launch Edition colocado nos pilares centrais.

Linhas inconfundíveis, nesta primeira versão electrificada sublinhadas pelas jantes de desenho específico, pela cor exterior exclusiva e pelo logótipo Hyrbid Launch Edition aplicado nos pilares centrais

Linhas inconfundíveis, nesta primeira versão electrificada sublinhadas pelas jantes de desenho específico, pela cor exterior exclusiva e pelo logótipo Hyrbid Launch Edition aplicado nos pilares centrais

O apelativo visual exterior tem plena correspondência no habitáculo, em que voltam a merecer referência diversos elementos específicos. Sejam as aplicações em metal cromado acetinado presentes na base do braço inferior e na marca central do elegante volante, bem como na alavanca de comando da caixa de velocidades; os bancos revestidos por um material constituído por uma fibra fabricada pela Seaqual, a partir de plástico reciclado retirado dos oceanos, praias e estuários, e com o logótipo 500 bordado nas costas; ou a aplicação em plástico pintado, na mesma cor da carroçaria, que reveste a secção central do tablier.

O espaço interior, como é sobejamente conhecido, está longe de ser dos mais generosos da classe, nomeadamente nos lugares traseiros, além de que o acesso aos mesmos também não é dos mais fáceis – o mesmo acontecendo com a capacidade da mala, que não vai além dos 185 litros. A qualidade de construção e materiais continua a pautar-se pela mediania, ao passo que o posto de condução, algo elevado, como sempre, e padecendo de um volante regulável apenas em altura, não deixa de ser correcto e acolhedor, beneficiando, ainda, de um muito legível painel instrumentos digital, em que o ecrã central presta informações específicas relativas à motorização híbrida, como o diagrama de fluxo de energia, os indicadores de carga e entrega de energia da bateria, e o indicador de energia recuperada por viagem.

Dois pontos merecem ainda referência. Um deles, o completo e intuitivo sistema de infoentretenimento UConnect com ecrã táctil de 7” e comandos vocais, aqui complementado pelo convincente sistema de som Beats Audio. O outro, a capota de lona removível electricamente, que não só oferece um bom isolamento acústico até velocidades próximas dos 150 km/h (o que é de sublinhar num descapotável desta categoria e nível de preço), como mantém a funcionalidade de oferecer três posições pré-definidas, constituindo uma espécie de tecto de abrir nas duas primeiras (abrindo até cerca de meio do habitáculo, e, seguidamente, a toda a sua extensão, podendo o processo de abertura ou fecho ser interrompido a qualquer momento), e baixando por completo, na terceira, a secção traseira, a qual inclui o óculo posterior.

Os principais pontos de destaque no interior são as aplicações metálicas presentes no elegante volante e na alavanca de comando da caixa de velocidades, as informações específicas do sistema híbrido oferecidas pelo painel de instrumentos digital, e o revestimento dos bancos numa fibra produzida a partir de plástico reciclado

Os principais pontos de destaque no interior são as aplicações metálicas presentes no elegante volante e na alavanca de comando da caixa de velocidades, as informações específicas do sistema híbrido oferecidas pelo painel de instrumentos digital, e o revestimento dos bancos numa fibra produzida a partir de plástico reciclado

Mas claro está que o principal motivo de interesse do novo 500 C Hybrid Launch Edition só poderia ser o seu motor, o três cilindros de 999 cc da nova família FireFly do Grupo FCA, com apenas uma árvore de cames à cabeça e não mais do que duas válvulas por cilindro, capaz de disponibilizar 70 cv/6000 rpm e 92 Nm/3500 rpm. Conta, ainda, com uma bateria de iões lítio de 3,6 kW montada sob o banco do passageiro dianteiro, e com um motor de arranque/alternador integrados, capaz de fornecer 5 cv adicionais no início das acelerações, além de permitir que o sistema start&stop funcione logo a partir dos 30 km/h.

Como a versão híbrida do 500 está, fundamentalmente, centrada na eficiência de combustível, a sua mais-valia são, inequivocamente, os consumos, sem dúvida muito comedidos, anda que apenas ligeiramente inferiores aos alcançados pelo 500 1.2 equipado com o “velhinho” quatro cilindros de 69 cv e caixa manual de cinco velocidades (saiba mais aqui). Embora, no caso presente, aflorar os 7,0 l/100 km só seja possível praticando uma condução que nada tem que ver com um citadino descapotável microhíbrido em que economia e emissões são as prioridades de topo.

Refira-se, a propósito, que no 500 C Hybrid a caixa também é manual, mas de seis relações. Suave, é um facto, mas não especialmente rápida nem precisa quando utilizada de forma mais intensa, além de que o seu escalonamento, sobretudo das últimas duas relações, e em especial da sexta, é mais um factor que deixa dúvidas quanto às pretensões deste modelo (comprova-o, ainda, o facto de o indicador de mudança ideal raramente a recomendar em condução citadina quando se cumprem os limites de velocidade).

