CompararComparando ...

Mercedes-Benz A 180 d Limousine Auto

Artigo
Mercedes-Benz A 180 d Limousine Auto

Visão geral
Marca:

Mercedes-Benz

Modelo:

A

Versão:

180 d Limousine Auto

Ano lançamento:

2019

Segmento:

Familiares compactos

Nº Portas:

4

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.5 Diesel

Pot. máx. (cv/rpm):

116/4000

Vel. máx. (km/h):

206

0-100 km/h (s):

10,6

Consumos (l/100 km):

3,8/40,0/4,3 (Extra-urbano/Combinado/Urbano)

CO2 (g/km):

114

PVP (€):

€33 448/€43 915

Gostámos

Consumos, Caixa 7G-DCT, Apelo visual, Desempenho dinâmico, Conforto, Sistemas de segurança activa, Qualidade geral

A rever

Longa e onerosa lista de opcionais

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
9.0
Interior
9.0
Segurança
9.0
Motor e prestações
7.0
Desempenho dinâmico
8.0
Consumos e emissões
9.0
Conforto
8.0
Equipamento
6.0
Garantias
7.0
Preço
6.0
Se tem pressa...

A Mercedes decidiu introduzir mais uma variante na gama do seu compacto, na forma de uma clássica berlina de três volumes, mas superiormente interpretada, em termos estéticos, à luz dos seus mais recentes princípios de design. O resultado dificilmente poderia ser mais convincente, mas o A 180 d Limousine Auto, mesno tratando-se de uma versão de acesso, tem muito mais atributos capazes de convencer até os mais renitentes

7.8
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this
Velocidade máxima 206
Acelerações (s)
0-100 km/h 9,7
0-400 m 16,9
0-1000 m 31,1
Recuperações 60-100 km/h (s)
Em D 4,7
Recuperações 80-120 km/h (s)
Em D 5,8
Distância de travagem (m)
100-0 km/h 36,2
Consumos (l/100 km)
Estrada (80-100 km/h) 3,4
Auto-estrada (120-140 km/h) 4,7
Cidade 6,6
Média ponderada (*) 5,58
Autonomia média ponderada (km) 771
(60% cidade+20% estrada+20% AE)
Medidas interiores (mm)
Largura à frente 1410
Largura atrás 1390
Comprimento à frente 1050
Comprimento atrás 770
Altura à frente 960
Altura atrás 910

O Mercedes A 180 d Limousine Auto que protagoniza o presente ensaio será, certamente, uma das versões de carroçaria menos procuradas da nova geração do compacto germânico no nosso país. Mas nem por isso deixa de ser uma nova opção disponível na respectiva gama, o que faz crer que, se a marca da estrela decidiu que merecia a pena introduzi-la, é porque mercados haverá em que a sua procura o justifica. Sendo, também por isso, merecedora de análise cuidada e atenta.

Considerandos comerciais e de marketing à parte, a verdade é que, seja pelo avançar da idade, seja pela mestria dos designers da casa de Estugarda quando da concepção do novo Classe A, ou, até, por uma combinação de ambos os factores, até esta variante de carroçaria, tida como mais clássica, e, por norma, associada a um tipo de cliente mais conservador, e de uma faixa etária mais alta, convence esteticamente. Elegante e distinto, mas mantendo a modernidade das formas e o dinamismo inerentes a todas as declinações da mais recente geração do modelo, o Classe A Limousine não só é o aerodinamicamente mais eficaz dos Classe A, como consubstancia um modo particularmente feliz de interpretar o formato clássico da berlina de três volumes e quatro portas, exibindo, inclusivamente, alguns laivos de desportividade, realçados, no caso em apreço, pela inclusão de opcionais como a linha AMG ou as jantes de 19”.

Mesmo numa mais clássica versão de três volumes, o novo compacto da Mercedes continua a ser um automóvel visualmemte muito apelativo, com o A 180 d Limousine a não perder, por isso, o ar moderno e dinâmico que caracteriza todos os membros da sua família

Mesmo numa mais clássica versão de três volumes, o novo compacto da Mercedes continua a ser um automóvel visualmemte muito apelativo, com o A 180 d Limousine a não perder, por isso, o ar moderno e dinâmico que caracteriza todos os membros da sua família

Mais comprido 130 mm do que o Classe A de cinco portas, exclusivamente devido à adição do terceiro volume, o que, verdadeiramente, diferencia o Classe A Limousine dos restantes membros da família é a bagageira. Com 410 litros, isto é, mais 50 litros do que o oferecido pelo hatchback, conta, ainda, com um plano de carga baixo e amplo, que facilita o acesso à mesma, sendo-lhe um adicional de versatilidade conferido pelo banco traseiro rebatível na proporção 40/20/40.

