CompararComparando ...

Fiat Panda Hybrid Launch Edition

Artigo
Fiat Panda Hybrid Launch Edition

Visão geral
Marca:

Fiat

Modelo:

Panda

Versão:

Hybrid Launch Edition

Ano lançamento:

2020

Segmento:

Citadinos

Nº Portas:

5

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.0 Híbrido

Pot. máx. (cv/rpm):

70/6000

Vel. máx. (km/h):

155

0-100 km/h (s):

14,7

Consumos (l/100 km):

5,6 (Combinado WLTP)

CO2 (g/km):

126 (Combinado WLTP)

PVP (€):

16 330/17 833 (Unidade testada)

Gostámos

Consumos, Desempenho em cidade, Preço, Campanha de lançamento

A rever

Limitações na condução em estrada

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
7.0
Interior
7.0
Segurança
7.0
Motor e prestações
7.0
Desempenho dinâmico
7.0
Consumos e emissões
7.0
Conforto
8.0
Equipamento
8.0
Garantias
7.0
Preço
8.0
Se tem pressa...

Ao fim de quarenta anos no activo, o popular citadino da Fiat conhece a sua primeira versão electrificada, não abdicando, assim, de acompanhar as mais recentes tendências do mercado. Ou seja, o Panda Hybrid Launch Edition assume em pleno a sua vocação citadina, sendo nas deslocações em meio urbano e surburbano que bem evidencia os seus melhores atributos, sejam os consumos extremamente comedidos, seja uma invejável agilidade, seja uma facilidade e um agrado de condução apreciáveis. O preço é mais um factor a ter (muito) em conta, sobretudo quando comparado com o praticado pelo seu "primo direito" 500 Hybrid Launch Edition, também aqui se provando o quanto a racionalidade se impõe, no caso em apreço, à imagem e ao estatuto

7.3
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this

O novo Fiat 500 C Hybrid Launch Edition, assim como a berlina equipada com a mesma motorização, baptizada com idêntica designação comercial, são as primeiras versões electrificadas do popular 500 do século XXI, apresentado em 2007 e profundamente actualizado em 2016. Surgem no mercado praticamente em simultâneo com a mais recente evolução do emblemático citadino italiano, já dotada de propulsão totalmente eléctrica, o que diz bem da aposta da marca de Turim no domínio da mobilidade eléctrica.

Com o Panda Hybrid Launch Edition, a Fiat não só lança a primeira versão electrificada, em quatro décadas de existência, do seu popular citadino, como passa a contar com uma opção deste género em toda a sua oferta no segmento, dado que também o 500 passou a contar recentemente com uma variante deste género (leia o teste do novo 500 C Hybrid Launch Edition aqui). Como seria de prever, os dois modelos partilham a generalidade dos componentes mecânicos, nomeadamente motor e transmissão, ainda que entre eles existam suficientes diferenças para que o primeiro seja merecedor de uma análise detalhada.

As linhas simples do citadino da Fiat são, no novo Pand Hybrid Launch Edition, complementadas pelos elementos específicos tanto desta série especial de lançamento, como no nível de acabamentos Cross

As linhas simples do citadino da Fiat são, no novo Pand Hybrid Launch Edition, complementadas pelos elementos específicos tanto desta série especial de lançamento, como no nível de acabamentos Cross

Em termos de estilo, não há muito que se possa acrescentar ao tanto que já foi dito e escrito acerca do Panda. As suas linhas simples, mas muito agradáveis, quase intemporais, permitem ao pequeno modelo italiano continuar a protagonizar uma carreira invejavelmente longa e bem-sucedida, e mesmo que esta série especial de lançamento não represente, ainda, a sua mais recente evolução, a mesma não só se mantém em catálogo, como mantém intocados todos os seus atributos, inclusive neste particular, usufruindo de uma imagem urbana e polivalente. Em destaque, nesta versão híbrida em concreto, a bonita cor exterior, e os elementos do nível de equipamento Cross e da série especial Launch Edition (como os emblemas Hybrid Launch Edition nos pilares centrais, o emblema Hybrid no portão traseiro, as caixas dos espelhos na cor da carroçaria e as barras de tejadilho pretas).

O interior continua igual a si próprio, oferecendo uma generosa habitabilidade e uma mala ampla, tendo em conta as dimensões exteriores, assim como um posto de condução elevado, mas correcto e acolhedor, melhor centrado, até, do que o do 500 com os pedais e volante, que apenas regula em altura. Específicos do Panda Hybrid Launch Edition, os bancos revestidos por um material concebido com base numa fibra fabricada pela Seaqual, a partir de plástico reciclado retirado do fundo dos oceanos, das praias e dos estuários dos rios, e a aplicação em plástico pintado, na mesma cor da carroçaria, que reveste o tablier. A isto havendo que juntar um equipamento de série que adiciona, face ao oferecido pelo Panda Cross, os retrovisores exteriores eléctricos e aquecidos; o ar condicionado automático; o volante e o punho da alavanca de comando da caixa de velocidades em pele; o cruise control com limitador de velocidade; o banco do condutor regulável em altura; as pegas no tejadilho para o passageiro da frente; e o Kit Comfort (composto por pegas de tejadilho traseiras, porta-óculos e cintos dianteiros reguláveis em altura).

