CompararComparando ...

Kia Picanto X-Line 1.0 T-GDI

Artigo
Kia Picanto X-Line 1.0 T-GDI

Visão geral
Marca:

Kia

Modelo:

Picanto

Versão:

X-Line 1.0 T-GDI

Ano lançamento:

2017

Segmento:

Citadino

Nº Portas:

5

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.0

Pot. máx. (cv/rpm):

100/4500

Vel. máx. (km/h):

180

0-100 km/h (s):

10,1

Consumos (l/100 km):

4,0/4,8/6,2
(Extra-urbano/Combinado/Urbano)

CO2 (g/km):

110

PVP (€):

15 380/16 730 (unidade testada)

Gostámos

Comportamento honesto e divertido, Estética apelativa, Construção Robusta, Motor solícito

A rever

Consumo urbano, Interior "anónimo"

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
7.0
Interior
7.0
Segurança
7.0
Motor e prestações
8.0
Desempenho dinâmico
8.0
Consumos e emissões
6.0
Conforto
7.0
Equipamento
9.0
Garantias
10
Preço
8.0
Se tem pressa...

A Kia escolheu o Picanto X-Line para estrear o seu novo motor 1.0 de 100 cv, um três cilindros muito interesante, que confere uma gande vivacidade a este citadino com ar de SUV, mas com um equipamento pneumático mais vocacionado para o asfalto

7.7
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this

 

Hoje o que não falta no mercado são SUV. Para todas as bolsas, todos os gostos e em todos os segmentos, mesmo naqueles em que, há não muito tempo atrás, tal pareceria absolutamente improvável. E a Kia, fazendo jus à sua afinidade com o mercado europeu, e à sua forte aposta no Velho Continente, atenta a todos os movimentos e tendências, não tardou a aplicar receita ao seu modelo mais acessível, aqui avaliada na forma do Picanto X-Line 1.0 T-GDI.

Primeira nota para a aparência exterior, extremamente simpática, com o mais arrojado dos Picanto a primar pelo seu ar, simultaneamente, simpático e atrevido, mesmo que a cor da carroçaria da unidade testada dificilmente seja do agrado da maioria… Naturalmente, não faltam os elementos típicos de um SUV, como as protecções em plástico preto nos flancos e nos guarda-lamas, as protecções inferiores da carroçaria dianteira e traseira com pintura metalizada e as jantes desenho apelativo, tudo concorrendo para aquele look aventureiro que a moda actual exige.

É difícil não gostar do look exterior do Kia Picanto X-Line 1.0 T-GDI, ao mesmo tempo irreverente, polivalente e desportivo, com aqueles elementos típicos dos SUV considerados como "obrigatórios"

É difícil não gostar do look exterior do Kia Picanto X-Line 1.0 T-GDI, ao mesmo tempo irreverente, polivalente e desportivo, com aqueles elementos típicos dos SUV considerados como “obrigatórios”

Pena que o interior siga por caminho diametralmente oposto: excepção feita ao volante e aos pedais “desportivos”, pouco ou nada mais há que faça a diferença para um Picanto “normal”, nem sequer umas aplicações coloridas, pois quase tudo é dominado pelo preto… Como não se estranha a este nível, praticamente todos materiais utilizados no habitáculo são duros, mas a montagem robusta e cuidada permite antever que a passagem do tempo não afectará sobremaneira o Picanto X-Line 1.0 T-GDI.

Como nas restantes versões do modelo, o espaço disponível interiormente é muito interessante para um citadino, com a habitabilidade dianteira e traseira a ser das melhores do segmento, oferecendo a mala a capacidade possível num automóvel de cinco portas e outros tantos lugares, mas pouco mais de 3,5 metros de comprimento, ainda assim de acordo com a média da classe. O posto de condução é correcto e acolhedor, mesmo que o volante apenas regule em altura, embora ofereça o revestimento em pele e uma excelente pega, sendo ainda digno de menção o opcional mas evoluído sistema de infoentretenimento (proposto por €600 em conjunto com o ecrã táctil de 7”, a ligação Bluetooth com reconhecimento de voz, e a câmara de estacionamento traseira).

À excepção dos pedais e do volante, de aparência desportiva, pouco mais distingue o interior da versão X-Line de um qualquer outro Picanto, o que é pena…

À excepção dos pedais e do volante, de aparência desportiva, pouco mais distingue o interior da versão X-Line de um qualquer outro Picanto, o que é pena…

Ao Picanto X-Line 1.0 T-GDI coube, por outro lado, a tarefa de estrear na gama do citadino sul-coreano o motor de três cilindros turbocomprimido, com 998 cc de capacidade, 100 cv de potência e um binário máximo de 175 Nm, disponível de modo constante entre as 1500-4000 rpm. Uma unidade motriz que é, também, a única disponível no Picanto X-Line, e que, não sendo a mais silenciosa e suave da sua categoria, dá mostras da sua “alma” ao garantir prestações de nível superior (0-100 km/h cumpridos em menos de 10,0 segundos; velocidade máxima de 180 km/h), mesmo estando combinada com uma caixa manual de cinco velocidades com um comando bastante rápido e preciso, mas cujas três últimas relações são algo longas.

