CompararComparando ...

Novo Audi A1 Sportback chega no Outono

Artigo
Novo Audi A1 Sportback chega no Outono

 

 

Está pronta a iniciar a sua comercialização no próximo segunda geração do A1 Sportback, o modelo com que a Audi regressou, em 2010, ao segmento dos utilitários. Principais novidades: uma nova plataforma, a aposta a digitalização, os evoluídos sistemas de segurança e de assistência ao condutor e as novas e mais alargadas possibilidades de personalização. Não esquecendo, evidentemente, o estilo totalmente renovado, exterior e interiormente.

Neste particular, a bem proporcionada carroçaria, em conjunto com linhas dinâmicas e sofisticadas, confere ao novo A1 Sportback um Cx de 0,31 e uma aparência, ao mesmo tempo, refinada e desportiva – reforçada, nas versões S-Line, pelas tomadas de ar de maiores dimensões, pelo maior número de apêndices aerodinâmicos laterais e pelo deflector traseiro maior. Em destaque, a grelha Singleframe colocada numa posição bastante baixa, as esguias ópticas dianteiras (totalmente por LED em opção), os farolins traseiros por LED com grafismo tridimensional e alguns detalhes estilísticos que remetem para outras criações da casa dos quatro anéis, como o Ur-quattro ou o Sport quatro. Adicionalmente, o tejadilho, as caixas dos espelhos e as saias laterais de cor contrastante passa a estar disponíveis em opção.

Com 4029 mm de comprimento, o novo A1 Sportback é 56 mm mais comprido do que o seu antecessor, a largura de 1740 mm mantém-se inalterada, tendo a altura sido reduzida em 6 mm, para 1409 mm. Porventura mais importante, o recurso à nova plataforma MQb A0, estreada pelo Seat Ibiza, e utilizada, entre outros, também pelo novo VW Polo, ditou que a distância entre eixos passasse de 2469 mm para 2563 mm. Um aumento de nada menos do que 94 mm, que muito ajuda a explicar a afirmação da Audi, de que a habitabilidade é suficiente para que o novo A1 Sportback acolha confortavelmente quatro adulto, ao mesmo tempo que a capacidade da mala aumentou 65 litros, para 335 litros, ampliável até um máximo de 1090 litros mediante o rebatimento assimétrico do banco traseiro.

Assumidamente focado no condutor, o interior pretende ser o mais desportivo segmento. A aposta na digitalização também é notória, e mesmo versão de acesso conta já com painel de instrumentos digital de 10,25”, volante multiunções e integração para smartphones com ligações Apple CarPlay e Android Auto. Opcionais são o sistema de infoentretenimento MMI Plus (com navegação e ecrã táctil de 10,1”), o sistema de som da Bang & Olufsen e a iluminação ambiente por LED com trinta opções de cores, sendo ainda importante salientar que, pela primeira vez, e à semelhança do que acontece já com outros modelos da Audi destinados aos segmentos mais altos do mercado, no novo A1 Sportback será possível ao comprador combinar qualquer entre si as várias linhas de equipamento e acabamento exteriores e interiores.

No domínio da segurança, são de série no novo A1 Sportback o alerta de saída involuntária da faixa de rodagem, o limitador de velocidade e o sistema pre sense front – capaz de detectar peões e ciclistas, além de alertar o condutor para uma potencial colisão, está apto a efectuar uma travagem de emergência quando necessário, ao mesmo tendo que, de forma automática, tensiona electricamente os cintos dianteiros (para retirar a respectiva folga), fecha as janelas e acciona os “quatro piscas”. Da lista de opções fazem parte o cruise control adaptativo (com caixa automática S tronic funciona entre os 0-200 km/h, a partir dos 30 km/h com caixa manual), o assistente ao estacionamento e, pela primeira vez, a câmara de estacionamento combinada com os sensores de estacionamento traseiros.

Já no que à oferta de motores diz respeito, a Audi é, para já, parca em pormenores, e omissa relativamente à sua estratégia, sublinhando que a gama inclui unidades a gasolina com potências que vão dos 95-200 cv, todas sobrealimentadas, e com injecção directa e filtro de partículas – mas sem revelar se o novo A1 Sportback irá, ou não, contar com variantes Diesel. Quanto aos motores disponíveis no lançamento, não será difícil de adivinhar a disponibilização das unidades 1.0 de 95 cv e 115 cv, do 1.5 de 150 cv e do 2.0 de 200 cv, o mesmo que já anima, por exemplo, o novo VW Polo GTI. Para todos estarão disponíveis uma caixa manual de seis velocidades, ou a caixa pilotada S tronic de dupla embraiagem e sete relações, exceção feita à versão mais potente, em que a opção automatizada toma forma na caixa S tronic de seis velocidades.

Conhecendo as virtudes da plataforma MQB A0 em outras aplicações do Grupo VW, é de esperar do novo A1 Sportback um desempenho dinâmico muito saudável. Ainda assim, está disponível em opção uma suspensão desportivo, assim como dois pacotes dinâmicos: para a versão de acesso à gama, o “Base” (inclui suspensão desportiva, pinças de travão vermelhas, e discos de travão de maiores dimensões); para todas as restantes, o “Performance” (composto pelas pinças de travão vermelhas, pelos discos de travão de maiores dimensões, pelo amortecimento pilotado, pelo actuador sonoro sobre o escape e pelo selector de modos de condução Audi drive select, com que permite optar em os modos auto, dynamic, efficiency e individual).

Qual é a sua reação?
Excelente
0%
Adoro
0%
Gosto
0%
Razoavel
0%
Não gosto
0%
Sobre o autor
António de Sousa Pereira
Absolute Motors é um projecto de informação essencialmente dedicado à área dos motores, com particular foco nos sectores dos automóveis e das motos, mas sem prejuízo de cobrir qualquer outra área de interesse manifesto para os seus leitores.
Comentários
Deixe uma resposta

    Deixe uma resposta

    17 + 6 =

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.