De resto, no habitáculo, poucas mais diferenças há a registar face ao conhecido de outras variações do modelo já ensaiadas pela Absolute Motors, caso do cinco portas (saiba mais aqui) ou da carrinha CLA Shooting Brake (saiba mais aqui). Que é o mesmo que dizer, por exemplo, que a habitabilidade continua a ser convincente, tanto à frente como atrás (com o formato das portas posteriores a garantir, aqui, um acesso ligeiramente mais fácil aos lugares traseiros); que a qualidade de construção, materiais e acabamentos é a referência do segmento; e que modernidade e desportividade caracterizam de forma definitiva o ambiente interior.

Menção específica, também neste capítulo, para a opcional linha AMG, por incluir, entre vários outros predicados, os excelentes bancos desportivos forrados a pele com costuras vermelhas, tal como o volante; e para o, igualmente opcional, Pack Premium, de que fazem parte, entre outros, os dois sobredimensionados ecrãs de 10,25” que servem o painel de instrumentos totalmente digital e o completo sistema de infoentretenimento MBUX – elementos que contribuem de modo decisivo para tornar ainda mais agradável o interior do modelo. Digna de referência é, ainda, a posição extremamente correcta e bastante envolvente, trunfo para que concorrem, além do já referido, também a perfeita posição relativa entre os vários comandos, assim como a aperfeiçoada ergonomia.

Como de esperaria, a bagageira é o principal elemento diferenciador do Classe A Limousine, oferecendo mais 50 litros do que a da versão hatchback de cinco portas, e dispondo de rebatimento do banco traseiro na proporção 40/20/40

Como de esperaria, a bagageira é o principal elemento diferenciador do Classe A Limousine, oferecendo mais 50 litros do que a da versão hatchback de cinco portas, e dispondo de rebatimento do banco traseiro na proporção 40/20/40

Sob o capot do A 180 d Limousine Auto em avaliação está um “velho-novo” conhecido: o bloco turbodiesel de 1,5 litros de origem Renault, que transitou da anterior geração do Classe A, mas, entretanto, sujeito a algumas melhorias, que o tornaram um pouco mais refinado e, sobretudo, permitiram-lhe passar a debitar 116 cv e um binário máximo de 260 Nm, constante entre as 1750-2750 rpm. A unidade ensaiada contava ainda com os préstimos da caixa de velocidades pilotada de dupla embraiagem e sete velocidades, argumento decisivo para garantir um desempenho dinâmico altamente convincente, como de seguida de comprovará.

Tendo em conta as suas características, talvez o melhor que se possa dizer deste motor é que cumpre na plenitude a sua missão face ao que se pode esperar de um automóvel familiar desta categoria e nível de preço. Com uma reposta, as mais das vezes, pronta e decidida, é bastante solícito na esmagadora maioria das situações de utilização, e se, obviamente, não faz do Classe A 180 d Limousine Auto um velocista, garante-lhe prestações mais do que aceitáveis para um automóvel com uma relação peso/potência de 12,54 kg/cv, revelando apenas alguma dificuldade em desembaraçar-se nas solicitações mais exigentes quando se circula no limite da lotação e da carga transportável.

Como referido, a caixa robotizada, de funcionamento suave e rápido (embora pudesse ser um pouco mais célere nos arranques), é um precioso aliado da unidade motriz, até pela rapidez e “inteligência” com que rapidamente se adapta ao estilo de condução imposto – não deixando de oferecer as patilhas no volante, para comando manual sequencial, sempre úteis quando se adopta uma toada mais intensa. Prova disso mesmo são as recuperações, apenas ligeiramente mais lentas do que as registadas pela versão 220 d, de 190 cv e 400 Nm, o que muito contribui para a condução fácil e muito agradável que este modelo oferece, o mesmo se podendo afirmar relativamente ao óptimo isolamento do habitáculo, que garante que só em situações de maior esforço, ou nos regimes mais intensos, os ocupantes sentem de forma mais evidente a presença do motor, e, mesmo assim, sem que esta nunca se torne verdadeiramente incómoda, já que tal ocorre mais por via da ressonância do que do ruído.

