CompararComparando ...

Vendas de eléctricos abrandam na Europa

Artigo
Vendas de eléctricos abrandam na Europa

As vendas de automóveis eléctricos e híbridos plug-in abrandaram nos principais mercados europeus no primeiro semestre de 2018, sendo as principais causas apontadas para o efeito as suas limitadas autonomias e uma rede de carregamento ainda muito incipiente. Ainda assim, as vendas neste segmento aumentaram 33% na Europa nos primeiros seis meses de deste ano, por comparação com igual período do de 2017 – intervalo temporal em que haviam registado uma subida de 54% face ao primeiro semestre do ano anterior, segundo dados avançados pela consultora EY.

A mesma fonte adianta que o forte aumento da procura por este tipo de veículo na Alemanha, o maior mercado automóvel europeu, não foi suficiente para compensar a quebra registada no Reino Unido, o segundo mais importante. Assim, e não obstante os fabricantes estarem sob pressão para conseguirem cumprir as novas e muito exigentes normas de emissões de CO2 a introduzir em 2020, tudo aponta para que este segmento continue a ser, de momento, não mais do que um nicho de mercado.

A renitência dos consumidores aos eléctricos, e o aumento da procura pelos motores a gasolina, em detrimento dos Diesel, poderá levantar exigentes desafios à maioria das marcas, e em especial às que mais dependem dos eléctricos para baixar as emissões de CO2 das respectivas gamas, dado que os automóveis a gasóleo emitem, em média, menos um quinto do dióxido de carbono dos seus congéneres a gasolina. Sendo que aquelas que não cumpram as novas normas tenderão a incorrer em pesadas multas.

Qual é a sua reação?
Excelente
100%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
1Comentários
Deixe uma resposta
  • Ricardo Silva
    20/07/2018 at 12:57

    “os automóveis a gasóleo emitem, em média, um quinto do dióxido de carbono dos seus congéneres a gasolina”.

    Queriam escrever “menos um quinto”, não?

Deixe uma resposta

4 × 2 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.