CompararComparando ...

Hyundai Ioniq HEV + Pack Plus (2020)

Artigo
Hyundai Ioniq HEV + Pack Plus (2020)

Visão geral
Marca:

Hyundai

Modelo:

Ioniq

Versão:

HEV + Pack Plus (2020)

Ano lançamento:

2020

Segmento:

Familiares compactos

Nº Portas:

5

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.6 Híbrido

Pot. máx. (cv/rpm):

141/5700

Vel. máx. (km/h):

185

0-100 km/h (s):

11,1

Consumos (l/100 km):

4,6 (Combinado WLTP)

CO2 (g/km):

1004 (Combinado WLTP)

PVP (€):

34 950/35 470 (unidade testada)

Gostámos

Segurança em progresso, Consumo citadino, Conforto Facilidade e simplicidade de utilização

A rever

Visibilidade traseira

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
6.0
Interior
6.0
Segurança
9.0
Motor e prestações
7.0
Desempenho dinâmico
7.0
Consumos e emissões
8.0
Conforto
7.0
Equipamento
8.0
Garantias
9.0
Preço
7.0
Se tem pressa...

Após a actualização de que foi alvo toda a gama do "ecológico" familiar compacto sul-coreano, a versão híbrida convencional da família, o Hyundai Ioniq HEV, mantém intocados atributos como uma excelente economia de utilização, uma apreciável facilidade, agrado e simplicidade de utilização, um desempenho dinâmico convincente e uma qualidade geral de bom nível. Aos quais passa a juntar um ainda mais generoso leque de dispositivos avançados de assistência à condução, um interior tecnologicamente mais evoluído e uma estética exterior retocada, mais actua. Tudo isto, em conjunto com um preço competitivo, fazendo deste um dos mais competentes e racionais modelos da sua categoria

7.4
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this

Também o Ioniq HEV, a versão híbrida convencional do multifacetado familiar compacto “ambientalista” da Hyundai, foi recentemente sujeito a um conjunto de pequenas alterações destinadas manter a sua competitividade num segmento cada dia mais concorrido. De recordar que a gama inclui, ainda, uma derivação híbrida plug-in, já ensaiada pela Absolute Motors na sua mais recente evolução (saiba mais aqui), e uma variante totalmente eléctrica, também ela já avaliada pela Absolute Motors após a referida actualização (saiba mais aqui).

Como todos os membros desta família, o Ioniq HEV continua a ser fortemente marcado pela aparência exterior, cumprindo a tendência de a maioria dos automóveis híbridos e eléctricos construídos como tal de raiz distinguirem-se de imediato da maioria. Nas invulgares linhas da carroçaria, em boa parte ditadas pela preocupação superior ao habitual para com a eficácia aerodinâmica, o elemento porventura menos consensual será a secção posterior, devido ao formato do óculo traseiro, do tipo bipartido, o que não é novidade a este nível, nem o facto de não contribuir, propriamente, para a melhor visibilidade do condutor para o exterior. A reter como modificações, neste capítulo, as ópticas dianteiras e os farolins traseiros, ambos por LED e redesenhados; as novas opções de cores para a carroçaria; a grelha de novo desenho, com efeito tridimensional, e as jantes, igualmente, de novo desenho.

Tal como as ópticas dianteiras, os farolins traseiros são por LED e foram redesenhados, exibindo uma aparência maus madura e actual

Tal como as ópticas dianteiras, os farolins traseiros são por LED e foram redesenhados, exibindo uma aparência maus madura e actual

No habitáculo, as maiores novidades residem no ecrã táctil flutuante do sistema de infoentretenimento (agora com ligação multi-Bluetooth); nos comandos tácteis da climatização; no grafismo do painel de instrumentos digital; nas aplicações em pele sintética; na iluminação ambiente; e no monitor da câmara de estacionamento traseira. De resto, mantêm-se inalterados atributos como a apreciável qualidade de construção (materiais, na sua maioria, de qualidade apreciável, mas não referencial, combinam-se com outros menos nobres, contribuindo decisivamente para um resultado final muito convincente o rigor dos acabamentos e da montagem); a decoração bastante mais convencional e próxima da de um modelo tradicional, dominada por dois tons de cinzento; o espaço habitável interessante, mas com algumas limitações atrás, por via da inclinação da linha do tejadilho e da colocação das baterias e outros componentes da vertente eléctrica da motorização híbrida sob o banco posterior (o que não facilita o acesso pouco brilhante e condiciona a altura atrás); o acolhedor e globalmente correcto posto de condução; e a generosa bagageira, cuja capacidade varia entre 563-1518 litros, embora padeça de um plano de carga algo elevado.

Novo ecrã táctil "flutuante" para o sistema de infoentretenimento, de dimensões ainda mais generosas na versão de topo

Novo ecrã táctil “flutuante” para o sistema de infoentretenimento, de dimensões ainda mais generosas na versão de topo

Mecanicamente, não há alterações a registar. O Ioniq HEV da geração 2020 continua a recorrer a um quatro cilindros a gasolina de ciclo Atkinson, com 1580 cc, injecção directa, distribuição variável e uma taxa de compressão de 13,0:1, capaz de disponibilizar 108 cv/5700 rpm e um binário máximo de 147 Nm/4000 rpm; que se combina com um motor eléctrico de 44 cv e 170 Nm integrado na caixa de velocidades DCT de dupla embraiagem e seis velocidades, a que também cabe a tarefa de sincronizar os dois motores. A bateria de polímeros de iões de lítio com 1,56 kWH de capacidade pesa 33 kg, a capacidade do depósito de combustível é de 45 litros.