Graças a uma resposta pronta e sincera na generalidade das situações, este pequeno propulsor garante um apreciável à vontade na condução, mesmo a ritmos mais intensos, seja em estrada e auto-estrada, seja em ambiente urbano e suburbano – ainda que, neste último caso, a mencionada opção da Kia para o escalonamento das três últimas velocidades obrigue a alguma “mão-de-obra” extra para manter o ritmo, imposta por uma mais necessidade de recurso à caixa. Os consumos, como não surpreenderá, seguem o mesmo padrão: muito contidos em estrada aberta, não deixam de ser apelativos em perímetro urbano, embora a transmissão longa e a ausência de sistema start/stop impeça que sejam uma referência para o segmento.

Apesar da aparência, o habitat natural do Picanto X-Line 1.0 T-GDI será, acima de uto, o asfalto, tanto mais que as jantes de 16", revestidas por pneus de baixo perfil e vocação estradal, condicionam as suas aspirações "TT"

Apesar da aparência, o habitat natural do Picanto X-Line 1.0 T-GDI será, acima de uto, o asfalto, tanto mais que as jantes de 16″, revestidas por pneus de baixo perfil e vocação estradal, condicionam as suas aspirações “TT”

À laia de compensação, o desempenho dinâmico tenderá a convencer a maioria dos potenciais interessados no Picanto X-Line 1.0 T-GDI, que nem a direcção algo vaga consegue ensombrar. A par de um conforto de marcha muito apreciável, a curta distância entre eixos é o garante de uma invejável agilidade, a que se junta um eixo dianteiro suficientemente rápido e preciso, e com boa tracção, para fazer da condução uma tarefa grata e, amiúde, divertida – em especial em pisos de menor aderência, onde os mais afoitos podem usufruir da possibilidade de desligar o ESP para brincar com as derivas de traseira, e de um bem vindo sistema de travagem com discos nas quatro rodas, competente e capaz de transmitir uma agradável sensação de segurança.

Fora de estrada, o aumento da altura ao solo em 15 mm é o único elemento que faz a diferença face a um Picanto “convencional”, o que é, naturalmente, escasso para que se possam enfrentar percursos mais radicais. Mas o Picanto X-Line 1.0 T-GDI, como tantos outros, com outras ambições, e outros níveis de preço, é um SUV que se impõe, essencialmente, pela estética, tanto mais que as jantes de 16”, com pneus de baixo perfil mais indicados para (bom) asfalto, desaconselham o embate com obstáculos mais exigentes – a circulação por estradões de terra e, quanto muito, a transposição de desníveis não muito acentuados, por exemplo, no acesso a algumas praias, serão as suas principais aptidões “TT”.

Tudo somado, não restam dúvidas: o novo Picanto X-Line 1.0 T-GDI é, sem dúvida, o mais divertido dos Picanto da actualidade, quiçá de toda a história do modelo, em termos de estilo como de utilização. Beneficiando, também, da garantia de marca de sete anos que a Kia oferece em todos os seus modelos, o jovial citadino e proposto por um preço de €16 680, mas a marca coreana tem em vigor uma campanha que inclui um desconto directo de €1300, a que se pode juntar mais um apoio adicional de €800 caso o cliente opte pelo financiamento de marca, para um preço final de €14 580.

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais dianteiros
Airbags de cortina
Controlo electrónico de estabilidade
Cintos dianteiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Fixações Isofix
Alarme
Ar condicionado
Computador de bordo
Banco do condutor regulável em altura+apoio lombar
Banco traseiro rebatível 60/40
Pedaleira em alumínio
Volante em pele multifunções regulável em altura
Direcção com assistência eléctrica variável
Rádio com leitor de CD/mp3+tomadas USB/Aux
Mãos-livres Bluetooth
Vidros eléctricos dianteiros+traseiros
Vidros traseiros escurecidos
Retrovisores exteriores eléctricos+aquecidos+rebatíveis electricamente
Luzes diurnas por LED
Sensor de luz
Faróis de nevoeiro
Jantes de liga leve de 16"
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
Kit anti-furo

Pack Navigation (€600 – inclui: sistema de navegação+ecrã táctil de 7"+Bluetooth com reconhecimento de voz+câmara de estacionamento traseira)
Travagem autónoma de emergência (€450)
Pintura metalizada (€300)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
75%
Gosto
25%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

    Deixe uma resposta

    19 − 5 =

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.