CompararComparando ...

Nissan Qashqai 1.3 DIG-T 140 cv N-Connecta

Artigo
Nissan Qashqai 1.3 DIG-T 140 cv N-Connecta

Visão geral
Marca:

Nissan

Modelo:

Qashqai

Versão:

1.3 DIG-T 140 cv N-Connecta

Ano lançamento:

2019

Segmento:

SUV

Nº Portas:

5

Tracção:

Dianteira

Motor:

1.3

Pot. máx. (cv/rpm):

140/5000

Vel. máx. (km/h):

193

0-100 km/h (s):

10,5

Consumos (l/100 km):

7,1 (Combinado WLTP)

CO2 (g/km):

160 (Combinado WLTP)

PVP (€):

€30 400/€30 950 (Unidade testada)

Gostámos

Motor suave e evoluído, Prestações, Consumos, Agrado de utilização, Relação preço/equipamento, Imagem consensual, Equilíbrio geral

A rever

Consumos a ritmos mais intensos, Pormenores de construção, Ecrã e grafismo do sistema de infoentretenimento

Nosso Rating
Rating Leitor
Para avaliar, registe-se ou inicie sessão
Qualidade geral
7.0
Interior
7.0
Segurança
8.0
Motor e prestações
8.0
Desempenho dinâmico
7.0
Consumos e emissões
7.0
Conforto
8.0
Equipamento
8.0
Garantias
8.0
Preço
8.0
Se tem pressa...

O motor desenvolvido pela Aliança Renault-Nissan e pela Daimler está agora disponível no referencial SUV da Nissan, revelando-se o novo Qashqai 1.3 DIG-T 140 cv N-Connecta, versão de acesso à gama, um automóvel extremamente interessante e agradável de utilizar

7.6
Nosso Rating
Rating Leitor
You have rated this

Mesmo que, com o passar do tempo, até pelo aumento exponencial da concorrência durante esse período. a sua supremacia comercial já não seja a dos seus (longos) primeiros anos de carreira, em que dominou em absoluto o mercado, não subsistem dúvidas de que o SUV compacto da Nissan continua a ser uma referência, porventura a principal, no seu segmento. Redobra, assim, de interesse a análise ao novo Qashqai 1.3 DIG-T 140 cv N-Connecta, proposta que poderá ser determinante para o desempenho do modelo numa época em que a preferência pelos motores a gasolina, em detrimento dos Diesel, parece ser, mais do que uma tendência, cada vez mais uma certeza.

Como se adivinhará, o principal motivo de interesse desta nova versão de acesso à gama do best-seller da marca nipónica é, inquestionavelmente, o seu motor 1.3 turbo de ciclo Otto, substituto do anterior 1.2 DIG-T de 115 cv. Uma unidade desenvolvida em conjunto pela Aliança Renault-Nissan e pelo Grupo Daimler, já conhecida de várias modelos quer da marca do losango, quer da própria Mercedes, e que não só oferece mais 25 cv e 50 Nm do que a sua antecessora, como promete inferiores consumos e emissões poluentes.

De resto, este Qashqai 1.3 DIG-T 140 cv N-Connecta é aquilo que se lhe (re)conhece, um SUV bastante equilibrado, e com poucos pontos criticáveis, que recentemente recebeu uma revisão destinada a actualizar e/ou aprimorar alguns dos seus atributos. Neste particular, atente-se na bonita assinatura visual que lhe é transmitida pelas ópticas dianteiras; nos novos bancos e volante; ou em alguns acabamentos mais refinados e, por isso, mais agradáveis, tanto à vista como ao tacto.