Intocado mantém-se, também, naturalmente, o agrado de condução deste híbrido na maioria das situações. Em cidade, o grupo motopropulsor destaca-se pela sua suavidade e silêncio de funcionamento, e pelos excelentes consumos, que facilmente ficam aquém dos 5,0 l/100 km. Em estrada e auto-estrada, os valores obtidos voltam a convencer, e mesmo abusando do acelerador, a média de consumo tende a ficar abaixo dos 7,0 l/100 km, embora, nas solicitações mais exigentes, em que o motor a gasolina seja obrigado a operar a rotações mais elevadas, já seja possível detectar o seu ruído de funcionamento, mas sem que o mesmo se chegue a tornar incómodo.

Do que o Ioniq HEV não dispõe é de selector de modos de condução. A (suficientemente rápida e bastante suave) caixa de velocidades é um dos dois elementos que permitem ao utilizador modificar a forma com interage com o grupo motopropulsor, ao oferecer o modo Sport e o comando manual sequencial na alavanca – o primeiro traduz-se numa resposta ligeiramente mais pronta às solicitações do acelerador, não proporcionando o segundo vantagem evidente. O outro são as patilhas de comando no volante, destinadas a accionar os três níveis adicionais de regeneração de energia em desaceleração, e as quais, quando bem utilizadas, permitem que seja maior o número de vezes em que o modo de funcionamento totalmente eléctrico da motorização pode ser utilizado, já que nada mais há que permita induzi-lo, e só a breves espaços, e com cargas muito reduzidas, este é activado.

Desde que utilizado da forma para que foi concebido, o Ioniq HEV continua a ser um híbrido que cumpre na plenitude aquilo que dele se espera, tanto em termos de consumo, como de agrado e facilidade de condução

Desde que utilizado da forma para que foi concebido, o Ioniq HEV continua a ser um híbrido que cumpre na plenitude aquilo que dele se espera, tanto em termos de consumo, como de agrado e facilidade de condução

Nada que manche, contudo, o meritório desempenho dinâmico do modelo, na vertente do consumo como da própria facilidade de utilização. A sua principal vocação é uma condução calma e descontraída, aquela que melhor faz sobressair, ainda, um trunfo importante como o elevado conforto de marcha, assegurado por um amortecimento bastante brando – o mesmo que, quando se aumenta o ritmo, também permite um substantivo adornar da carroçaria em curva, e que, em condução mais acelerada, não só tenderá a colocar dificuldades adicionais à suspensão no gerir das transferências de massa mais intensas, como não ajuda a que o eixo dianteiro coloque da forma mais eficaz toda a potência no chão. Ou seja, mesmo sendo possível desligar tanto o controlo de tracção como o de estabilidade, o ideal é utilizar o Ioniq HEV+Pack Plus da forma para que foi projectado, com uma atitude ao volante condicente com um veículo de vocação familiar e ecológica, aquela em que este facilmente Por fim, mas não menos importante, no domínio do equipamento surge outro dos principais progressos registados pelo revisto Inoiq HEV: o aumento dos dispositivos destinados a incrementar a segurança e a protecção dos ocupantes, Com o pacote de dispositivos conhecido como Hyundai SmartSense a passar a incluir o alerta de fadiga do condutor, o assistente de máximos, o alerta de arranque do veículo da frente e o sistema de chamadas de emergência.

A isto junta-se um amplo leque de elementos de conforto e conveniência, sobretudo na versão em análise, aquela que se pode considerar como a de topo, e que acrescenta ao equipamento de série bancos em pele (os dianteiros aquecidos e ventilados, o do condutor com regulações eléctrica e memória), sistema de carregamento por indução para smartphones, sistema de navegação com ecrã de 10,25”, sistema de som Infinity e volante aquecido. Por tudo isto, a Hyundai pede €34 950, embora a campanha implementada pelo importador da casa sul-coreana para Portugal, incluindo o financiamento de marca, a cargo da Cetelem, permita aceder ao Ioniq HEV + Pack Plus por uns competitivos €30 950.

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais dianteiros
Airbags de cortina
Airbag para os joelhos do condutor
Controlo electrónico de estabilidade
Travagem autónoma de emergência com alerta de colisão frontal
Assistente à manutenção na faixa de rodagem
Alerta de arranque do veículo da frente
Cintos dianteiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Fixações Isofix
Assistente aos arranques em plano inclinado
Alerta de fadiga do condutor
Travão de estacionamento eléctrico
Ar condicionado automático
Computador de bordo
Painel de instrumentos digital com ecrã de 7"
Banco do condutor com regulações eléctricas+memória
Bancos em pele
Bancos dianteiros aquecidos+ventilados
Banco traseiro rebatível 60/40
Volante em pele regulável em altura+profundidade
Volante multifunções+aquecido
Direcção com assistência eléctrica
Rádio com leitor de mp3+ecrã táctil de 10,25"+sistema de som Infinity com 8 altifalantes+entradas USB/Aux
Mãos-livres Bluetooth
Sistema de navegação
Carregador por indução para smartphones
Vidros eléctricos FR/TR
Vidros traseiros escurecidos
Retrovisores exteriores eléctricos+aquecidos+rebatíveis electricamente
Retrovisor interior electrocromático
Cruise control adaptativo+limitador de velocidade
Acesso+arranque sem chave
Sensor de luz+chuva
Sensores de estacionamento traseiros
Câmara de estacionamento traseira
Iluminação exterior integralmente por  LED
Assistente de máximos
Jantes de liga leve de 17″
Pneu sobressalente de emergência
Sistema de monitorização da pressão dos pneus

Pintura metalizada (€520)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

4 × 4 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.