CompararComparando ...

Novo Toyota bZ4X revelado. Encomendas abertas em Dezembro

Artigo
Novo Toyota bZ4X revelado. Encomendas abertas em Dezembro

Já foi apresentado pela Toyota o bZ4X na sua versão final de produção em série – por sinal muito próxima, em termos de design e tecnologia, do protótipo com o mesmo nome revelado no início do ano (saiba mais aqui). O primeiro membro da nova família bZ (beyond Zero) da Toyota, composta por automóveis totalmente eléctricos da nova geração, tem estreia europeia marcada para o próximo dia 2 de Dezembro, a que se seguirá um período de pré-reservas online, antes do arranque da comercialização, no início do próximo ano.

O novel SUV nipónico é o primeiro automóvel da produção em série do maior construtor mundial assente na sua nova plataforma dedicada a veículos totalmente elétricos, desenvolvida com base na filosofia e-TNGA. Caracteriza-se, desde logo, pelo facto de a bateria compacta e fina, montada sob o piso, ser parte integrante do châssis, o que garante um baixo centro de gravidade, um perfeito equilíbrio de massas e uma elevada rigidez estrutural, a qual proporcionará importantes benefícios em termos de segurança, condução e comportamento dinâmico.

No plano estilístico, o principal destaque vai para a secção frontal do tipo “cabeça de martelo”, a que se juntam o perfil elegante (caraterizado pela reduzida altura do tejadilho, pelo finos painéis da carroçaria e pela baixa linha de cintura), os guarda-lamas proeminentes, as rodas de grandes dimensões (até 20”) e os característicos farolins traseiros. Mais baixo 85 mm do que o RAV4, o bZ4X aposta forte também no apuro aerodinâmico, patente em soluções como as aberturas nos extremos do para-choques dianteiro, no fundo, no deflector traseiro bipartido, na acentuada inclinação do pára-brisas ou na grelha inferior dotada de um obturador que se ajusta para canalizar o fluxo do ar frio para a bateria e reduzir a resistência ao vento.

Passando ao interior, a distância entre eixos superior em 160 mm à do RAV4 ajudará a justificar a promessa da Toyota, de que o bZ4X está apto a oferecer uma excelente habitabilidade para cinco ocupantes, e um espaço para pernas atrás referencial para a classe. A capacidade de bagageira é 452 litros com toda a lotação disponivel.

A inspiração para a concepção do interior veio do termo “lagom”, palavra sueca que define algo que é equilibrado e pressupõe perfeição, e que no bZ4X se traduzirá num elevado conforto a bordo, e num ambiente ao estilo de uma sala de estar – sensação reforçada pelo recurso a materiais e acabamentos de toque suave, e a elementos acetinados, e pelo opcional tejadilho panorâmico. No caso concreto do posto de condução, o fino painel de instrumentos digital de 7” colocado em posição mias baixa reforça a sensação de espaço e visibilidade à frente para o condutor.

A gama do bZX4 inclui uma versão de tracção dianteira e outra tracção integral, esta última não disponível no mercado português na fase de lançamento. A variante de duas rodas motrizes recorre a um motor eléctrico dianteiro de 204 cv e 265 Nm, capaz de permitir ao modelo cumprir os 0-100 km/h em 8,4 segundos e alcançar uma velocidade máxima de 160 km/h.

Já a derivação de tracção às quatro rodas monta um motor eléctrico de 109 cv em cada eixo, para um rendimento

combinado de 218 cv e 336 Nm, sendo os 0-100 km/h aqui cumpridos em 7,7 segundos, para os mesmos 160 km/h de velocidade máxima. Um dos seus principais atributos é o novo sistema de tração integral BEV desenvolvido em conjunto com a Subaru, que a Toyota assegura conferirá ao bZ4X uma uma capacidade para evoluir fora de estrada se rival neste segmento, e onde se destaca o selector XMODE para escolha dos vários modos de condução disponíveis, com as opções Neve/Lama; Neve profunda e lama (disponível abaixo dos 20 km/h); e Grip Control (para uma utilização mais exigente no todo-o-terreno, e operável apenas até aos 10 km/h).

Já no que à bateria de iões de lítio diz respeito, com 71,4 kWh de capacidade, é a primeira da Toyota a dispor de arrefecimento líquido, o que em boa parte ajudará a explicar o pressuposto de que, mesmo após 10 anos, ou 240 000 km de condução, ainda opere a 90% da sua performance original. A autonomia estimada para o bZ4X, segundo a norma WLTP, é superior a 450 km, mas este valor poderá ser ampliado através quer da função de condução com pedal único, com superior regeneração de energia, quer do painel solar, que ajuda a carregar a bateria enquanto o veículo é conduzido ou está estacionado. Também está disponível o carregamento rápido a 150 kW, que permite recuperar 80% da carga em cerca de 30 minutos.

Ainda que esta solução também só venha a estar disponível na Europa numa fase subsequente de comercialização, o bZ4X é, igualmente, o primeiro Toyota de produção em série a recorrer a um sistema electrónico de direcção by-wire. Denominado One Motion Grip, dispensa a ligação mecânica entre o volante e as rodas dianteiras, permite ao veículo virar com menor rotação do volante (viragem total das rodas com um ângulo de volante de apenas 150°), garante mais espaço para as pernas do condutor e evita a transmissão de vibrações das rodas para o volante através da coluna direcção.

Qual é a sua reação?
Excelente
50%
Adoro
0%
Gosto
50%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.