CompararComparando ...

Hyundai antecipa futuro com protótipo 45. E revela novo i10

Artigo
Hyundai antecipa futuro com protótipo 45. E revela novo i10

Como prometido, o protótipo 45 foi a maior atracção da Hyundai no Salão de Frankfurt. Um exercício que pretende prestar homenagem ao passado da marca sul-coreana e a um futuro reimaginado, assim antecipa uma nova era do seu design, centrado na electrificação e na condução autónoma.

O nome evoca não só o 45° aniversário do Pony Coupé Concept, que estabeleceu os primórdios do design da Hyundai, como o próprio ângulo formado pelas secções dianteira e traseira, determinantes para criar um conjunto em forma de diamante. O seu estilo buscou inspiração no dos aviões dos anos de 1920, aqui se destacando a grelha frontal ladeada por ópticas tipo kinetic; as formas assumidamente angulosas; a guarnição especial por LED activos colocada na base portas (que indicam, à distância, a capacidade da bateria); as câmaras em substituição dos espelhos retrovisores; e as portas laterais de correr, para facilitar o acesso habitáculo.

Por via da integração das baterias no piso plano da plataforma tipo “prancha de skate”, o interior anuncia-se como espaçoso e minimalista, pretendendo constituir-se como uma sala de estar – isto porque a condução autónoma permite tirar partido não só destes atributos, como dos quatro bancos tipo poltrona rotativos, que permitem criar uma configuração interior ao estilo lounge. Inspirado pelo design do mobiliário de interior, e recorrendo a materiais como a madeira e a pele, com vista a criar um ambiente acolher e descontraído, o habitáculo distingue-se, ainda,  por substituir o tradicional ecrã do sistema de infoentretenimento por uma interface com projecção de feixe, e por uma série de que pequenos ecrãs integrados no tablier, que executam diversas funções.

Simultaneamente, a Hyundai deu a conhecer na mostra teutónica o novo i10, tal como o seu antecessor, desenvolvido e produzido na Europa, mas sendo agora 20 mm mais baixo e 20 mm mais largo do que este – 3670 mm de comprimento, 1680 mm de largura, 1480 mm de altura e 2425 mm de distância entre eixos, para um peso desde 935 kg. O estilo anuncia-se como mais dinâmico e esguio, marcando pelo contraste entre superfícies suaves e linhas mais afiladas; pelas novas jantes opcionais de 16”; pela grelha de maiores dimensões tipo favo de abelha, com luzes diurnas por LED incorporadas; e pelo pilar C em forma de X.

No interior destacam-se o novo design, a decoração 3D do tablier e painéis das portas, o compartimento de arrumação adicional instalado sob o porta-luvas e as quatro combinações cromáticas, para maior personalização. Proposto nas configurações de cinco e de quatro lugares, e por via da maior distância entre eixos e da maior largura exterior, também oferece uma melhor habitabilidade, bem como uma mala com 252 litros de capacidade e um plano de carga 29 mm mais baixo.A tecnologia também foi aposta substantiva da Hyundai no novo i10, patente na conectividade avançada, na câmara de estacionamento traseira proposta como opção, e novo pacote de dispositivos de segurança e assistência condutor. Aqui, menção para a travagem de emergência com alerta de colisão frontal e detecção e peões; para o assistente de máximos; para o auxílio à manutenção na faixa de rodagem; para o alerta de atenção do condutor; e para o alerta de velocidade inteligente.Animar o novo i10 vão estar três motores, todos a gasolina. Na base da oferta está o três cilindros 1.0 MPI de 67 cv e 96 Nm, possível de combinar com uma caixa de velocidades manual ou automática, sempre de cinco relações, e capaz de levar o modelo até aos 156 km/h, e de lhe permitir cumprir os 0-100 km/h em 14,6 segundos, para um consumo combinado anunciado de 5,1l/100 km, Segue-se o quatro cilindros 1.2 MPI de 84 cv e 118, que oferece as mesmas opções de transmissão, anunciando 171 km/h de velocidade máxima, 12,6 segundos nos 0-100km/h e um consumo combinado de 5,3 l/100 km. No topo da oferta está o propulsor 1.0 T-GDi, um 3 cilindros com 100 cv e 172 Nm, disponível apenas com caixa manual de cinco velocidades, e para o qual não foram ainda revelados dados de prestações ou consumos.

Novidade absoluta na gama i10 é o nível acabamentos N Line, disponível a partir do Verão de 2020 e proposto apenas com o motor mais potente, e o qual implica, desde logo, um aumento de 5 mm do comprimento (para 3675 mm), e de 3 mm da altura (para 1483 mm), por via, nomeadamente, dos pára-choques redesenhados e das jantes de 16” incluídas de série. Do seu lote de atributos fazem ainda parte, as luzes diurnas e a grelha de desenho específico, e o interior de inspiração desportiva, em que pontificam o volante e a alavanca de comando da caixa N Line, assim como os bancos desportivos.

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

2 × 2 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.