Talvez já não deslumbre, mas não há como negar que, com o passar dos anos, a Nissan tem sabido fazer amadurecer o Qashqai também no plano estilístico, que se assume como uma SUV sóbrio, elegante e visualmente apelativo

Talvez já não deslumbre, mas não há como negar que, com o passar dos anos, a Nissan tem sabido fazer amadurecer o Qashqai também no plano estilístico, que se assume como uma SUV sóbrio, elegante e visualmente apelativo

Digno de encómios é, de igual modo, o interior funcional e com uma apreciável qualidade geral, em que também se destacam o muito correcto posto de condução, bem como a generosa habitabilidade, em especial o espaço disponibilizado para as pernas dos ocupantes do banco traseiro – sendo o ponto menos positivo, neste capítulo, a altura traseira não mais do que mediana. Determinante, também, num automóvel de cariz familiar, a bagageira com uma ampla capacidade, e uma versatilidade acrescida, garantida por um piso amovível, passível de ser colocado em dois planos distintos e, assim, criar um alçapão.

Mas nada disto representa novidade de maior no Qashqai, ao contrário do quatro cilindros em linha turbocomprimido que está instalado sob o capot. Um motor que prima por um desempenho muitíssimo interessante, parecendo, logo desde os primeiros momentos, oferecer mais do que os 140 cv que efectivamente debita.

Mostrando-se muito despachado logo a partir das 1500 rpm, sobe com vivacidade de vivacidade regime até às 5000 rpm, o que, em boa parte, se justifica por um binário máximo de 240 Nm atingido às 1600 rpm, e que mantém constante até às 3500 rpm. Para esta desenvoltura também contribui uma caixa manual de seis velocidades não excessivamente longa, ainda que as duas últimas relações sejam, propositadamente, um pouco mais desmultiplicadas, para poupar no consumo, e que ajuda o Qashqai 1.3 DIG-T 140 cv N-Connecta a alcançar boas prestações.

Com uma vivacidade indesmentível, o novo motor 1.3 turbo a gasolina é atributo fundamental do novo Qashqai 1.3 DIG-T de 140 cv, garantido-lhe uma facilidade e um agrado de condução apreciáveis

Com uma vivacidade indesmentível, o novo motor 1.3 turbo a gasolina é atributo fundamental do novo Qashqai 1.3 DIG-T de 140 cv, garantido-lhe uma facilidade e um agrado de condução apreciáveis

Ou seja, o ser mais rápido do que o seu antecessor de 115 cv cerca de dois segundos nas acelerações, e com vantagens nas recuperações que chegam a ser de sete segundos, atesta bem do acréscimo registado pela novel versão de acesso do Qashqai em termos de facilidade e agrado de utilização, ao ponto de, fazendo-se boa utilização da caixa bastante rápida, ser possível usufruir de um divertimento ao volante por vezes surpreendente. A favor deste propulsor jogam, ainda, um funcionamento deveras suave e relativamente silencioso, o que, em conjunto com uma correcta insonorização do habitáculo, faz com que somente em situações de carga mais intensa, e nos regimes mais elevados, a sua presença seja mais notória para os ocupantes, e, ainda assim, como uma sonoridade que até nem é desagradável.

Por oposição, e ainda que mais económico do que o anterior 1.2 DIG-T, apesar da cilindrada e do rendimento superiores, a economia de combustível não será, em absoluto, a melhor qualidade do novo motor de 1,3 litros. Em estrada e auto-estrada, desde que adoptando-se velocidades moderadas e estabilizadas, os consumos até são bastante apelativos, mas já em cidade, para que a média se situe aquém dos 8,0 l/100 km, são necessário muitos cuidados, pelo que o melhor é mesmo contar com valores na casa dos 8,5 l/100 km numa utilização normal em meio urbano.

Outro handicap a ter em conta é a excessiva sensibilidade deste motor às variações de carga do acelerador, que, quanto mais intensas e frequentes forem, mais o consumo se resentirá. Na prática, para os apreciadores de uma condução mais viva e despreocupada, é natural que a média indicada pelo computador de bordo ronde os 9,0 l/100 km.