O meio urbano e suburbano é, sem dúvida, o habitat natural da nova versão microhíbrida do fiat 500, aquele em que o modelo faz uso pleno dos seus melhores atributos

O meio urbano e suburbano é, sem dúvida, o habitat natural da nova versão microhíbrida do fiat 500, aquele em que o modelo faz uso pleno dos seus melhores atributos

De resto, a pequena unidade motriz mostra-se não mais do que razoavelmente solícita se mais lhe for exigido do que aquilo para que foi primordialmente concebida, embora oferecendo sempre uma apreciável suavidade de funcionamento, e, até, uma sonoridade de escape nos altos regimes que não é de todo desagradável. Ou seja, fora do ambiente urbano e suburbano, em que denota um razoável desembaraço, patente, também, nas recuperações mais céleres do que as do 500 1.2 (1,1 e 6,9 segundos nos 60-100 km/h em quarta velocidade, respectivamente, e 4,0 segundos nos 80-120 km/h em quinta velocidade), é evidente a sua dificuldade de progressão, patente não só nas acelerações mais lentas do que as do 500 1.2 (mais 1,6 segundos nos 0-100 km/h, mais 0,8 segundos nos 0-1000 m), como na quase obrigatoriedade de recorrer-se de imediato à caixa sempre que o relevo se acentuar um pouco ou existirem variações de velocidade mais do que mínimas – perante qualquer subida ou desaceleração um pouco mais intensas, a quinta velocidade, ou mesmo a quarta, são essenciais para manter o ritmo (sendo melhor contar somente com as quatro primeiras mudanças se a intenção for adoptar uma toada mais intensa, especialmente em traçados sinuosos).

Citadino e económico por excelência, o 500 C Hybrid Launch Edition não difere muito, em tudo o resto, do já conhecido de outras versões do modelo. Comportamento são e previsível; agilidade assegurada pelas dimensões contidas; conforto de bom nível, embora algo sensível ao mau piso, característica a que não serão alheios o eixo semi-rígido traseiro e a curta distância entre eixos. Em súmula, fácil e agradável de conduzir na maioria das circunstâncias.

O preço de €22 110 euros pode considerar-se aceitável tendo em conta tudo o que oferece, e o facto de o 500 nunca ter apostado em ser a proposta mais barata da sua classe. A unidade ensaiada contava com uma série de opções que, a valores de tabela, elevariam o valor final em quase €4000, para €25 030, mas, graças à campanha de lançamento implementada pela filial portuguesa da Fiat, que oferece o ar condicionado automático, o sistema de som Beats Audio, dois anos de garantia extra e um desconto directo de €2000, acaba por ser possível adquirir um 500 C Hybrid Launch Edition igual ao presente nestas páginas por €22 145, o que não deixa de ser apetecível.

Motor
Tipo 3 cil. em linha, transv., diant.
Cilindrada (cc) 999
Diâmetro x curso (mm) 70,0×86,5
Taxa de compressão 12,0:1
Distribuição 1 v.e.c./12 válvulas
Potência máxima (cv/rpm) 70/6000
Binário máximo (Nm/rpm) 92/3500
Alimentação injecção multiponto sequencial
Dimensões exteriores
Comprimento/largura/altura (mm) 3571/1627/1488
Distância entre eixos (mm) 2300
Largura de vias fte/trás (mm) 1413/1407
Jantes – pneus 6 1/2Jx16″ – 195/45/55 (Continental ContiEcoContact6)
Pesos e capacidades
Peso (kg) 980
Relação peso/potência (kg/cv) 14,0
Capacidade da mala/depósito (l) 185/35
Transmissão
Tracção dianteira
Caixa de velocidades manual de 6+m.a.
Direcção
Tipo cremalheira com assistência eléctrica variável
Diâmetro de viragem (m) 9,3
Travões
Dianteiros (ø mm) Discos maciços (257)
Traseiros (ø mm) Tambores (180)
Suspensões
Dianteira McPherson
Traseira Eixo de torção
Barra estabilizadora frente/trás sim/não
Garantias
Garantia geral 2+2 anos sem limite de km
Garantia de pintura 3 anos
Garantia anti-corrosão 8 anos
Intervalos entre manutenções 15 000 km ou 12 meses

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais
Airbags de cortina
Airbag para os joelhos do condutor
Controlo electrónico de estabilidade
Assistente aos arranques em plano inclinado
Cintos dianteiros+traseiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Fixações Isofix
Ar condicionado manual
Computador de bordo
Cruise-control+limitador de velocidade
Bancos do condutor regulável em altura
Banco traseiro rebatível 50/50
Volante em pele, regulável em altura
Volante multifunções
Painel de instrumentos digital
Auto-rádio com leitor de mp3+ecrã táctil de 7"+6 altifalantes+ligações Android Auto/Apple CarPlay
Mãos-livres Bluetooth
Sistema de navegação
Vidros eléctricos
Retrovisores eléctricos+aquecidos
Faróis de nevoeiro
Jantes de liga leve de 16”
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
Deflector de vento traseiro

Pintura especial (€385)
Vidros traseiros escurecidos (€150)
Ar condicionado automático (€385)
Faróis bi-Xénon (€850)
Sistema de som Beats Audio (€500)
Pack City (€350 – inclui: sensores de luz/chuva; sensores de estacionamento traseiros)
Pack D-Fence (€300 – inclui: filtro de alto desempenho; purificador do ar com filtro HEPA; esterilizador UV-C)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

4 × 3 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.