A caixa pilotada de dupla embraiagem e sete velocidades, com patilhas de comando no volante, é uma opção que se recomenda, pelo que contribui para uma condução ainda mais fácil e agradável

A caixa pilotada de dupla embraiagem e sete velocidades, com patilhas de comando no volante, é uma opção que se recomenda, pelo que contribui para uma condução ainda mais fácil e agradável

O que dificilmente merecerá reparos nesta versão são os consumos. A velocidades legais e estabilizadas em estrada e auto-estrada foram registadas médias reais inferiores a 4,0 l/100 km e a 5,0 l/100 km, e mesmo em circuito urbano o Classe A 180 d Limousine Auto gasta menos de 7,0 l/100 km sem que, para tal, obrigue a adoptar um padrão de condução “desviante”. Aliás, mesmo a ritmos mais acelerados, não é fácil superar os 8,0 l/100 km, pelo que é preciso sujeitar o modelo a uma condução para que não foi, de todo concebido, e sempre nos limites para aflorar os 10,0 l/100 km de média.

Chegada a hora de avaliar o desempenho dinâmico do A 180 d Limousine Auto, nova menção para dois extras já referidos, a Linha AMG e as jantes de 19”. Por serem soluções que muito contribuem para incrementar não só o apelo estético, como o agrado de condução, mas cujo custo (€3700 e €750) pode ser questionado quando em questão está uma versão de acesso, não só das mais económicas, como das menos dotadas em termos de motor.

Quem, ainda assim, considerar que faz sentido eleger tais opcionais, decerto não deixará de desfrutar do excelente comportamento do veículo, mesmo que sejam mais as situações em que o motor ficará aquém do desejado, e das capacidades do châssis, do que o contrário. Mesmo com suspensão traseira por eixo semi-rígido, reservada às variantes menos potentes do Classe A, e pneus de medida 225/40, o conforto continua a ser de nível superior, ao passo que o prazer ao volante é garantido por uma direcção rápida, precisa, bem assistida e comunicativa, através da qual se comanda um eixo dianteiro incisivo e obediente, que se coloca e mantém com precisão quando e onde se pretende, também por via das óptimos pneus Pirelli P Zero montados na unidade testada.

Mesmo na versão tricorpo, o Classe A continua a ser uma das referências da classe em termos de comporta,ento e conforto dinâmicos, como bem o prova o Classe A 180 d Limousine

Mesmo na versão tricorpo, o Classe A continua a ser uma das referências da classe em termos de comporta,ento e conforto dinâmicos, como bem o prova o Classe A 180 d Limousine

Além dos modos de condução Eco, Comfort, Sport e Individual, o condutor tem, ainda, à sua disposição, o modo mais permissivo (mas não muito…) do ESP, aquele em que é mais patente que a traseira tanto pode seguir fielmente a frente, como ganhar outra vivacidade quando a tal instada, pelo menos até a electrónica voltar a entrar em acção e recolocar tudo no devido lugar. Não obstante, a competência dinâmica manifestada é digna de encómios, ainda que, entretanto, o motor vá fazendo o que lhe é possível para tentar acompanhar uma intensidade de condução para que não foi, manifestamente, concebido, antes dando o melhor de si numa toada mais pacata e familiar, que não deixa de ser a grande vocação desta versão.

Certo é que, independentemente da configuração, continua a não fácil encontrar verdadeiros defeitos no novo Classe A –  e o A 180 d Limousine em apreço, mesmo tratando-se de uma versão de acesso, é mais uma prova disso mesmo: não sendo um sprinter, é suficientemente ágil e dinâmico para fazer jus ao trabalho dos engenheiros no plano dinâmico; não sendo barato, é dos mais acessíveis da gama, e garante custos de utilização deveras contidos, em boa parte devido aos excelentes consumos.

Tudo isto sem abdicar de soluções de alta tenologia, de uma qualidade geral referencial e uma base mecânica, também ela, de referência – um conjunto pelo qual a Mercedes pede €33 448, e a que é possível retirar €2767,5 caso se opte pela versão com caixa manual de seis velocidades. Já quem pretender um A 180 d Limousine com a mesma configuração do aqui avaliado terá que desembolsar €43 915, ou seja, cerca de 30% mais do que o valor pedido pela versão base, devido aos extras instalados, no valor de quase €10 000. Porque, em certas coisas, a tradição parece ser para manter.