Também no interior, o Panda continua a demonstrar como, ao fim de quatro décadas, a simplicidade pode ser um atributo. Nesta primeira variante electrificada, a par de um reforço do equipamento de série, existem alguns elementos específicos que tornam mais agradável o ambiente a bordo

Também no interior, o Panda continua a demonstrar como, ao fim de quatro décadas, a simplicidade pode ser um atributo. Nesta primeira variante electrificada, a par de um reforço do equipamento de série, existem alguns elementos específicos que tornam mais agradável o ambiente a bordo

E é tempo de passar ao que faz, efectivamente, a diferença na versão híbrida do Panda: o motor de três cilindros e 999 cc da nova família FireFly do grupo FCA, com uma árvore de cames à cabeça e duas válvulas por cilindro, um rendimento de 70 cv/6000 rpm e 92 Nm/3500 rpm. Uma unidade com um funcionamento bastante suave, e uma sonoridade de escape a alto regime que não é de todo desagradável, que é coadjuvada por um motor de arranque/alternador integrados, capaz de fornecer 5 cv adicionais no início das acelerações, além de permitir que o sistema start&stop funcione logo a partir dos 30 km/h, e o qual é complementado por uma bateria de iões lítio de 3,6 kW montada sob o banco do passageiro dianteiro.

Por estar apostado, acima de tudo, em garantir a máxima eficiência de combustível, não é de estranhar que o grande atributo deste propulsor, e do próprio Pand Hybrid, sejam os consumos muito contidos, inferiores, mesmo, aos obtidos pela versão equivalente do 500 C. Tanto assim é, que os valores em estrada pouco superam os 4,0 l/100 km, em auto-estrada ficam-se pelos 5,6 l/100 km, e em cidade situam-se liminarmente abaixo dos 6,0 l/100 km. Sendo obrigatório praticar uma condução que em nada se adequará à filosofia de um veículo assumidamente citadino e económico para que as médias se aproximem dos 7,0 l/100 km.

É nas deslocações urbanas e suburbanas que o Panda Hybrid revela o melhor de si: conforto de bom nível, facilidade e agrado de condução elevados, e consumos extremamente comedidos

É nas deslocações urbanas e suburbanas que o Panda Hybrid revela o melhor de si: conforto de bom nível, facilidade e agrado de condução elevados, e consumos extremamente comedidos

O que também não surpreenderá é que esta postura tenha consequências sempre que se pretenda fazer uso do Panda Hybrid Launch Edition num contexto mais abrangente. Por exemplo, a caixa manual de seis velocidades, suave, ainda que não particularmente rápida ou precisa numa utilização mais intensa, exibe um escalonamento, sobretudo nas últimas duas relações, e em especial da sexta, que não permite que subsistam dúvidas quanto às pretensões do modelo, com o indicador de mudança ideal a raramente recomendar a utilização da mesma em condução citadina. Esta característica, combinada com um motor cuja solicitude é apenas aceitável quando lhe é pedido mais do que aquilo para que foi, primordialmente, concebido (as deslocações convincentes em ambiente urbano e suburbano, que é quando denota uma apreciável agilidade, patente em recuperações de bom nível), traduz-se não só num recurso frequente à referida caixa em percursos com maiores variações de velocidade, como numa evidente dificuldade de progressão a velocidades acima das habitualmente adoptadas em cidade.

De resto, o Panda é aquilo que sempre se lhe reconheceu: senhor de um comportamento são e previsível, e de uma invejável agilidade em espaços mais exíguos, garantida pelas contidas dimensões exteriores, oferece, ainda, um conforto de bom nível, mostrando-se, por isso, muito fácil e agradável de conduzir na maioria das circunstâncias. Nesta versão electrificada, o Panda Hybrid Launch Edition conta ainda a seu favor com um competitiva posicionamento comercial, espelhado num preço de tabela de €16 330, que, nesta fase de lançamento, usufrui de um desconto directo de €3000, e de uma oferta de produto de €893, para tornar ainda mais convincente a sua aquisição por parte de quem pretenda dispor de um automóvel de vocação citadina simples, mas não simplista, actual e extremamente económico, e que também não se furta a deslocações mais longas, assim se tenham em conta as suas naturais e esperadas limitações.

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais
Airbags de cortina
Controlo electrónico de estabilidade
Cintos dianteiros+traseiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Ar condicionado automático
Cruise control+linitador de veocidade
Computador de bordo
Bancos do condutor regulável em altura
Volante em pele, regulável em altura
Volante multifunções
Auto-rádio com leitor de mp3
Mãos-livres Bluetooth
Vidros dianteiros eléctricos
Retrovisores eléctricos+aquecidos
Faróis de nevoeiro
Jantes de liga leve de 15”
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
Kit de reparação de furos
Barras de tejadilho pretas

Pintura especial (€350)
Vidros traseiros escurecidos (€100)
Banco traseiro com três lugares e rebatimento 60/40 (€200)
Sensores de estacionamento traseiros (€280)
Pack D-Fence (€300 – inclui: filtro de alto desempenho; purificador do ar com filtro HEPA; esterilizador UV-C)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

1 × 1 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.