Domínio em que o Qashqai continua igual a si mesmo é o do desempenho dinâmico, até porque as suspensões foram ligeiramente revistas no que concerne à firmeza dos amortecedores e à rigidez das barras estabilizadoras. Para o alcançar de uma óptima relação conforto/eficácia, é natutal que o amortecimento seja obrigado a permitir algum adornar em curva, mas o facto é que os movimentos da carroçaria são sempre bem controlados, e que a suspensão eficiente garante reacções sempre honestas e previsíveis, com o ESP totalmente desligável a permitir um pequeno extra de agilidade em curva aos mais afoitos, e que gostam de imprimir um pouco mais de  dinamismo à condução.

Confortável e eficaz, e senhor de boas prestações, o novo Qashqai 1.3 DIG-T de 140 cv peca, contudo, por consumos excessivamente sensíveis ao trato que é dispensado ao acelerador

Confortável e eficaz, e senhor de boas prestações, o novo Qashqai 1.3 DIG-T de 140 cv peca, contudo, por consumos excessivamente sensíveis ao trato que é dispensado ao acelerador

Aqui chegados, é forçoso realçar que o pioneiro dos SUV compactos continua a primar por um invejável equilíbrio, brilhando em boa parte dos parâmetros de análise, e não desiludindo verdadeiramente em nenhum. A todos os atributos que lhe são (re)conhecidos, este Qashqai 1.3 DIG-T 140 cv N-Connecta junta um motor demasiado sensível, em termos de economia, ao estado de espírito do condutor, é um facto, mas que o recompensa com uma energia indesmentível, representando uma notória mais-valia relativamente à anterior versão de acesso à gama do modelo.

Tendo em conta tudo isto, e também o completo equipamento de série no mesmo incluído, bem como os valores praticados pela principal concorrência, o preço de €30 400 praticado pelo Qashqai 1.3 DIG-T 140 cv N-Connecta não poderá considerar-se se não competitivo, mesmo sendo possível adquirir um Qashqai com este motor a partir de €27 100 quando combinado com o nível de equipamento Acenta. A vantagem de €2500, para níveis de equipamento equivalentes, face à variante Diesel de 115 cv, também é evidente, mas o principal óbice ao êxito comercial do Qashqai 1.3 DIG-T 140 cv N-Connecta poderá residir no seu da sua própria gama, já que a ainda mais pujante variante de 160 cv deste mesmo motor só obriga ao dispêndio de mais mil euros…

Airbag para condutor e passageiro (desligável)
Airbags laterais dianteiros
Airbags de cortina
Controlo electrónico de estabilidade
Controlo inteligente da trajectória
Controlo inteligente da carroçaria
Cintos dianteiros com pré-tensores e limitadores de esforço
Fixações Isofix
Sistema de travagem automática de emergência com alerta de colisão frontal e detecção de peões
Alerta de saída involuntária da faixa de rodagem
Sistema de leitura de sinais de trânsito
Assistente aos arranques em subida
Travão de estacionamento eléctrico
Ar condicionado automático bizona
Computador de bordo TFT a cores de 5″
Banco do condutor regulável em altura+lombar
Banco traseiro rebatível 60/40
Volante multifunções em pele, regulável em altura+profundidade
Sistema de som com leitor de CD/mp3+ecrã táctil de 7,0″+6 altifalantes+tomadas USB/Aux
Mãos-livres Bluetooth (telemóvel+streaming áudio)
Sistema de navegação 3D
Direcção com assistência eléctrica variável
Acesso+arranque sem chave
Vidros eléctricos FR/TR
Vidros traseiros escurecidos
Retrovisores exteriores eléctricos+aquecidos+rebatíveis electricamente
Retrovisor interior electrocromático
Tecto panorâmico
Cruise control+limitador de velocidade
Sensores de estacionamento FR/TR+câmara de estacionamento traseira (360°)
Sensores de luz/chuva
Luzes diurnas por LED
Assistente de máximos
Faróis de nevoeiro
Tecto panorâmico
Barras de tejadilho
Jantes de liga leve de 18″
Sistema de monitorização da pressão dos pneus
Kit de reparação de pneus

Pintura metalizada (€550)

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

    Deixe uma resposta

    2 + 3 =

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.