Motor
Tipo 4 cil. linha Diesel, transv., diant.
Cilindrada (cc) 1461
Diâmetro x curso (mm) 76,0x80,5
Taxa de compressão 15,1:1
Distribuição 1 v.e.c./8 válvulas
Potência máxima (cv/rpm) 116/4000
Binário máximo (Nm/rpm) 260/1750-2750
Alimentação injecção directa common-rail
Sobrealimentação turbocompressor VGT+intercooler
Dimensões exteriores
Comprimento/largura/altura (mm) 4549/1724/1446
Distância entre eixos (mm) 2729
Largura de vias fte/trás (mm) 1567/1547
Jantes – pneus (série) 6 1/2Jx16″ – 205/60
Jantes – pneus (instalados) 7 1/2Jx19″ – 225/40 (Pirelli P Zero)
Pesos e capacidades
Peso (kg) 1455
Relação peso/potência (kg/cv) 12,54
Capacidade da mala/depósito (l) 410/43
Transmissão
Tracção dianteira
Caixa de velocidades pilotada de dupla embraiagem de 7+m.a.
Direcção
Tipo cremalheira com assistência eléctrica
Diâmetro de viragem (m) 11,0
Travões
Dianteiros (ø mm) Discos ventilados (295)
Traseiros (ø mm) Discos maciços (276)
Suspensões
Dianteira McPherson
Traseira Eixo semi-rígido
Barra estabilizadora frente/trás sim/sim
Garantias
Garantia geral 2 anos
Garantia de pintura 2 anos
Garantia anti-corrosão 30 anos
Intervalos entre manutenções 25 000 km ou 12 meses

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais dianteiros
Airbags de cortina
Airbag para os joelhos do condutor
Controlo electrónico de estabilidade
Sistema de alerta de cansaço do condutor Attention Assist
Assistente à manutenção na faixa de rodagem+Assistente do limite de velocidade
Assistente activo de travagem
Capot activo para protecção de peões
Cintos dianteiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Fixações Isofix
Assistente aos arranques em subida
Travão de estacionamento eléctrico
Ar condicionado automático
Computador de bordo
Cruise control
Bancos em pele+tecido
Bancos dianteiros reguláveis em altura
Bando traseiro rebatível 40/20/40
Volante em pele regulável em altura+profundidade
Volante multifunções com patilhas de comando da caixa
Direcção com assistência eléctrica variável
Sistema multimédia com ecrã táctil de 7"+touchpad+pré-instalação de navegação
Painel de instrumentos digital de 7"
Vidros eléctricos FR/TR
Retrovisores exteriores eléctricos+aquecidos
Câmara de estacionamento traseira
Sensor de luz/chuva
Jantes de liga leve de 16″
Suspensão conforto rebaixada
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
Kit de reparação de furos
Kit
de primeiros socorros

Pack Premium (€4100 – inclui: sistema de navegação+ecrã central de 10,25"+ Pack Parking [inclui: câmara de marcha-atrás+sistema de estacionamento activo]+ Pack Espelhos [inclui: espelho retrovisor interior/passageiro electrocromáticos+espelhos retrovisores exteriores rebatíveis electricamente]+painel de instrumentos digital de 10,25"+ acesso/arranque sem chave+bancos dianteiros aquecidos+sistema de som+apoio de braço traseiro+iluminação ambiente-soleiras das das portas dianteiras iluminadas)
Linha AMG (€2250 – inclui: Linha AMG+Design exterior AMG+jantes em liga leve de 18" e cinco braços+suspensão conforto rebaixada+estofos em pele com costuras vermelhas+bancos dianteiros desportivos com encostos de cabeça integrados+tapetes desportivos AMG+volante multifunções desportivo em pele+acabamentos Dinamica+faróis em LED+ar condicionado automático bizona)
Jantes de liga leve AMG de 19" (€750)
Tecto de abrir panorâmico em vidro (€1200)
Vidros traseiros escurecidos (€400)
Pintura metalizada (€750)
Pack integração de smartphone (€350)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

2 × 4 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.